خطبات

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 3-6] Você Conhece Mesmo o Amor de Deus? (João 3:16)

Você Conhece Mesmo o Amor de Deus?
(João 3:16)
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”
 
 
Por crermos no amor de Deus, que nos amou a todos, nós vivemos felizes. Até agora nós estamos trabalhando para Deus enquanto O servimos pregando o evangelho da água e do Espírito. Se não tivéssemos conhecido o amor de Deus, nós não teríamos outra escolha a não ser viver uma vida em trevas e vazia. Nós nem poderíamos pregar o evangelho da água e do Espírito com alegria. Sem conhecer o amor de Deus seria difícil fazermos a Sua obra.
O que nós entendemos quando lemos a Palavra de Deus? Entendemos que Deus nos ama, e por sabermos disso, podemos levar uma vida cheia de energia todos os dias confiando no Seu amor. Nosso coração está transbordando de alegria por causa do amor de Deus que há nele. Pelo fato do amor de Deus pelos justos ser muito grande, nós que fomos revestidos deste amor também temos um coração que ama os pecadores.
Deus tem um coração que nos ama. O apóstolo João declarou: “Nós o amamos porque ele nos amou primeiro” (1 João 4:19). Nós passamos a amar a Deus porque recebemos o Seu amor pela Palavra do evangelho da água e do Espírito. Por amarmos a Deus agora, nós também podemos pregar este amor aos outros. Já que não conhecemos mesmo o amor de Deus e nem podemos ser salvos deste mundo pecador, não podemos ter a vida eterna também. Mas quando cremos no evangelho da água e do Espírito, que é o próprio fruto do amor de Deus, nós podemos receber a remissão dos nossos pecados e anunciar este amor da salvação aos outros também.
Leon Tolstoi, um grande escritor russo, nos deixou um famoso conto intitulado “O Que Rege a Vida do Homem?” O que rege a nossa vida? É pelo amor de Deus que todos nós vivemos. Deus tem um coração que nos ama, e na verdade, Ele cumpriu este amor através do evangelho da água e do Espírito e o deu a nós para sempre.
Eu pergunto novamente: pelo que nossa alma vive? É pelo amor de Deus que nossa alma vive. De onde tiramos força para pregar o evangelho da água e do Espírito e servir ao Senhor? É pela força do amor de Deus por nós que servimos e pregamos o evangelho da água e do Espírito. Viver assim só é possível por causa do amor de Deus. Não é porque existe uma Verdade que nós amamos por si só, mas porque fomos revestidos deste amor da Verdade é que podemos amar.
 
 
Deus Amou o Mundo de Tal Maneira
 
Vamos voltar para João 3:14-16, uma passagem muito conhecida por nós. “Assim como Moisés levantou a serpente no deserto, da mesma forma importa que o Filho do homem seja levantado, para que todo aquele que nele crê tenha a vida eterna. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.
Se não houvesse esta passagem de João 3:14-16, nós não conheceríamos o amor e a graça da Sua salvação por completo, e até mesmo aqueles que foram salvos pela água e pelo Espírito veriam que não adiantaria nada crer em Jesus.
Quando Deus nos criou, Ele fez isso por causa do Seu amor. Ele nos teve como alvo do Seu amor. Quando Deus nos criou, Ele fez isso para que pudesse realmente nos amar. É verdade que os anjos são seres espirituais, mas eles foram criados simplesmente para servir ao Deus santo. Eles não são o povo de Deus.
Nós seres humanos fomos criados de uma forma diferente dos anjos. Nós fomos criados como alvo do amor de Deus. Já que os anjos foram criados para adorar a Deus e servir aos Seus filhos, você e eu, isto é, os seres humanos, fomos criados como aqueles que receberiam o amor de Deus. Para ser bem simples, os anjos foram criados para serem usados por Deus, mas o homem sem dúvida foi criado para desfrutar da Sua glória. Quando temos filhos, nós os consideramos nossa própria carne e nosso próprio sangue, e queremos amá-los e cuidar deles – foi assim que Deus nos fez.
É pela graça de Deus que vivemos completamente libertos dos nossos pecados. Deus deu o Seu amor incondicional a todos os crentes para salvá-los de todos os seus pecados. Nosso Senhor está nos dizendo: “Vocês crêem que Eu amo vocês? Por amar vocês, Eu fui batizado e derramei Meu sangue na Cruz até a morte. Depois eu ressuscitei dos mortos e dessa forma te salvei. Por te amar com o evangelho da água e do Espírito, Eu fiz de vocês meus próprios Filhos”. Por recebermos o amor de Deus pelo evangelho da água e do Espírito, nós vivemos para servir ao Seu evangelho, e por mais dificuldades que possamos encontrar, nós enfrentamos todas elas pela fé e continuamos a servir fielmente ao evangelho.
Agora, você e eu, todos nós devemos viver tendo nossa fé no amor de Deus. A força para que suportemos o martírio com coragem diante de Deus também vem da fé que temos que o Senhor nos ama. Toda força para servirmos ao Senhor também vem do Seu amor. Nós estamos decididos a pregar o evangelho da água e do Espírito até o fim do mundo porque sabemos e cremos que Deus nos ama. Por crermos no amor de Deus é que poderemos viver em Sua Igreja até o fim dos tempos. O Senhor testifica Seu amor por nós através do evangelho da água e do Espírito.
O verdadeiro amor de Deus é revelado por completo no evangelho da verdade, o evangelho da água e do Espírito que nos salvou dos pecados deste mundo. Nosso relacionamento também é constante e confiamos e cuidamos uns dos outros por causa do amor de Deus. É como são unidos as faixas e os colchetes de prata que têm a função de sustentar o Tabernáculo (Êxodo 27:17-19). Mesmo que sejamos fracos individualmente, nós podemos fazer a obra de Deus com coragem junto com os outros santos da Igreja porque guardamos o amor de Deus em nosso coração. É impossível fazermos algo espiritual para o Senhor ou servi-Lo com nossa própria força. Nós só podemos fazer tudo isso por causa do amor de Deus.
Por crermos no amor de Deus é que servirmos ao Senhor com alegria. O evangelho da água e do Espírito que eu conheço é o evangelho da Verdade que é precioso demais para ser guardado para mim mesmo, por isso eu saio e prego este evangelho em todo o mundo para que ele possa anunciado em todo lugar. Se não conhecermos o amor de Deus, nós iremos considerá-lo um tipo de dever ou obrigação que nos foi imposto, e por isso não seremos gratos por ele. Então não poderíamos fazer nada para Deus, por mais preciosa ou valiosa que fosse a obra que Ele nos confiasse. Se não desejarmos o amor de Deus, como então Ele vai continuar insistindo para que o aceitemos? Você pode levar um cavalo até as águas, mas não forçá-lo a beber. Da mesma forma, se nós não crermos no amor de Deus e o rejeitarmos, Deus nunca nos salvará então. É por causa do nosso amor por Deus que estamos fazendo a Sua obra; nós nunca poderíamos fazer isso só pelo nosso senso do dever.
Só porque recebemos o amor transbordante de Deus é que o compartilhamos uns com outros. Nosso dever então é apoiar e exortar uns aos outros no amor de Deus para que todos nós possamos entendê-lo. Já que Deus nos deu uma nova vida, ela agora pertence a Ele. É o amor de Deus que nos livra de todos os pecados. E foi o próprio Deus que nos salvou ao nos dar a água e o Espírito. Deste modo, Ele nos fez Seu povo e nos capacitou a entrar no Reino dos Céus. E agora que Ele fez de nós Seus obreiros, nós não temos palavras para agradecê-Lo. Todas estas coisas nos foram dadas pelo amor de Deus.
 
 

O Amor de Deus é Manifestado em Jesus, que foi Batizado por João Batista e Derramou Seu Sangue por Nós

 
Em João 1:12 está escrito: “No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” João Batista batizou Jesus no rio Jordão. E um dia depois do batismo, João deu testemunho às pessoas, dizendo: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” João Batista obviamente pôde dar testemunho dessa Verdade porque ele mesmo passou todos os pecados do mundo a Jesus quando O batizou. Jesus foi mesmo o Cordeiro de Deus que tirou todos os pecados do mundo. Quando o Filho de Deus veio a essa terra Ele levou todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista, e depois os levou até a Cruz.
João Batista testemunhou mais uma vez, dizendo: “No dia seguinte João estava outra vez ali, na companhia de dois dos seus discípulos. Quando ele viu Jesus passar, disse: Eis o Cordeiro de Deus” (João 1:35-36). “O Cordeiro de Deus” que é mencionado aqui mostra que Jesus se tornaria o sacrifício no lugar de todos os pecadores deste mundo ao ser batizado por João Batista, e que depois derramaria Seu sangue na Cruz. Jesus pôde ser representado como o Cordeiro de Deus por ter recebido todos os pecados do mundo pelo batismo que recebeu de João, e por tê-los levado à Cruz.
 
 

Há mais de 2000 Mil Anos Jesus Apagou os Pecados do Mundo Através do Batismo que Ele Recebeu de João e do Seu Sangue derramado na Cruz

 
Eu escrevi este livro em 2005. Eu digo isso para enfatizar que já faz 2005 anos que Jesus veio a essa terra. O calendário gregoriano se baseia na data da vinda de Jesus, chamando o período antes do Seu nascimento de A.C. e o período depois do Seu nascimento de D.C. A História portanto está dividida em dois períodos: antes e depois do nascimento de Jesus Cristo, baseado no ano que Ele veio a este mundo; e agora mais de 2000 anos já se passaram depois da Sua vinda.
Em 30 D.C. Jesus aceitou todos os pecados que o homem tinha no mundo ao ser batizado por João Batista. No dia seguinte, João viu Jesus vindo em sua direção. Ele então deu este testemunho: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29). Isso quer dizer: “Jesus levou todos os seus pecados. Não importa o tipo de pecado que vocês tenham cometido, o Filho de Deus os levou a todos. Todo aquele que agora Nele crê é um homem sem pecado”. A todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito Deus dá o dom de nascer de novo e o dom da remissão de pecados.
Enviado por Deus Pai, Jesus levou sobre Si todos os pecados do mundo, os seus e os meus. Depois que João Batista passou todos os pecados deste mundo para Jesus ao batizá-Lo, João testemunhou de Jesus para que todos cressem Nele como seu Salvador. João 1:7 afirma: “Este veio como testemunha para testificar a respeito da luz, a fim de que todos cressem por meio dele”. Se não houvesse o testemunho de João Batista, nenhum cristão neste mundo saberia como Jesus recebeu os seus pecados. A Bíblia deixa bem claro que Jesus morreu na Cruz porque Ele foi batizado por João. João Batista testifica que Jesus levou os pecados do mundo quando foi batizado por ele, e que Jesus mesmo levou esses pecados até a Cruz.
Faz mais de 2000 mil anos que Jesus esteve aqui, e nós não sabemos quando dias ainda restam para este mundo. Como disse o Senhor: “Eu sou o Alfa e o Ômega” (Apocalipse 1:8), com certeza este mundo terá um fim. Ao vir a essa terra há mais de 2000 anos, Jesus Cristo levou todos os pecados do homem, isto é, “os pecados do mundo”, e carregou-os até a Cruz. Ele foi à Cruz três anos após ter sido batizado. Durante estes três anos após Seu batismo Jesus pregou o evangelho, e depois disso Ele foi crucificado e derramou Seu sangue até morrer.
“O mundo” nessa passagem que fala sobre “os pecados do mundo” não se refere apenas ao planeta terra, mas a todo ser humano que vive nela, a você e a mim. E porque Deus é um Ser eterno, Ele pode ver num piscar de olhos o mundo antigo, o mundo atual e o mundo futuro, e pode apagar os pecados do mundo nessas dimensões infinitas. Visto que Jesus disse que já purificou todos os pecados do mundo com Seu batismo e Seu sangue derramado na Cruz, todo ser humano, no passado, no presente ou no futuro já foi liberto de todos os seus pecados.
 
 
Vamos Aplicar a Nós Mesmo Estes “Pecados do Mundo”
 
João 1:29 declara: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Já que você eu nascemos neste mundo e agora estamos vivendo aqui, temos que saber que já faz mais de 2000 anos que Jesus levou sobre Si os pecados do mundo. Nós levamos uma vida presos ao tempo, mas Deus não.
Nós cometemos pecados enquanto vivemos neste mundo dentro do tempo que Ele criou. Esse tempo que vivemos desde que saímos do ventre de nossa mãe até agora pertence ao mundo ou não? Com certeza pertence. Os bebês que nascem e chegam aos dois, três anos de idade pecam na sua infância enquanto crescem ou não? Sim, pecam. Ao invés de separar o pecado original dos pecados pessoais, vamos analisá-los todos juntos. Nós cometemos pecados na nossa infância de 1 aos 10 anos? É claro que cometemos.
Mas Jesus já apagou todos estes pecados com o evangelho da água e do Espírito. Todos os pecados que cometemos nessa fase foram transferidos para Jesus quando Ele foi batizado. E quando vocês eram jovens? Vocês pecaram ou não durante sua juventude, dos 11 aos 20 anos? É claro que pecaram. Esses pecados já foram passados a Jesus 2000 anos atrás ou não? Todos eles foram passados sim. Todos os pecados deste mundo foram postos sobre Jesus quando Ele foi batizado. Jesus levou todos os pecados que cometemos desde o dia em que nascemos e até os que cometermos até o dia da nossa morte. Então nós ainda temos pecados ou não? Não há pecado em nosso coração. Jesus já apagou todos os pecados do mundo antecipadamente e já os levou a todos.
Quanto tempo nós vivemos? Vamos dizer aqui que a maioria de nós vive 70 anos. Se supormos que temos 20 anos agora, imagina como será pesado os pecados que cometeremos nos 50 anos que nos resta de vida? Se de alguma maneira você pudesse suportar o peso dos seus pecados, eles pesariam tanto que você precisaria de cem caminhões de lixo para carregá-los. No fim, seus pecados seriam mais pesados do que isso, nunca mais leves. Mesmo que você peque em seu coração ou em seus atos, esses pecados ainda serão inacreditavelmente pesados.
Jesus levou todos os pecados deste mundo de uma vez por todas pelo Seu batismo. Jesus levou definitivamente todos os pecados do mundo. Se disséssemos que Jesus levou somente nosso pecado original e não nossos pecados pessoais, nós então acabaríamos no inferno apesar da nossa fé em Jesus. Quantos pecados cometemos enquanto vivemos neste mundo? Todos eles fazem parte dos pecados do mundo ou não? É claro, todos eles pertencem aos pecados do mundo. Você também comete pecados dos 21 aos 30 anos de idade. Estes pecados também fazem parte daqueles que cometemos no mundo. Mas Jesus já levou todos eles também.
Vamos dizer que temos 50 anos agora. Jesus já expiou ou não todos os pecados que cometemos neste mundo até agora? É claro que sim! E os pecados que serão cometidos pelas crianças enquanto elas estiverem crescendo no futuro? Todos esses pecados também já foram transferidos para Jesus quando Ele foi batizado por João Batista. Jesus mesmo apagou todos os pecados do homem.
Por este único homem, o representante da humanidade, o Salvador foi batizado, e através do Seu batismo Ele recebeu todos os pecados do homem, todos os pecados deste mundo, e ao morrer na Cruz Ele livrou a todos da escravidão de pecado. O Senhor, em outras palavras, expiou todos os nossos pecados. A fim de cumprir esta grande missão, Deus precisou enviar um servo adequado que pudesse preparar o caminho e realmente desempenhar o papel de passar todos os pecados do mundo a Jesus. Melhor dizendo, o Senhor precisou que o representante da humanidade impusesse as mãos sobre Sua cabeça. Foi por isso que Deus Pai enviou João Batista antes de Jesus, e disse em Mateus 3:15: “Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça”, mandando João batizá-Lo. Jesus mesmo então veio a essa terra e foi batizado pelo servo de Deus João Batista.
Meus amados irmãos, nós fomos salvos crendo em Jesus Cristo porque João Batista passou os pecados do mundo a Ele através do batismo. Você e eu temos pecado ou não? Nós não temos pecado. Nossos pecados foram passados a Jesus através do Seu batismo? Sim, realmente foram.
Já que Jesus expiou todos os pecados do mundo através do Seu batismo, quem pode afirmar então que ainda existe pecado neste mundo? Todos nós portanto podemos ser salvos quando cremos de todo coração no que Jesus e João Batista fizeram por nós. Ao ser batizado, Jesus aceitou cada um dos pecados que nós temos no mundo e que iremos cometer até o dia da nossa morte, e levou à Cruz os pecados do mundo derramando Seu sangue para pagar o preço por eles. Ao fazer todas estas coisas, Ele apagou todos os nossos pecados.
Eu já vivi mais de um século. Olhando para trás, eu posso ver que levei uma vida interessante e diferente. Eu estou certo que há muitos entre vocês que já tiveram muitos altos e baixos em sua vida. Há muitas outras pessoas além de mim que já tiveram uma vida difícil. Mas tudo isso que passamos é como se fosse a vida de uma mosca diante de Deus.
Meus amados irmãos, como as pessoas podem entender o evangelho do Céu que Jesus realizou através do Seu batismo e do Seu sangue derramado? Vamos tomar uma mosca como exemplo. Quantas horas dura a vida de uma mosca? Cerca de 24 horas. Dizem que as moscas vivem só um dia, então sua vida toda dura somente um dia. É claro que algumas moscas vivem mais do que um dia, porém a sua vida em si nos dá uma idéia do que é uma existência efêmera.
Já que uma mosca só vive 24 horas, quantas histórias elas teriam para nos contar depois de 12 horas, visto que elas teriam vivido metade da sua vida? Às seis horas da tarde eles já teriam vivido três quintos de sua vida inteira, e a noite mal estaria começando. Vamos dizer que estas moscas fossem se encontrar nessa hora. Quando isso acontecesse, sua morte já estaria quase chegando. Aquelas que vivem 24 horas de fato duram muito tempo; algumas até já teriam morrido em 20 horas, dizendo: “Eu vou primeiro”, enquanto outras teriam durado somente uma hora a mais.
Podemos até imaginar elas conversando sobre os velhos tempos com suas amigas, mesmo que aos nossos olhos isso tenha acontecido num amanhã apenas. Elas provavelmente no momento da sua morte se lembrariam das coisas ínfimas, insignificantes que viveram durante toda sua vida. Mas como é que nós olhamos para elas? Na nossa perspectiva como seres humanos que vivem 70 ou 80 anos em média, a vida dessas moscas parecia algo muito banal? Se nós pudéssemos de algum modo ouvir sua conversa, ela soaria muito engraçada para nós. Porém, para Deus, nós somos exatamente como estas moscas.
Deus é o Ser eterno. Ele existia mesmo antes de tudo ter sido criado. Vivendo em Seu tempo eterno, Deus está olhando para nós. O Seu tempo é eterno, Ele mesmo veio a essa terra num tempo limitado, levou todos os pecados do homem, todos os pecados do mundo, e ao morrer na Cruz Ele declarou: “Está consumado!” Depois de três dias então Ele ressuscitou dentre os mortos e subiu aos Céus, para o mundo eterno. Ele agora vive num tempo eterno e vê a todos nós, seres humanos.
Vamos tomar como exemplo agora a vida de um homem. Este homem pensa assim: “Eu só tenho 30 anos mas já cometi muitos pecados até agora. Isso é tão assustador e terrível, como eu poderia ser perdoado?” Mas nosso Senhor, que vive em um tempo eterno, diz a ele: “Você está brincando comigo? Você acha que Eu levei apenas os pecados que você cometeu quando tinha 25 anos, ou os pecados que você cometeu até fazer 30 anos? Você acha que Eu levei só isso? Não! Eu levei todos os pecados do mundo. Você pode ver isso agora? Através do Meu batismo, Eu aceitei sobre o Meu corpo todos os pecados de todo ser humano que viveu neste mundo e que ainda irá viver, das suas crianças e de todas as gerações após elas, de Adão o primeiro homem até o último homem vivo no fim dos tempos”. Vivendo no Seu tempo eterno, nosso Senhor está nos dizendo isso. Ele está nos dizendo: “Eu expiei os seus pecados e todos os pecados do mundo também”.
 
 

Jesus Cumpriu Totalmente o Evangelho da Água e do Espírito que Salva os Pecadores do Mundo de Todos os Seus Pecados

 
Vamos ver agora João 19:17-20: “Ele próprio, levando a sua cruz, saiu para o lugar chamado Caveira, que em hebraico se chama Gólgota, onde o crucificaram, e com ele outros dois, um de cada lado, e Jesus no meio. Pilatos mandou escrever um título, e o fez pregar na cruz. Nele estava escrito: JESUS DE NAZARÉ, O REI DOS JUDEUS. Muitos dos judeus leram este título, pois o lugar onde Jesus fora crucificado era próximo da cidade, e estava escrito em hebraico, latim e grego”. Jesus foi crucificado numa colina chamada Gólgota. Segundo a Bíblia, Ele foi crucificado 9 horas da manhã e agonizou 6 horas na Cruz. Quando estava quase morrendo, Ele disse: “Tenho sede!” Então os soldados encharcaram uma esponja com vinagre, colocaram numa vara de hissopo e levaram à Sua boca. Depois de provar o vinagre, Ele disse: “Está consumado!” e morreu (João 19:28-30). Mas Jesus ressuscitou dos mortos em três dias e subiu aos Céus. Ao fazer tudo isso, Ele completou a salvação de toda humanidade.
 
 

“A Imposição de Mãos” (Para Transferir os Pecados) no Antigo Testamento foi uma Sombra do Batismo de Jesus no Novo Testamento

 
Hebreus 10:1-9 afirma: “A lei, tendo a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, não pode nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem de ano em ano, aperfeiçoar os que se chegam ao culto. Doutra sorte, não teriam deixado de ser oferecidos? Pois tendo sido uma vez purificados os que prestam culto, nunca mais teriam consciência de pecado. Mas nesses sacrifícios cada ano se faz recordação de pecados, porque é impossível que sangue de touros e de bodes tire os pecados. Pelo que, ao entrar no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo me preparaste; não te deleitaste em holocaustos e oblações pelo pecado. Então eu disse: Aqui estou (no rolo do livro está escrito de mim), para fazer, ó Deus, a tua vontade. Depois de dizer, como acima: Sacrifícios e ofertas e holocaustos e oblações pelo pecado não quiseste, nem neles te deleitaste (os quais se oferecem segundo a lei). Então acrescentou: Aqui estou, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o primeiro para estabelecer o segundo”.
Está escrito que a Lei é a sombra dos bens futuros. Os animais do sacrifício no Antigo Testamento, bodes e ovelhas que recebiam o pecado pela imposição de mãos e eram mortos, eram uma predição de que Jesus Cristo viria a essa terra para expiar nossos pecados do mesmo jeito e apagá-los por meio da Sua morte. Todos os homens de fé no Antigo Testamento, como Davi e Isaías, creram na vinda de Cristo tendo fé na salvação de Deus que vinha do sistema sacrificial descrito na Palavra. A Palavra no Antigo Testamento predisse que o Salvador viria, levaria todos os nossos pecados ao ser batizado por João dessa maneira, e morreria na Cruz em nosso lugar. O povo do Antigo Testamento cria nisso e foi salvo pela fé. É por isso que o sistema sacrificial na Lei é a sombra dos bens futuros.
Entretanto, a Bíblia diz que estes sacrifícios oferecidos de acordo com a Lei não podiam nos purificar por completo. Mesmo que nós fôssemos fazer sacrifícios hoje em dia toda vez que pecássemos, teríamos que trazer um animal e passar todos os nossos pecados a ele impondo nossas mãos sobre ele e então matá-lo, mas ainda assim isso não nos tornaria perfeitos. É por isso o próprio filho de Deus que é perfeito, eterno e sem pecado, veio a este mundo.
Ele disse quando veio a essa terra: “Então eu disse: Aqui estou (no rolo do livro está escrito de mim), para fazer, ó Deus, a tua vontade. Depois de dizer, como acima: Sacrifícios e ofertas e holocaustos e oblações pelo pecado não quiseste, nem neles te deleitaste (os quais se oferecem segundo a lei). Então acrescentou: Aqui estou, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o primeiro para estabelecer o segundo” (Hebreus 10:7-9).
O evangelho da água e do Espírito que Deus realizou é a Verdade de que Jesus Cristo o Cordeiro de Deus foi batizado e crucificado para nos fazer perfeitos e sem pecado. Por isso, não podemos ser salvos pela Lei, mas somente crendo no batismo e no sangue de Jesus. De acordo com o sistema estabelecido por Deus no Antigo Testamento, só quando nós cremos que Jesus Cristo levou todos os nossos pecados assim é que recebemos de fato a remissão dos nossos pecados.
Vamos voltar para Hebreus 10:10 agora: “Nessa vontade é que temos sido santificados pela oferta do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez por todas”.
Você foi santificado ou não? Claro que foi. O que quer dizer “nessa vontade” aqui? Quer dizer que Deus Pai enviou Seu Filho, passou todos os pecados do mundo para Ele, para julgá-Lo de uma vez por todas e assim nos libertar de todos os pecados do mundo – esta foi a própria vontade de Deus Pai. Meus amados irmãos, porque Jesus Cristo ofereceu Seu corpo de uma vez por todas para nos salvar, nós fomos santificados. Porque Jesus levou sobre Si todos os nossos pecados de uma vez por todas, nós agora não temos mais pecado.
A Bíblia diz que aos homens está ordenado morrer uma só vez, vindo depois disso o juízo (Hebreus 9:27). Mas ao invés de morrermos, Jesus Cristo tendo recebido todos os nossos pecados sobre Seu próprio corpo, morreu uma só vez em nosso lugar. Se alguém viesse e pagasse todas as dívidas que eu fiz durante toda minha vida e as que eu faria no futuro, eu ficaria devendo alguma coisa? Não. Foi exatamente assim que nosso Senhor pagou o salário pelos nossos pecados ao vir a essa terra. Nosso Senhor então salvou todos nós que cremos Nele de todos os pecados do mundo, a fim de que você e eu não morrêssemos nem fôssemos condenados. A imposição de Mãos do Antigo Testamento foi um símbolo do Seu batismo.
 
 

Nós Fomos Salvos Crendo na Palavra Descrita na Bíblia

 
No que se refere a crer em Jesus, tem gente que diz que precisa de alguma prova científica para ter uma fé concreta. Mas a Palavra de Deus mesmo é mais precisa e lógica do que qualquer ciência secular. No Antigo Testamento está descrito em detalhes como as ofertas de sacrifício eram oferecidas para remissão de pecados. Nestes sacrifícios era preciso que o povo de Israel trouxesse inúmeros animais e os sacrificassem sempre que pecavam, mas por outro lado, Jesus ofereceu um único e eterno sacrifício pelo pecado, sendo batizado e oferecendo Seu corpo uma só vez e morrendo na Cruz (Hebreus 10:12).
Depois de tudo isso, você ainda crê que de alguma forma pode purificar seus pecados fazendo orações de arrependimento sempre que você peca? Se você ainda tem que fazer orações de arrependimento todo dia, você tem que voltar para os tempos do Antigo Testamento então. Quem poderia ser justificado por não ter cometido nenhum pecado até o dia da sua morte, ou por ter confessado todos os seus pecados de uma maneira perfeita, inclusive aqueles que ele cometeu sem querer? Quem poderia receber a remissão de pecados desse jeito? Quem poderia não cometer nenhum pecado sequer, e quem poderia ser purificado dos seus pecados fazendo apenas orações de arrependimento? Já que são muitos os pecados que cometemos, como é que nós poderíamos nos arrepender de todos eles? Nós somos seres que quando anoitece já se esqueceram dos pecados que cometeram durante o dia, cujos pecados que nós cometemos à noite são simplesmente esquecidos também, e que todos os pecados são esquecidos com o passar do tempo; e é por isso que dizer que podemos ser purificados com orações de arrependimento não faz sentindo algum.
Como está escrito: “Nessa vontade é que temos sido santificados pela oferta do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez por todas” (Hebreus 10:10). Jesus Cristo ofereceu Seu corpo de uma vez por todas. E por isso nós agora fomos santificados de uma vez por todas também. Nossa santificação foi alcançada num só instante, não por um longo tempo nem por etapas. A afirmação de que nós somos de alguma forma santificados aos poucos não passa de um engano de Satanás. Nosso Senhor apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito.
Hebreus 10:11-18 afirma: “Todo sacerdote se apresenta dia após dia, ministrando e oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar pecados. Mas este, havendo oferecido, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus. Daí por diante espera que os seus inimigos sejam postos por estrado dos seus pés, porque com uma só oferta aperfeiçoou para sempre os que estão sendo santificados. O Espírito Santo também no-lo testifica. Primeiro diz: Esta é a aliança que farei com eles depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seu entendimento. Então acrescenta: E jamais me lembrarei dos seus pecados e das suas iniqüidades. Ora, onde há remissão destes, não há mais oferta pelo pecado”. Deus diz aqui que temos que oferecer algum sacrifício pelos nossos pecados? Não! O que significa então o termo “remissão destes”? É a Palavra de Deus declarando que o próprio Deus expiou o pecado, todos os pecados do mundo.
Se João não tivesse batizado Jesus Cristo, como é que nós poderíamos ter recebido a remissão de pecados? Por outro lado, se Deus tivesse estabelecido João Batista como o representante da humanidade, mas Jesus não tivesse sido batizado por ele, e portanto não tivesse levado os pecados do mundo, Ele poderia ter apagado nossos pecados então? Não. A Lei de Deus é a Lei da justiça. Ela é reta e justa. Se Deus usasse estas palavras e nos dissesse: “Eu sou o Salvador. Eu perdoei todos os seus pecados. Eu sou o seu Messias”, apenas isso não significa que nossa salvação foi completada. Ele teve realmente que levar todos os nossos pecados sobre Si. Por que Jesus veio em um corpo carnal? Justamente para levar sobre Si todos os nossos pecados através do Seu batismo, para tirar todos os pecados que nós cometemos na carne e no coração (Porque Ele já os conhecia), e para apagá-los com Seu sangue derramado foi que Ele veio a essa terra num corpo carnal como o nosso.
Meus amados irmãos, se Jesus Cristo não tivesse sido batizado por João Batista, nossos pecados não poderiam ter sido expiados por completo. E Jesus tivesse morrido na Cruz sem antes ter levado todos os nossos pecados sobre Si, Sua morte teria sido em vão. Ela teria sido inútil e completamente irrelevante para nós. Foi por isso que Jesus veio a essa terra em um corpo carnal, teve uma vida simples até os 30 anos, e aí então foi batizado. Depois, Ele desempenhou Seu ministério público desde o Seu batismo até Sua morte na Cruz.
Seu batismo foi o início do Seu ministério público. Jesus disse a João Batista: “Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça. Então João consentiu” (Mateus 3:15), e então foi batizado. Foi nessa hora que a passagem de João 1:29 – “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” – se cumpriu.
Porque Jesus aceitou todos os nossos pecados quando foi batizado, e porque esses nossos pecados e todos os pecados da humanidade foram passados ao corpo de Jesus, Deus Pai virou Seus olhos quando Seu Filho morreu na Cruz. Deus Pai não pôde suportar ver Seu Filho morrendo, mas já que Ele O havia escolhido para tirar o pecado do mundo morrendo assim, Ele mesmo não pôde fazer outra coisa senão deixá-Lo morrer. Foi por isso que houve trevas sobre a terra por três horas antes de Jesus dar seu último suspiro e Deus virar o rosto. No clímax da Sua agonia de morte, Jesus bradou: “Eli, Eli, lemá sabactâni?” isto é, “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (Mateus 27:45-46). Jesus levou sobre Si os pecados do mundo em nosso lugar, e foi punido e condenado na Cruz por isso. Foi assim que Ele salvou você e a mim. Você consegue entender isso? Você crê nisso agora?
Se Jesus Cristo não tivesse sido batizado por João Batista e não tivesse aceitado os pecados do mundo, Ele não seria condenado. Não havia razão de Jesus Cristo morrer na Cruz se Ele não tivesse recebido nossos pecados de João Batista, que foi o representante de toda a humanidade que Deus preparou.
É por isso que, se referindo a João Batista, Jesus disse: “Partindo eles, começou Jesus a dizer à multidão, a respeito de João: Que fostes ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? Sim, que fostes ver? Um homem ricamente vestido? Os que trajam ricamente estão nos palácios dos reis” (Mateus 11:7-8), e completou: “Mas então que fostes ver? Um profeta? Sim, vos digo eu, e muito mais do que profeta” (Mateus 11:9). Jesus também declarou: “Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista; contudo, o menor no reino dos céus é maior do que ele. Desde os dias de João Batista até agora, faz-se violência ao reino dos céus, e pela força apoderam-se dele” (Mateus 11:11-12).
Jesus está nos dizendo com tudo isso que foi porque João Batista passou todos os pecados do mundo para Ele que eles puderam ser todos apagados. Você e eu, tendo visto o batismo de Jesus e ouvido o testemunho de João Batista, passamos a crer agora na Palavra da remissão de pecados que Jesus cumpriu por nós. Foi assim que nos tornamos pessoas justas sem pecado. E é por isso que agora podemos chamar Deus de “Aba Pai”.
Está escrito: “Ora, onde há remissão destes, não há mais oferta pelo pecado” (Hebreus 10:18). Não há mais pecados em nosso coração. Se nossa dívida já foi toda paga, ainda devemos alguma coisa? Por exemplo, vamos dizer que um pai adora beber, e que ele tem dívidas em cada bar da cidade. Mas seu filho fica rico e paga adiantado por tudo que ele bebeu, e até paga por tudo que ele vai beber sua vida inteira. Sendo assim, seu pai ainda teria alguma conta a pagar, mesmo que ele bebesse sua vida toda? Claro que não! É claro que isso é só um exemplo, mas assim como essa ilustração, nosso Senhor pôs todos os nossos pecados sobre Jesus para que Ele pudesse nos salvar. Além disso, Jesus não apenas levou os pecados da nossa vida toda, mas levou também todos os pecados do mundo sem exceção. Todos os nossos pecados foram passados para Jesus Cristo quando Ele foi batizado. Todos eles pertencem a Jesus agora. É por isso que todo aquele que crê nisso é salvo de todos os seus pecados. Jesus foi batizado por sua causa quando Ele veio a essa terra, e foi por isso que você recebe a remissão dos seus pecados quando crê nisso.
O planeta terra já existia muito antes de nascermos aqui. Ele não passou a existir depois que fomos criados. Jesus Cristo, que apagou nossos pecados, já tinha expiado todos eles antes de você e eu termos nascido. Jesus expiou cada pecado que os pecadores desobedientes deste mundo haviam cometido. Meus queridos santos, foi porque todos os pecados do mundo foram passados a Jesus que nós agora nos tornamos justos, crendo neste Jesus que veio como propiciação pelos nossos pecados.
Meus amados irmãos, vocês ainda têm pecado? É claro que não. Mas vocês podem perguntar então, e os pecados que eu cometerei amanhã? Todos os pecados que nós cometeremos amanhã também já foram expiados por Jesus. O próprio Deus por si mesmo já tirou cada pecado do mundo e recebeu toda a condenação por causa dos pecados que passamos para Ele.
O evangelho de Marcos começa dizendo: “Princípio do evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus” (Marcos 1:1), apresentando o batismo que Jesus recebeu de João. Isso quer dizer que a Verdade encontrada no batismo de Jesus é as boas novas para todos. Deus nos disse: “Eu expiei todos os seus pecados. Eu sou o seu Salvador. Foi assim que Eu expiei todos os seus pecados”. O que é o evangelho da verdade? É o ‘euaggelion’ ou boas novas. A palavra grega para “evangelho” é “euaggelion”. E Deus está nos perguntando se cremos ou não neste evangelho (euaggelion), nessas boas novas de alegria que Seu Filho trouxe a nós.
Mesmo assim, dentre tantas pessoas neste mundo, só um pequeno número na verdade responde dizendo: “Sim, eu creio como Tu dizes. Sim Senhor, eu creio no que Tu fizeste. Agora que eu ouvi a Verdade, vi que ela é tão simples, apesar desse tempo todo eu não tê-la conhecido”. São aqueles que crêem assim que Deus aprova, dizendo a eles: “Vocês estão certos. Vocês são justos como Abraão”.
Mas a maioria das pessoas só diz isso: “Eu não acho isso, Senhor. Este evangelho é algo estranho que eu nunca ouvi antes”. Então, quando o Senhor lhes disser: “Ah é? Eu apaguei ou não todos os seus pecados?” Ele dirão: “Bem, sim e não. Tu levaste meu pecado original, mas não meus pecados pessoais”. Chocado com essa falta de entendimento, Jesus só poderá dizer a eles: “Vocês são tão inteligentes que não precisam aprender de Mim!” Jesus nem terá o que dizer a essas pessoas.
Essas pessoas serão lançadas no inferno por se recusarem a crer que Jesus em Seu amor apagou todos os seus pecados, e esse será o castigo que terão como o salário pelos seus pecados. Por isso, este será o seu justo castigo, algo que não merece nem clemência nem misericórdia. Meus amados irmãos, não é porque nós cometemos muitos pecados e nem pela gravidade desses pecados que somos lançados no inferno. Mas alguém é lançado no inferno porque não crê que Jesus já expiou todos os pecados. Porém todo aquele que crê no batismo de Jesus e na Cruz pode receber a salvação e entrar no Reino dos Céus.
Se Jesus não tivesse recebido sobre Si todos os nossos pecados quando foi batizado por João Batista, nossa fé Nele então também seria em vão. O batismo de Jesus é mencionado muitas vezes nas Epístolas Paulinas. Por exemplo, Gálatas 3:27 diz: “Pois todos vós que fostes batizados em Cristo, vos revestistes de Cristo”. Ser “batizado em Cristo” aqui significa se tornar um só com Jesus Cristo crendo no Seu batismo. Quer dizer que todos os nossos pecados foram passados a Jesus pelas mãos de João Batista e, resumindo, isso significa que nossos pecados foram mesmo transferidos para Ele. Portanto, quando Jesus morreu nós também morremos. E quando Ele ressuscitou nós também ressuscitamos.
Romanos 6:3 diz: “Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte?” E Romanos 6:10 diz novamente: “Pois quanto a ter morrido, de uma vez morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus”; e João 1:12 diz: “Mas a todos os que o receberam, àqueles que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus”. Estas passagens nos mostram que Deus confirmou como Seus filhos todo aquele que aceitou em seu coração o que Deus fez por eles.
Em Colossenses 1:13-14 está escrito: “E que nos tirou do poder das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados”. Aleluia!
Deus nos livrou da escravidão de todos os nossos pecados pela água e pelo sangue, pelo evangelho da água e do Espírito, e fez com que nós nascêssemos de novo de todos os nossos pecados. Eu louvo a Deus por Ele ter salvado a todos nós. Aleluia!