דרשות

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 22-1] Jesus é o Deus Todo-Poderoso (Lucas 22:7-38)

Jesus é o Deus Todo-Poderoso(Lucas 22:7-38)
“Chegou, porém, o dia da Festa dos Pães Asmos, em que importava sacrificar a Páscoa. E mandou a Pedro e a João, dizendo: Ide, preparai-nos a Páscoa, para que a comamos. E eles lhe perguntaram: Onde queres que a preparemos? E ele lhes disse: Eis que, quando entrardes na cidade, encontrareis um homem levando um cântaro de água; segui-o até à casa em que ele entrar. E direis ao pai de família da casa: O mestre te diz: Onde está o aposento em que hei de comer a Páscoa com os meus discípulos? Então, ele vos mostrará um grande cenáculo mobilado; aí fazei os preparativos. E, indo eles, acharam como lhes havia sido dito; e prepararam a Páscoa. E, chegada a hora, pôs-se à mesa, e, com ele, os doze apóstolos. E disse-lhes: Desejei muito comer convosco esta Páscoa, antes que padeça, porque vos digo que não a comerei mais até que ela se cumpra no Reino de Deus. E, tomando o cálice e havendo dado graças, disse: Tomai-o e reparti-o entre vós, porque vos digo que já não beberei do fruto da vide, até que venha o Reino de Deus. E, tomando o pão e havendo dado graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isso em memória de mim. Semelhantemente, tomou o cálice, depois da ceia, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue, que é derramado por vós. Mas eis que a mão do que me trai está comigo à mesa. E, na verdade, o Filho do Homem vai segundo o que está determinado; mas ai daquele homem por quem é traído! E começaram a perguntar entre si qual deles seria o que havia de fazer isso. E houve também entre eles contenda sobre qual deles parecia ser o maior. E ele lhes disse: Os reis dos gentios dominam sobre eles, e os que têm autoridade sobre eles são chamados benfeitores. Mas não sereis vós assim; antes, o maior entre vós seja como o menor; e quem governa, como quem serve. Pois qual é maior: quem está à mesa ou quem serve? Porventura, não é quem está à mesa? Eu, porém, entre vós, sou como aquele que serve. E vós sois os que tendes permanecido comigo nas minhas tentações. E eu vos destino o Reino, como meu Pai mo destinou, para que comais e bebais à minha mesa no meu Reino e vos assenteis sobre tronos, julgando as doze tribos de Israel. Disse também o Senhor: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo. Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos. E ele lhe disse: Senhor, estou pronto a ir contigo até a prisão e a morte. Mas ele disse: Digo-te, Pedro, que não cantará hoje o galo antes que três vezes negues que me conheces. E disse-lhes: Quando vos mandei sem bolsa, alforje ou sandálias, faltou-vos, porventura, alguma coisa? Eles responderam: Nada. Disse-lhes, pois: Mas, agora, aquele que tiver bolsa, tome-a, como também o alforje; e o que não tem espada, venda a sua veste e compre-a; porquanto vos digo que importa que em mim se cumpra aquilo que está escrito: E com os malfeitores foi contado. Porque o que está escrito de mim terá cumprimento. E eles disseram: Senhor, eis aqui duas espadas. E ele lhes disse: Basta”.
 
 

Que Tipo de Deus é Jesus?

 
Todos nós devemos sempre orar a Deus porque somos pessoas que não conseguem viver corretamente neste mundo sem sua ajuda. Eu creio que Deus certamente nos ajudará quando orarmos a ele uns pelos outros e compartilharmos nossos problemas em meio às lutas, pois ele é o nosso Deus e sempre ouve nossas orações. Vamos orar sempre crendo que o Senhor realmente responde nossas orações. Vamos viver neste mundo de uma forma abençoada com esta fé.
Você ora com fervor? Orar é o meio de buscar a ajuda de Deus para os nossos problemas. Porém, aqueles que não têm fé não podem buscar nele ajuda para os seus problemas. Primeiro você deve ter fé para orar ao Senhor, mas se você acha que sua fé é fraca, busque ajuda de outros santos na igreja. Você pode orar melhor se o fizer junto com alguém que tem fé. Mesmo que alguém tenha fé do tamanho de uma semente de mostarda, Deus ouve a oração e ajuda quando ele estiver unido com outra pessoa, como eu citei acima, para buscar a solução do problema em oração a Deus. Então, por que você se preocupa quando pode testemunhar o poder de Deus se orar a ele desta maneira?
Quando lemos o livro de Jó, podemos ver que até Satanás pede a permissão do Senhor: “Será que eu poderia cirandar com Jó? Será que ele vai honrar a Deus sem ter motivo? Eu posso acabar com sua riqueza?” Não podemos dizer de fato que este pedido de Satanás é uma oração, mas eu acho que isso é um tipo de oração, já que ele buscou a Deus. Quando lemos a Palavra, vemos que o Senhor disse a Pedro: “Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo”. Isso significa que Satanás pediu para Deus: “Posso mexer com Simão para ver se ele crê ou não em ti?” Geralmente Deus permite que estas coisas aconteçam. Mesmo sendo uma oração de Satanás, Deus permite essas coisas. Ele diz: “Vá em frente e faça o que quiser”.
O que aconteceria se Satanás tentasse as pessoas assim? Elas cairiam nessas tentações assim como os caquis caem quando balançamos sua árvore. Foi por isso que o Senhor disse aos seus discípulos: “Orem a Deus para que não caiam em tentação”. É por isso que você e eu devemos sempre orar a Deus quando enfrentarmos situações difíceis. Primeiramente, nós mesmos devemos orar individualmente, e depois juntos com aqueles que estão mais avançados na fé. Então devemos orar nas reuniões em cada grupo. Teremos experiência com o Deus vivo através de nossa oração de fé.
Curar um enfermo não é o único modo de manifestar o poder de Deus. Orar a Deus e buscar sua ajuda no nosso dia a dia e receber resposta de Deus para os nossos problemas é a verdadeira experiência do poder de Deus e a resposta à oração. De fato, é verdade que pessoas ocupadas não conseguem orar fielmente. Mesmo assim devemos orar sozinhos e junto com alguém; orar pelos irmãos que estão passando por dificuldades, orar pelos obreiros de Deus, orar pela pregação do evangelho e buscar a ajuda de Deus em todas as coisas enquanto vivermos neste mundo.
Podemos intitular a Palavra que lemos hoje como “Jesus Sabe de Todas as Coisas Porque Ele é Deus e Não Homem”. Tiraremos lições do texto bíblico deste capítulo usando este título e aprenderemos sobre a natureza divina e o poder de Jesus.
A época da Páscoa estava próxima em Israel antes de Jesus morrer na cruz. Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos para preparar uma mesa de Páscoa para todos eles. No entanto, como o Senhor é o Deus Todo-Poderoso que sabe de todas as coisas, ele disse: “Eis que, quando entrardes na cidade, encontrareis um homem levando um cântaro de água; segui-o até à casa em que ele entrar. E direis ao pai de família da casa: O mestre te diz: Onde está o aposento em que hei de comer a Páscoa com os meus discípulos? Então, ele vos mostrará um grande cenáculo mobilado; aí fazei os preparativos”.
Jesus queria ter comunhão com seus discípulos na época da Páscoa, quando se comemora a saída do povo de Israel do Egito e sua libertação da escravidão. Ele queria comer pão, beber vinho, fazer a refeição com eles e dizer sua última palavra para eles. Isso mostra que o Senhor sabia de todas as coisas que aconteceriam no futuro. Não havia nada que ele não soubesse. Por isso o Senhor podia dizer: “Eis que, quando entrardes na cidade, encontrareis um homem levando um cântaro de água; segui-o até à casa em que ele entrar”.
 
 

A Bíblia diz que Jesus Quer nos Usar

 
O Senhor disse no evangelho de Lucas capítulo 19:“Ide à aldeia que está defronte e aí, ao entrardes, achareis preso um jumentinho em que nenhum homem ainda montou; soltai-o e trazei-o. E, se alguém vos perguntar: Por que o soltais? Assim lhe direis: Porque o Senhor precisa dele”. O Senhor também disse todas estas coisas porque sabia de tudo, inclusive o futuro. Quando lemos os quatro evangelhos, podemos confirmar que não havia nada que o Senhor não soubesse, mesmo depois de vir a este mundo em forma humana. O Senhor não disse de antemão aos discípulos para dizer ao dono do jumentinho: “Porque o Senhor precisa dele”, porque sabia que ele perguntaria isso quando eles o soltassem e o levassem? Quando os discípulos disseram: “Porque o Senhor precisa dele”, assim como o Senhor mandou, o dono do jumentinho entregou o animal sem apresentar nenhuma resistência. Mesmo na Páscoa, o Senhor sabia o que iria acontecer e fez seus discípulos se preparar para a ocasião. Por isso, o Senhor estava calmo e nem um pouco frustrado porque sabia o que aconteceria no futuro.
Mas como nós somos? Nós não somos seres divinos. Somos apenas filhos e servos de Deus. Eu sei muito bem disso e tenho esta fé, mas às vezes eu desejo ter este grande poder como o do Senhor. Isso mostra que às vezes eu tenho pensamentos lamentáveis como: “Senhor, tu sabes de tudo porque és Deus. No entanto, nós sempre temos várias coisas que precisam de sua ajuda porque não somos como tu, e sim fracos”. Se soubéssemos tudo como Deus e tivéssemos o poder e a força para fazer tudo que quiséssemos, o que nos decepcionaria? Seria maravilhoso se todos nós pudéssemos ser assim. Eu sinto o mesmo. Às vezes eu penso com arrogância: “Seria ótimo se eu tivesse o poder de Deus”.
Jesus veio a este mundo para nos salvar; ele foi batizado, crucificado, cuspido, açoitado e morreu na cruz. Por algum tempo ele foi desrespeitado pela nossa salvação. Mas ele era Deus, sabia de tudo e fez tudo segundo sua imensa sabedoria. O Senhor disse assim aos discípulos para preparar a Páscoa: “Vocês acharão uma pessoa quando forem à cidade. Sigam-no e preparem a Páscoa em um aposento”. E quando os discípulos de Jesus foram até a cidade como o Senhor lhes mandou, havia realmente um homem carregando um jarro de água. Como o homem deve ter ficado assustado quando os discípulos o seguiram. Na verdade, a aparência dos discípulos não devia ser muito elegante. O homem deve ter ficado chocado, já que os discípulos provavelmente vestiam algum tipo de veste feita de cobertor, e não uma vestimenta elegante. E talvez o homem tenha corrido porque eles estavam seguindo-o. No entanto, os discípulos de Jesus não ligavam para estas coisas e só o seguiram e transmitiram a mensagem do Senhor. Aí então eles conseguiram preparar devidamente a Páscoa.
Na verdade, o Senhor não preparou a mesa de Páscoa a fim de guardá-la, pois era feriado nacional de Israel. O que ele quis foi fazer a última ceia com seus discípulos. O Senhor fez a última ceia com os discípulos. Naquela casa, o Senhor sentou-se com seus discípulos, tomou a ceia e também falou com eles. Ele disse: “Desejei muito comer convosco esta Páscoa, antes que padeça, porque vos digo que não a comerei mais até que ela se cumpra no Reino de Deus”. Então ele tomou do cálice, deu graças e disse: “Tomai-o e reparti-o entre vós, porque vos digo que já não beberei do fruto da vide, até que venha o Reino de Deus.” E ele tomou o pão, deu graças, partiu-o e deu a eles dizendo: “Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isso em memória de mim.” Do mesmo modo, ele também tomou do cálice após cear, dizendo: “Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue, que é derramado por vós. Mas eis que a mão do que me trai está comigo à mesa. E, na verdade, o Filho do Homem vai segundo o que está determinado; mas ai daquele homem por quem é traído!”
O que o Senhor quis dizer com esta Palavra? Que apesar de estar ceando com os discípulos, ele sabia que momentos depois Judas iria vendê-lo. Quando penso sobre isso, me parece que o Senhor se sentia à vontade porque já sabia tudo que iria acontecer. O Senhor sabia o que Judas faria no futuro, então ele deve ter pensado: “Judas irá me vender mesmo tendo sempre me servido com respeito chamando-me de “Rabi, Mestre”.
O Senhor disse: “E, na verdade, o Filho do Homem vai segundo o que está determinado”. Como diz esse texto, o Senhor sabia que tinha de ser crucificado porque foi batizado e já tinha levado todos os pecados do mundo sobre si. O Senhor quis dizer: “Não importa se tudo acontecer exatamente assim porque esta é a vontade do Pai; eu farei segundo o que está escrito, mas ai daquele que me vendeu”. Na verdade, não temos mais nada a além de crer na Palavra de Deus, porque o Senhor cumpriu todas as coisas de acordo com ela. Isso significa que devemos crer na Palavra exatamente como está escrito ao invés de tentar mudá-la.
Há alguém na terra com este poder? Há alguém que sabe tudo sobre seu destino? Não, não há. Isso mesmo. Não há ninguém que saiba de todas as coisas como Jesus. Nunca houve ninguém assim antes e jamais haverá alguém assim no futuro. Nós só poderemos ser sábios se crermos em Jesus, que tem todo este poder. Não há mais nada que podemos fazer além de crer nele. Como poderíamos nos comparar a Jesus? Por mais que sejamos espertos, será que podemos enganar a Jesus? Não, não podemos. Portanto, nem sequer tente competir com Jesus em coisa alguma ou de algum modo entender seus pensamentos. Eu vou dizer de novo: Jesus Cristo é o único que sabe de todas as coisas.
 
 

Então o Senhor Falou Sobre o Reino de Deus

 
Disse o Senhor: “Eu vim a este mundo como Aquele que serve. Servi uns aos outros. Eu, porém, entre vós, sou como aquele que serve”. Ele disse que nos dará o reino que o Pai deu a ele, que lá nos fará comer e beber à sua mesa, e nos fará sentar em tronos para julgar as doze tribos de Israel.
O que mais o Senhor perguntou aos seus discípulos? Ele disse a Pedro: “Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo. Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos”. Quando Pedro disse: “Senhor, estou pronto a ir contigo até a prisão e a morte”, o Senhor disse: “Digo-te, Pedro, que não cantará hoje o galo antes que três vezes negues que me conheces”. Isso significa que o Senhor já sabia o que Pedro faria no futuro, como era seu caráter, seu coração e sua fé.
O Senhor quer que creiamos e sigamos o que ele disse. O Senhor disse aos discípulos: “Eu vou recompensá-los se vocês enfrentarem as adversidades e sofrerem comigo”, e disse-lhes o que aconteceria no futuro. Portanto, devemos crer nas coisas que o Senhor falou.
O Senhor também disse: “Porque vos digo que não a comerei mais até que ela se cumpra no Reino de Deus” e “Porque vos digo que já não beberei do fruto da vide, até que venha o Reino de Deus”. Por que o Senhor disse estas coisas? A palavra “Páscoa” aqui significa “transpassar”. Isto é, transpassar aquele que deveria ser julgado sem julgá-lo. Portanto, a Palavra está dizendo que Deus salvou mesmo aqueles que receberam a remissão de pecados crendo nele. Na verdade, não haverá algo como dor, julgamento e tristeza quando entrarmos no reino de Deus. Já que recebemos a remissão dos pecados pela fé, nós poderemos viver com o Senhor no reino que o Pai nos dará desfrutando de toda riqueza, glória, prazer e alegria como reis em seus tronos. O Senhor falou isso para você e para mim.
Eu realmente não compreendo a Palavra do Senhor que diz: “Eu os farei sentar em tronos a julgar as doze tribos de Israel. Eu lhes darei esta autoridade”. Porém, eu entenderei isso quando eu ver, ouvir e passar por isso em breve, pois o Reino Milenial será estabelecido em pouco tempo. O Senhor diz aqui “tribos”, e essas tribos existem até hoje. Assim como cada israelita pertencia a uma respectiva tribo, como a tribo de Levi, a tribo de Issacar ou a tribo de Zebulom, nós crentes temos diferentes dons e posições. O Senhor disse que daria o reino do Pai àqueles que passariam por lutas e tribulações com ele e que permanecessem ao seu lado em meio estas dificuldades. Isso significa que ele receberá o reino do Pai e fará com que estas pessoas governem cada tribo. O Senhor nos disse isso e quer que creiamos na Palavra assim como ela é. Nossa fé tem que estar firmado nisso. Eu acho que as pessoas deveriam seguir fielmente o Senhor e trabalhar pela gloriosa recompensa, pois há mesmo uma recompensa para aqueles que servirem ao Senhor fielmente.
O Senhor disse aos seus discípulos que eles tinham que levar algum dinheiro quando saíssem para pregar o evangelho. Mas ele lhes disse quando estavam ceando juntos na Páscoa: “Mas, agora, aquele que tiver bolsa, tome-a, como também o alforje; e o que não tem espada, venda a sua veste e compre-a”. Antes o Senhor disse a eles para não levar nada. Porém quando estavam ceando juntos, ele lhes disse para comprar uma espada mesmo que tivessem que vender suas roupas. Naquele dia, um certo discípulo trouxe duas espadas e disse ao Senhor: “Eis aqui as espadas”. Então Jesus disse que era o bastante.
O Senhor deve ter ficado mesmo muito frustrado com isso. Se estivesse no lugar de Jesus, eu teria repreendido-o imediatamente por causa da decepção. Eu teria dito: “Você comprou mesmo as espadas agora porque eu disse a você para vender suas roupas para comprá-las?” Comprar a espada aqui significa que ele queria que eles fossem abençoados por crer em sua Palavra sem sacrifício algum.
Mas o Senhor não disse nada em especial porque conhecia o caráter, a fraqueza e a teimosia dos discípulos. Por isso que ele disse apenas: “Isso é o bastante”. Jesus podia responder assim porque era Deus. Por outro lado, se fosse humano, ele teria morrido de decepção. Quando os discípulos compraram pão no poço de Jacó próximo a cidade de Sicar, o Senhor disse: “Eu tenho uma comida para comer que nenhum de vocês conhece”. Isso era algo que jamais os discípulos entenderiam de verdade. Pelo contrário, eles provavelmente pensaram que tinham que comer porque estavam muito famintos e imaginavam porque ele simplesmente os levava pelos campos sem dar-lhes nada para comer. E já que o Senhor era seu Mestre, eles pensavam que tinham que dar comida primeiro ao seu Reverendo Mestre, mesmo que ele não quisesse comer nada e, por causa disso, teriam que empurrar a comida goela abaixo.
O Senhor deve ter ficado bem decepcionado vendo esta atitude dos seus discípulos. Por exemplo, quando ele disse: “O Filho do Homem será vendido aos anciãos e líderes religiosos e morto pelas mãos dos gentios”, Pedro disse: “Isso jamais acontecerá”. Ele arregaçou as mangas, tirou a camisa e disse: “Se alguém quiser te prejudicar, eu a mandarei para o túmulo”. Mas o que o Senhor disse a Pedro quando ele fez isso? Ele disse: “Você me negará três vezes”. Pedro disse: “Eu jamais faria algo assim. Eu o seguirei até mesmo à beira da morte, e também vou para a prisão se tu fores preso”. Mas o que aconteceu? Antes que a noite acabasse Pedro negou Jesus três vezes, conforme ele tinha dito.
Quando o Senhor terminou a ceia que estava fazendo com os discípulos, ele foi para o monte com eles e orou. Na região do Oriente Médio, como em Israel, o tempo às vezes mudava radicalmente, mas em geral o clima é seco. Por outro lado, é um bom lugar para se viver porque a umidade não é alta. Neste dia seco e agradável o Senhor foi para o monte com seus discípulos para orar. Enquanto Jesus orava ao Pai, Judas trouxe os soldados e eles o levaram embora. Está escrito nas Escrituras que o restante dos discípulos resistiram, pegaram a espada e cortaram a orelha de um certo homem, mas Jesus pegou a orelha que foi cortada e a colocou de volta no lugar. Embora os quatro evangelhos pareçam ter palavras comuns, eles são a Palavra de Deus que registra apenas a verdade. Isso mostra que os discípulos de Jesus registraram exatamente aquilo que ele fez e falou. O que os quatro evangelhos dizem sobre a orelha que foi cortada? Está escrito que a orelha da pessoa foi cortada, mas Jesus a colocou de volta no lugar.
Você e eu que estamos levando uma vida de fé devemos crer e seguir a Palavra de Deus exatamente como ela é. Não há outro modo. Não devemos pensar: “A Palavra de Deus é assim, mas eu devo seguir meu próprio caminho”, porque não há maior verdade no mundo do que a Palavra de Deus. A Palavra que o Senhor falou é a verdade e não há engano na verdade. A verdade é a vida. Isso significa que a Palavra de Deus é viva e poderosa (Hebreus 4:12). Portanto, a Palavra de Deus é totalmente diferente das palavras do mundo. Quando cremos apenas na Palavra, o Senhor olha para nossa fé e nos diz sempre: “Isso é suficiente”. Quando um de seus discípulos disse: “Eu trouxe duas espadas”, o Senhor respondeu: “Isso é suficiente”. Quando cremos na Bíblia de coração, o Senhor olha a nossa fé e diz: “Isso é suficiente”. Então, precisamos apenas crer em toda a Palavra, nada mais do que isso. Isso significa então que não precisamos ser astutos em nossa vida espiritual.
Enquanto Jesus estava neste mundo, ele ia frequentemente à casa de leprosos. Ele sempre ia à casa de Simão, que tinha sido um leproso e jantava ali. Ele também ia sempre à casa de Lázaro. Lázaro de Betânia tinha duas irmãs. Uma das irmãs era Maria e a outra se chamava Marta. E quando o Senhor ia àquela casa, Marta sempre ia para a cozinha preparar a comida, enquanto que Maria ficava perto do Senhor ouvindo sua Palavra. Portanto, Marta geralmente se queixava de sua irmã Maria. Jesus viu isso e disse a Marta: “Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada” (Lucas 10:41-42). Ele estava dizendo: “É mais precioso ouvir minhas palavras do que preparar a comida”. Isso mostra que o Senhor fica mais feliz quando ouvimos a Palavra de Deus e cremos nela. Significa que o Senhor nunca fica feliz quando fazemos muitas coisas na sua presença sem crer na sua Palavra. A coisa mais importante para se crer é na Palavra de Deus e na glória desta mesma Palavra, pois nela há vida, bênçãos, e toda a nossa felicidade, vida eterna, riqueza.
Então, quando cremos na Palavra de Deus, ela e todas suas bênçãos na verdade se tornam nossas. Devemos crer claramente que nosso Senhor Jesus é Deus e não humano. Esta fé é muito importante. Você tem o poder de colocar de volta uma orelha que foi cortada? Não, não tem. Você consegue saber de tudo o que acontecerá no futuro? Não, não consegue. Porém, Jesus sabia de todas as coisas. Ele é onipotente e onisciente.
Mesmo quando Jesus estava fazendo a última ceia com seus discípulos, ele sabia que seria entregue às autoridades. Ele também sabia o que aconteceria depois de ser preso por eles. Mas ele disse durante a última ceia: “Este pão é o meu corpo. Este é meu corpo que é dado por vós”. Isso significa que Jesus levou todos os nossos pecados sobre si ao receber o batismo em seu corpo. Ele também disse: “Este cálice de vinho é o meu sangue que é dado por vós”. Isso significa que ele derramaria seu sangue para pagar por todos os nossos pecados que ele levou através de seu batismo. O que foi que o Senhor nos disse? Que a sua obra foi levar todos os nossos pecados sobre si, ser condenado por eles em nosso lugar e nos salvar do juízo. O Senhor tomou o pão e disse: “Tomem deste pão. Ele é o meu corpo”. Ele quis dizer: “Eu levei todos os seus pecados sobre o meu corpo. Eu dei meu corpo por vós para apagar todos os seus pecados”. E o Senhor tomou um cálice de vinho e disse: “Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue, que é derramado por vós”.
Nós devemos ter a fé que confessa: “Jesus é Deus. Ele não é homem”. Temos que ser pessoas que possuem esta fé. Temos que ser pessoas que creem na Palavra de Deus. Não há outro modo de esta Palavra de Deus ser interpretada. É isso que ela quer dizer quando lemos o texto original em grego.
Portanto, devemos crer na Palavra de Deus e crer que Jesus é Deus, que ele é o filho de Deus e o nosso Senhor. Crer que este Deus levou todos os nossos pecados e nos salvou da destruição e também crer que nos tornamos filhos de Deus por esta fé. Nós certamente receberemos a graça de Deus se crermos em sua Palavra da forma correta e buscarmos sua ajuda enquanto vivermos neste mundo. Devemos então ser pessoas que creem assim e dar um passo após o outro, pois não possamos dar um grande salto de uma vez. Eu quero sinceramente que vocês sejam santos que experimentam da graça do Senhor assim. Amém.