Mahubiri

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 23-2] Aquele que Perseverar até o Fim Será Salvo (Lucas 23:26-49)

Aquele que Perseverar até o Fim Será Salvo(Lucas 23:26-49)
“E, quando o iam levando, tomaram um certo Simão, cireneu, que vinha do campo, e puseram-lhe a cruz às costas, para que a levasse após Jesus. E seguia-o grande multidão de povo e de mulheres, as quais batiam nos peitos e o lamentavam. Porém Jesus, voltando-se para elas, disse: Filhas de Jerusalém, não choreis por mim; chorai, antes, por vós mesmas e por vossos filhos. Porque eis que hão de vir dias em que dirão: Bem-aventuradas as estéreis, e os ventres que não geraram, e os peitos que não amamentaram! Então, começarão a dizer aos montes: Caí sobre nós! E aos outeiros: Cobri-nos! Porque, se ao madeiro verde fazem isso, que se fará ao seco? E também conduziram outros dois, que eram malfeitores, para com ele serem mortos. E, quando chegaram ao lugar chamado a Caveira, ali o crucificaram e aos malfeitores, um, à direita, e outro, à esquerda. E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. E, repartindo as suas vestes, lançaram sortes. E o povo estava olhando. E também os príncipes zombavam dele, dizendo: Aos outros salvou; salve-se a si mesmo, se este é o Cristo, o escolhido de Deus. E também os soldados escarneciam dele, chegando-se a ele, e apresentando-lhe vinagre, e dizendo: Se tu és o Rei dos judeus, salva-te a ti mesmo. E também, por cima dele, estava um título, escrito em letras gregas, romanas e hebraicas: ESTE É O REI DOS JUDEUS. E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo e a nós. Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação? E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez. E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu Reino. E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso. E era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até à hora nona, escurecendo-se o sol; e rasgou-se ao meio o véu do templo. E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isso, expirou. E o centurião, vendo o que tinha acontecido, deu glória a Deus, dizendo: Na verdade, este homem era justo. E toda a multidão que se ajuntara a este espetáculo, vendo o que havia acontecido, voltava batendo nos peitos. E todos os seus conhecidos e as mulheres que juntamente o haviam seguido desde a Galiléia estavam de longe vendo essas coisas.”
 
 

O que o Senhor disse que Receberá Aqueles que Perseverarem até o Fim?

 
As pessoas geralmente se referem a Jesus como o Reis a justice, o Rei dos reis. O tema da mensagem que eu quero pregar para você hoje é “Nosso Senhor como o Rei da Justiça”.
Ao lermos o texto bíblico acima, podemos ver Jesus carregando a cruz até o monte chamado Gólgota para sobre ela receber sua pena. Havia uma grande multidão triste e chorando que seguia Jesus enquanto ele carregava a cruz até o Gólgota. Eles choravam e batiam no peito e lamentavam. Podemos ver no texto também outra situação, como um Cirineu que vinha do campo para Jerusalém naquela hora e que foi forçado a levar a cruz de Jesus.
Muitos choravam enquanto Jesus carregava a cruz até o Gólgota, principalmente as mulheres. Mas Jesus virou para elas e disse: “Filhas de Jerusalém, não choreis por mim; chorai, antes, por vós mesmas e por vossos filhos”. E o Senhor disse também: “Porque eis que hão de vir dias em que dirão: Bem-aventuradas as estéreis, e os ventres que não geraram, e os peitos que não amamentaram!” O que ele estava dizendo é que quando estes dias chegarem, as mulheres que não tiveram concebido serão abençoadas, ou seja, as que ainda não tiveram filhos e nunca amamentaram. O que isso significa? Jesus disse isso porque sabia da terrível tribulação que as pessoas enfrentariam nos últimos dias.
E é isso mesmo. Até levando a cruz ao Gólgota o Senhor se preocupou conosco e nos disse o que acontecerá nos últimos dias. Ele falou do terrível sofrimento que as pessoas enfrentarão quando a tribulação dos sete cálices e das sete trombetas vier sobre este mundo no fim. Mas o que acontecerá nos últimos dias? O universo, os céus, os corpos celestiais serão abalados e todas as pessoas destruídas. Nesta época nosso Senhor voltará a este mundo e julgará quem não nasceu de novo. Foi por isso então que o Senhor nos deixou esta Palavra, para pensarmos nisso e nos prepararmos para estes dias. Ele disse: “Não sintam pena de mim porque eu estou levando uma cruz de madeira até o Gólgota. Vocês estão lamentando e chorando por mim porque estão pensando: ‘É uma pena porque ele é tão jovem’ ou ‘o que o Senhor fez de errado para sofrer tanto assim?’ Mas vocês não devem chorar por mim, e sim por vocês mesmos e por seus filhos no futuro”.
Por que o Senhor disse isso? Ele disse: “Se vocês não receberem a salvação nos próximos dias, seu sofrimento será ainda maior do que carregar uma cruz até o Gólgota e ser pregado nela como eu fui. Vocês terão um castigo eterno milhões de vezes pior do que eu sofri ao ser pregado na cruz, do que a morte que eu tive, da vergonha que eu passei e da tribulação que estou passando agora”. Foi assim que o Senhor falou a nós sobre o fim dos tempos. Jesus, que foi pregado na cruz para nos salvar, até seu último suspiro advertiu o homem.
O Senhor nunca cometeu um pecado que merecesse a morte na cruz. Ele não tinha pecado nem defeito. Os israelitas disseram naquela época: “Jesus é o Rei dos judeus. Jesus é o Rei de Israel. Ele é o Rei” e o saudaram como o Rei. Os líderes religiosos de Israel o consideraram perigoso, já que o povo estava saudando-o como Rei, e por essa razão, odiavam Jesus. Jesus foi condenado à cruz porque os líderes religiosos e políticos como os fariseus, os principais sacerdotes e os escribas o odiavam. É isso mesmo. Apesar de Jesus não ter nenhum pecado, ele carregou a cruz até o Gólgota por causa do ódio, inveja e falsa acusação dos, ironicamente, fervorosos líderes religiosos. Mas embora elas tenham feito falsas acusações contra Jesus, será que ele não podia provar sua inocência? Claro que sim. No entanto, o Senhor foi condenado por causa das falsas acusações e morreu crucificado.
 
 

Nosso Senhor Não Tinha Nenhum Pecado

 
Jesus nunca roubou um pedaço de pão ou falou palavras torpes como nós fazemos. Nosso Senhor nunca fez algo errado que pudesse incriminá-lo e jamais cometeu um pecado sequer. Apesar disso, ele foi condenado a morrer na cruz, que era a mais terrível condenação que um pecador poderia receber naquela época, e carregou sua cruz até o Gólgota.
Mas por que Jesus teve que carregar a cruz? Nosso Senhor tinha todo o poder. E se ele quisesse provar sua inocência, ele teria evitado a condenação à cruz na mesma hora e punido todos que tramaram contra ele, que o haviam humilhado e cuspiram nele. Jesus é o Deus que sempre teve poder para mostrar através da Palavra: “Eu sou o Deus que criou o universo. Eu sou o Criador”. Ele podia revelar isso diante dos olhos de todos e fazer com que ele de dobrassem perante ele. Mas ao invés disso, ele aceitou calado a condenação e levou sobre si a sua cruz. Jesus não fez nada errada e tinha poder para rejeita sua condenação injusta, porém suportou o sofrimento por aqueles que não tinha nenhum poder. É claro que sabemos muito bem e cremos que o Senhor fez isso por nós.
É por isso que chamamos o Senhor, que aceitou o sacrifício para nos salvar, de “Rei da justiça” ou “Rei do amor e das boas obras”. Por mais reto que alguém seja neste mundo, não há ninguém que simplesmente sentaria e aceitaria o sofrimento se fosse perseguido injustamente por algo que não cometeu. E mesmo que alguém aceitasse este sofrimento injusto, ele não o suportaria até se tivesse poder. Pense nisso por um momento. Se alguém fizesse uma falsa acusação contra mim e me ferisse de alguma forma, apesar de eu não ter feito nada errado, minha personalidade forte teria vindo à tona e eu lutaria contra ele para provar minha inocência. Eu diria a ele: “Eu não fiz nada disso que você está me acusando. E eu não vou te perdoar por espalhar boatos falsos para me prejudicar e me incriminar. Eu vou fazer você pagar direitinho por isso”. Eu esclareceria tudo, faria com que todos soubessem que eu não fiz nada errado, e que não havia motivo algum para me prejudicar daquele jeito. Além disso, eu acabaria com toda a perseguição e críticas injustas contra mim de uma vez e restauraria meu orgulho ferido provando minha inocência. O que eu quero dizer é que não há ninguém que aceitaria uma falsa acusação assim, por mais que não tivesse poder algum.
É claro que algumas pessoas neste mundo abririam mão da sua vida por uma boa causa. Veja Sócrates, o grande filósofo que todos neste mundo têm em grande estima. Ele bebeu um copo de veneno para mostrar a todos a importância de se obedecer à lei. Ele morreu por uma crença filosófica que diz: “Lei é lei, por mais desagradável que ela seja”. Mas qual o verdadeiro motivo pelo qual Sócrates morreu? Ele morreu porque não havia outra maneira de mostrar sua justiça senão esta.
Até mesmo entre pessoas comuns há aqueles que enfrentam o fogo para salvar alguém e acabam morrendo esmagados quando o teto em chamas cai sobre ele; há aqueles que pulam na água para salvar alguém que está se afogando e acabam morrendo afogados porque não teve forças para salvar a si mesmo. Estes são chamados pelas pessoas do mundo de heróis e elas sempre exaltam seu espírito altruísta.
No entanto, estas pessoas não morrem para mostrar sua justiça se sacrificando assim. Elas morrem porque não tem forças para salvar a si mesmo depois que salvam os outros. É claro que estes são verdadeiros heróis. A decisão de salvar alguém é algo realmente reto e justo. Mas embora seu ato seja louvável, uma coisa que está bem claro é que eles morrem porque não têm forças para salvar sua própria vida. Apesar de Sócrates ter bebido um copo de veneno e morrido para provar sua justiça, que importância isso tem já que ele não pôde voltar à vida? Os heróis mencionados acima não teria morrido se tivessem poder para arrancar o telhado e saindo voando como o super-homem.
Há algo que torna Jesus diferente dos que se sacrificam por uma boa causa: ele é o Deus onipotente. Por acaso Jesus é alguém que sofreria injustamente por alguém porque não tem poder? O Senhor sofreu na cruz, na verdade, porque ele recebeu todos os pecados da humanidade no rio Jordão ao ser batizado por João Batista. Isso significa que ele foi condenado por nós porque levou todos os nossos pecados e iniquidades sobre si e carregou a cruz até o Gólgota para apagar todos eles. É isso mesmo. O Senhor não sofreu injustamente porque não tinha poder. O Senhor foi condenado na cruz para nos salvar de todos os pecados do mundo, embora tivesse infinito poder. Se Jesus não tivesse tirado os pecados de todos neste mundo, não haveria razão alguma para ele ser condenado na cruz. Mas ele foi batizado para cumprir toda a justiça de Deus e não usou seu poder. Ao contrário, ele sofreu na cruz para cumprir a obra da justiça.
A condenação da cruz é válida pra nós porque cremos que nosso Senhor levou sobre si todos os pecados do mundo ao ser batizado, e que ele foi condenado na cruz para nos salvar. Mas vamos supor que estivéssemos no lugar de Jesus. Supondo que eu e você fôssemos Jesus, será que conseguiríamos suportar a condenação se sofrêssemos tão injustamente como ele? Será que conseguiríamos suportar o sofrimento e a crueldade mesmo se fosse para salvarmos o homem desta condenação? É bem provável que tentássemos escapar de tal destino. E também teríamos insistido na nossa inocência e tentado nos livrar da condenação injusta. Tentaríamos nos livrar da falsa acusação, provar nossa inocência na mesma hora e escapar da condenação se tivéssemos poder para isso.
Às vezes passamos por algumas dificuldades enquanto vivemos neste mundo. E por vezes estas dificuldades nos levam a sofrer pelo evangelho e por causa dele, assim como também sofremos com a injustiça e a ignorância dos que ainda não nasceram de novo. Como nos sentimos nesta hora? Não sentimos como se nosso coração estivesse em chamas? Bombas do tamanho de uma montanha são lançadas dentro do nosso coração prontas para explodir a qualquer momento. Então, ao mínimo toque, as vemos explodindo e despedaçando tudo. E ninguém pode impedi-las de explodir porque todas elas explodem ao mesmo tempo. É claro que isso deve acontecer mais com pessoas que têm um temperamento explosivo como eu, embora até pessoas tranquilas explodem de raiva quando não conseguem mais conter sua ira.
Mas nosso Senhor não agiu assim. Ao contrário de nós, o Senhor é mesmo um homem justo. Eu acho que a Palavra mais abençoada que traz esperança ao meu coração é aquele que o Senhor diz ao ladrão que foi crucificado ao seu lado. Jesus disse a ele: “Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”.
Só de não vivermos num mundo cheio de confusão, aflição e injustiça, isso já nos deixaria felizes, mas o Senhor disse nos levará para morar num lugar cheio de amor e alegria; um lugar cheio de paz e sem nenhuma preocupação; um lugar cheio de felicidade e sem nenhum mal. Eu estou muito feliz porque vou morar neste lugar com meu amado Senhor. E este lugar é o paraíso. O paraíso é um lugar onde poderemos de fato amar e cuidar dos outros, não importa quem sejam. E eu quero que você também viva com o Senhor eternamente neste paraíso. Eu espero que possamos fazer o que é certo e amar uns aos outros tanto quanto desejamos viver neste mundo onde só há glória e alegria. Eu não somente desejo viver neste paraíso, mas também me regozijo de alegria e felicidade imaginando que estou neste lugar agora. Não seria maravilhoso se pudéssemos estar no paraíso agora? Nós não ficaríamos decepcionados e chateados uns com os outros, nem lutaríamos ou disputaríamos uns com os outros como fazemos neste mundo agora. Eu anseio pela vinda deste paraíso que nos foi prometido e que é diferente deste mundo que vivemos, o tempo todo enfrentando o perigo e esperando que a guerra comece.
 
 

As Ameaças de Guerra Neste Mundo Estão Cada Vez Mais Aumentando

 
As nações poderosas oprimem as nações fracas, e estas por sua vez ameaçam produzir bombas nucleares para ficar numa posição destacada. Há rumores de guerra em todos os lugares do mundo e catástrofes naturais estão acontecendo cada vez mais. Este mundo está mesmo devastado. É um mundo tão confuso e terrível que mesmos e quiséssemos dizer algo bom dele de coração não conseguiríamos. Será maravilhoso quando o mundo de paz do Senhor finalmente vier, um mundo muito diferente deste. Eu fico muito feliz quando vejo que nós que nascemos de novo viveremos neste mundo maravilhoso no futuro. Eu sou muito grato ao Senhor porque vamos viver neste paraíso no futuro.
Este mundo é muito confuso e complexo. E fazer a boa obra também é algo confuso e complexo. Nós temos muitos inimigos. Hoje ainda há pessoas que são contra Jesus Cristo, como antigamente. O povo naquela época entregou Jesus para que ele morresse crucificado; outros o pregaram na cruz e o mataram estocando-o com uma lança; mas outros o seguiram ao longo do caminho até o Gógolta e prantearam por ele. Um dos dois ladrões que foram crucificados com Jesus disse a ele: “Se tu és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo”, e zombou de Jesus como os que cuspiram nele. Os que lutam contra o evangelho também fazem isso hoje em dia.
Há muitas guerras neste mundo, catástrofes naturais e pessoas más. Este é mesmo um mundo de injustiça. Enquanto estivermos neste mundo, é algo natural para nós esperar pelo paraíso que será governado pelo Senhor, o paraíso que ele falou para o ladrão na cruz: “Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”. O paraíso que o Senhor prometeu, ou seja, o reino do Senhor, está repleto de coisas boas como amor, gozo, bondade, paz e humildade. O paraíso está repleto de justiça, afeto e alegria porque lá não existe mal algum. Lá só há justiça. Quando eu penso que o reino do Senhor está repleto de bondade, eu tenho vontade de ir para lá o quanto antes. Eu realmente espero que todos nós possamos ir para lá em breve.
O Senhor é de fato o Rei da justiça. Por isso que o Senhor foi condenado na cruz para apagar todos os nossos pecados, embora nunca tenha cometido nenhum pecado. O Senhor foi batizado por todos neste mundo e levou sobre si o jugo da maldição ao carregar a cruz. O Senhor foi condenado à cruz porque não tinha poder suficiente? Não, Jesus podia mostrar seu poder e anular a condenação injusta porque ele é o Deus Todo-Poderoso. Mas ele não fez uso deste poder nem quebrou a vara da opressão; ao contrário, levou todos os nossos pecados sobre si até que sua justiça triunfasse na vitória. É isso mesmo. O Senhor foi sentenciado à cruz por nossos pecados e seu sofrimento foi terrível. Contudo, ele se tornou nosso verdadeiro Salvador ao ressuscitar dos mortos. Por isso que ele é o Rei da justiça para mim e para você.
Não há alguém ou nenhuma criatura que tenha feita tantas boas obras como o Senhor. Não há ninguém que seja tão justo como Jesus. Quem aceitaria terrível perseguição tendo tanto poder? Quem faria isso? Quem seria perseguido pelas pessoas deste mundo sendo um rei poderoso? Que rei aceitaria isso? Que rei abriria mão do seu poder real e deixaria seu trono meso tendo muito poder? Ao contrário, e historicamente falando, quanto mais os reis deste mundo tinham poder, mais eles se apegavam a ele e oprimiam e perseguiam o povo para mantê-lo.
Mas o Senhor é diferente. Embora tivesse grande poder, ele não o usou; ao contrário, se entregou como propiciação por toda a humanidade, o caminho da justiça para mim e para você. Isso quer dizer que ele entregou todo o seu corpo a fim de nos salvar com seu batismo e seu sangue. Por isso que o Senhor é o Rei da justiça, o Rei da paz, o Rei do amor, o verdadeiro Deus da salvação de todos que creem no evangelho da água e do Espírito, inclusive você e eu. Você crê nisso?
Este mundo está mesmo cruel e oprimido hoje em dia. Trevas terríveis cobrem toda a terra e todo o universo espera o dia da volta do Senhor. E nós não poderíamos viver bem num mundo oprimido como este. O coração de todos atualmente está endurecido. Eles anseiam ver o sangue dos outros devido à sua ganância e desejam o mal. As pessoas de hoje não têm sede de justiça nem de bondade, mas seu coração, ao contrário, foi tomado por trevas que só desejam o mal. Eles brigam uns com os outros porque não conseguem suportar nem os mínimos problemas. Eles amam mais o dinheiro do que a Deus, amam mais a mentira do que a verdade. Este mundo tem aparência de piedade, mas nega seu poder (2 Timóteo 3:5). Esse texto se encontra na primeira e segunda epístola de Timóteo, e podemos ver isso com nossos próprios olhos que isso é verdade.
Você e eu hoje temos sido usados como vasos da justiça neste mundo tão caótico. Nós que cremos no evangelho da água e do Espírito somos fracos e falhos fisicamente, mas pelo menos estamos fazendo a boa obra atualmente. É isso mesmo. Apesar de sermos fracos, estamos cumprindo passo a passo a obra de pregar a salvação de Deus e o amor de Jesus Cristo, o Rei da justiça e da paz de todo o mundo. Apesar de sermos fracos, com certeza estamos fazendo a obra da justiça. Muitos têm conhecido o evangelho e recebido a salvação através da obra de justiça que estamos fazendo. Embora pareça pouco aos nossos olhos, por dia cerca de 200 a 300 pessoas de diversos países estão pedindo nossos livros gratuitos e baixando-os pela internet. E continuaremos disponibilizando nossos livros pela internet a fim de pregar o evangelho da água e do Espírito a todos neste mundo.
Esta é a obra que estamos fazendo. E fazemos isso por causa do nosso Senhor. Nós amamos nossos amigos e todas as pessoas neste mundo por causa de Jesus. E estamos fazendo esta obra de pregar o evangelho a todas as pessoas deste mundo por causa dele também. Não estamos fazendo esta obra porque somos caridosos. Ao contrário, estamos sendo usados com instrumentos da justiça na presença do Senhor com fé, apesar de sermos fracos, porque Jesus é o Rei da justiça, nos veste com ela e nos dá amor e paz.
 
  

O Evangelho Tem Sido Pregado no Mundo Inteiro Através do Nosso Ministério de Literatura e Internet

 
Se 100 pessoas por dia receberem nossos livros ou lerem-nos na internet, isso dá um total de 3 mil pessoas a cada mês. E por ano serão 36 mil pessoas. Se cada uma delas receber o evangelho da água e do Espírito corretamente, elas serão salvas. E se cada um dos nascidos de novo pregar o evangelho pelo menos a uma pessoa por mês, isso dará um total de 100 milhões de pessoas no próximo ano. O evangelho então será pregado para 2 bilhões de pessoas em dois anos. O evangelho tem sido pregado muito rápido hoje em dia.
Hoje o evangelho tem sido pregado por causa da nossa dedicação. Só que quanto mais pregamos o evangelho, mais nosso corpo se cansa. Como o Senhor disse: “E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições”. É por isso que muitos não querem receber esta justiça do Senhor e fazer esta boa obra conosco, apesar de pregarmos esta justiça para eles. Alguns dizem que receberam a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito e querem fazer a obra do evangelho conosco. Mas com o tempo acabam querendo dinheiro por isso. Eu não sei se eles amam mais o dinheiro do que Jesus, mas há muitos que pedem dinheiro e não têm interesse algum em pregar o evangelho.
Nós queremos servir ao Senhor e a este evangelho, apesar de sermos falhos. Este é o nosso propósito. Todavia, o coração das outras pessoas é diferente do nosso. É por isso que às vezes nosso amor pelas pessoas do mundo esfria. E isso acontece justamente como o Senhor disse: “E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos se esfriará” (Mateus 24:12). O amor no nosso coração diminui muito quando vemos aqueles que agem errado e só buscam a justiça de Deus com o pretexto de encher seu bolsos, quando olhamos para aqueles que apenas se interessam pelas coisas materiais, não em fazer a boa obra. Quanto mais vemos isso, mais nosso coração se esfria.
 
 

Nosso Senhor Nos Concedeu a Justiça de Deus, Pois Ele é o Rei da Justiça

 
Apesar de sermos muito falhos, nós podemos fazer a boa obra de levar pessoas à justiça porque o Senhor nos deu sua justiça. Apesar de sermos falhos, nós desejamos ter uma vida de justiça neste mundo, pois Jesus levou sobre si todos os nossos pecados ao ser batizado, morreu na cruz e nos salvou ao ressuscitar dentre os mortos. É por isso que eu quero pregar o evangelho da justiça. Você quer fazer isso também?
Hoje em dia temos publicado novas edições dos nossos livros em inglês, corenano e várias outras línguas. E quando você receber estes livros em nossa igreja, distribua-os nos lares e leia-os sempre que puder. Coloque-os na sua cabeceira e leia-os o tempo todo. Estes livros são de fato um tesouro para nossa alma.
A maioria dos cristãos tem sido é enganada pelo maligno, ou seja, por Satanás hoje em dia. Eles ficam balbuciando “lá lá lá” e dizem que estão falando em línguas, batem palmas, rolam no chão, gritam e choram. Eles acham que este comportamento estranho é obra do Espírito Santo. Mas por que isso acontece? Porque Satanás, o enganador, ilude estas pessoas. Os livros que estamos publicando agora nos mostram pela verdade como Satanás nos engana, e como podemos nascer de novo da água e do Espírito.
Não há justiça alguma em nossa carne. Mas nós podemos fazer a boa obra pela fé no Senhor. Por isso temos que unir nossas forças para fazer a obra do Senhor, apesar de sermos falhos. Quando pegamos vagalumes e colocamos numa garrafa, ela fica iluminada como uma vela. Do mesmo modo, embora nossa fé seja pequena, eu creio que haverá luz suficiente nela para iluminar todo o mundo se cada um de nós reunir nossa fé num lugar como este. O mundo está muito caótico e sombrio hoje. Mas eu creio que muitos reconhecerão a luz e a seguirão neste mundo tenebroso, embora a luz de cada um de nós seja muito pequena. Eu creio que muitas pessoas em todo o mundo encontrarão nossa luz e o Senhor. Você crê nisso? Nós temos que viver pela fé.
Na verdade, não há justiça alguma em nosso corpo físico, mas podemos fazer a boa obra e levar uma vida de retidão por causa do Espírito Santo, pois ele habita em nosso coração. Nós temos que levar uma vida de retidão até a volta do Senhor. Temos que fazer a boa obra até o fim e pregar o evangelho até os confins do mundo para que todos ouçam o evangelho e recebam a vida eterna depois de ter um encontro com o Senhor. Temos que fazer a boa obra para que eles possam receber a remissão de pecados em seu coração, e para que todos nós também possamos receber o Senhor sem nos envergonharmos quando ele voltar a este mundo. O Senhor disse para um dos ladrões da cruz: “Hoje estarás comigo no Paraíso”. Então temos que pregar as boas novas para que todo aquele que crê possa entrar no paraíso, no reino do Senhor, embora não haja nenhuma justiça em sua carne. Temos que fazer a boa obra para nos encontrarmos com o Senhor.
Embora nossa carne seja muito falha, a vida correta é aquela que tem fé na justiça de Deus. Este mundo é tão terrível e injusto que as pessoas não gostam de fazer boas obras. Eles acham que os que praticam a justiça são tolos e idiotas. Nós vivemos um tempo em que a justiça de Deus foi totalmente esquecida; vivemos num mundo onde as pessoas não veem com bons olhos os nascidos de novo que servem à justiça de Deus pela fé. No entanto, temos que levar uma vida digna dos discípulos de Cristo, o Rei da justiça, mesmo neste mundo. Nós temos que fazer a boa obra e dar testemunho de Cristo em todo o mundo, apesar de sermos falhos. O que eu estou dizendo é que devemos viver pela fé para depois encontrarmos o Senhor.
Ainda há muitos no mundo inteiro que estão cativos ao pecado e morrendo por causa deles, pois não conhecem a justiça de Deus. Nós temos que entender bem que há muitas pessoas morrendo oprimidas pelo diabo. E há mesmo muitas pessoas assim. Há muitas pessoas assim em todos os continentes deste mundo, na África, Europa, América e Ásia. Nós temos muito trabalha a fazer porque há muitas pessoas sendo enganadas por Satanás.
Nosso Senhor é o Rei da justiça e agora habita como Rei em nosso coração. O Senhor sempre habita no nosso coração como o Rei da justiça. Portanto, não temos como deixar de ser seus servos. Pregar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo é nossa boa obra. Nós temos que viver para pregar o evangelho como pregadores para que muitos que ainda não tiveram chance de conhecê-lo possam fazer isso agora. Nosso destino foi determinado por Jesus para que vivamos assim. Deus nos chamou para vivermos assim.
Nós recebemos a remissão de pecados, mas há muitos que não sabem ainda que existe este evangelho. Há bilhões de pessoas na terra que não sabem que o Senhor apagou seus pecados, que o Senhor levou todos os seus pecados sobre si ao ser batizado. Devemos sempre nos lembrar disso e ter fé no coração como justos que suportam as provações e dificuldades para pregar o evangelho. Meu desejo é que você seja um justo e possa suportar a tribulação por causa da justiça de Deus e sofrer por ela, resistir à fome e à sede por ela, e também anseie fazer a boa obra. Embora não tenhamos fome natural, temos que ter fome e sede espiritual de fazer a boa obra.
Na verdade, já somos um povo de fé. Mas ainda nos resta muito a fazer nos dias que virão. É muito difícil pregar o evangelho neste mundo tão sombrio e corrompido, um mundo tão horrível que parece estar nas mãos de Satanás. Nós gostamos de maratonistas porque eles percorrem uma longa e dura distância de 42,192 quilômetros. O símbolo dos jogos olímpicos se refere também à maratona. Você sabe o que eu estou falando no último dia dos jogos olímpicos participasse de uma extenuante maratona. Como você sabe, os maratonistas têm que percorrer 42,195 quilômetros para completar a corrida. E embora ela seja longa, eles não conversam. Eles correm o percurso e competem uns com os outros pela vitória. Eu acho que já percorremos 20 quilômetros da nossa difícil estrada. Nós podemos dizer que um maratonista passou do ponto crítico da corrida depois que percorre 20 quilômetros. Dizem que depois de certo ponto o maratonista sente uma dor terrível, como se estivessem partindo seu estômago ao meio, se ele mantiver a velocidade até os 20 quilômetros. Quando ele chega ao ponto crítico fica respirar, sua boca começa a salivar muito e fica dormente. Mas quando vencem este ponto crítico e continuam correndo, eles conseguem prosseguir em dificuldade por muito tempo.
Você deve ter vencido momentos críticos uma ou duas vezes enquanto servia ao Senhor até hoje. Apesar de sabermos que a obra de servir ao Senhor e pregar o evangelho é justa e correta, às vezes ela se torna desagradável e decepcionante para nós por causa das dificuldades. Nós vencemos o ponto crítico e já estamos vendo a linha de chegada. Os maratonistas correm mais rápido quando chegam ao fim da corrida do que quando a começam. Eles correm com todas as suas forças ao se aproximar da linha de chegada. E chegamos a um ponto agora onde devemos correr com todas as nossas forças, como os maratonistas que se esforçam muito para completar a corrida. O atleta que treina incansavelmente o ano todo para a maratona geralmente vence seus limites físicos e conquista a coroa da vitória.
O mesmo se aplica a nós no que diz respeito a servir ao Senhor e pregar o evangelho. Nós vencemos nossas fraquezas e falhas pela justiça do Senhor, realizamos tudo que precisamos neste mundo injusto e corrompido, no fim alcançaremos o paraíso onde o Senhor está para habitarmos em paz com ele ali. Esta é a obra que devemos fazer e este é o paraíso aonde a justiça do Senhor nos levará.
Conforme pregarmos o evangelho ao longo de mais alguns anos, tenho certeza que muitas catástrofes naturais acontecerão no mundo todo. Parece que o mundo está cada vez mais cedendo à maldade. Eu estou te dizendo isso agora porque eu acho que precisamos fazer a obra enquanto as coisas ainda não estão tão ruins. Eu estou me esforçando para fazer a obra com zelo. Nós poderemos descansar depois que acabarmos toda a nossa obra, mas agora é a hora de trabalharmos sem cessar. Poderemos descansar quando acabarmos toda a nossa obra e chegarmos ao fim da corrida. É por isso que devemos trabalhar com todo afinco enquanto não há tanta confusão neste mundo e nosso país, a Coreia do Sul, lidera o ranque que oferece conexão de internet de alta tecnologia entre os países da OECD. Deste modo, podemos pregar o evangelho em todo o mundo com livros e material eletrônico também. Por acaso vamos poder pregar o evangelho quando houver terremotos e inundações? Poderemos continuar com a obra da pregação do evangelho em países onde há tempestades de neve e as pessoas morrem congeladas por causa do frio intenso? Não, não poderemos. Como poderíamos pregar o evangelho onde há muita neve ou em meio a uma catástrofe? Quem daria ouvidos ao evangelho numa situação como esta, e quem sentaria em frente ao computador para baixar livros eletrônicos ou estaria interessado na obra espiritual? Por isso que acho que devemos pregar o evangelho enquanto há sabedoria, enquanto as pessoas estão fisicamente bem e pensam nas coisas espirituais. Eu vejo que agora é a hora de fazermos esta obra.
Cada segundo é valioso e precisamos pregar o evangelho o quanto antes. Agora é a hora de acelerarmos a pregação do evangelho em todo o mundo. E não pudermos pregar o evangelho no mundo todo, temos que pregá-lo para nossa família então. Assim daremos a eles uma grande oportunidade e os levaremos a receber a remissão de todos os seus pecados.
 
 

Nós Somos o Povo de Deus, O Rei da Justiça

 
Não reclame deste mundo por ele ser injusto. Nós temos que caminhar juntos pelo caminho da justiça que foi colocado diante de nós, o caminho do evangelho, ainda mais hoje em dia. Temos que pregar o evangelho, guardar nossa fé, esperar e ansiar pelo reino do Senhor, e viver com a esperança de que lá viveremos. Você não deve achar que vai vive dez mil anos neste mundo. O Senhor disse: “Abençoadas nos últimos dias serão as que não estiverem grávidas, cujo ventre jamais gerou e os seios jamais amamentaram”. Ele disse isso porque as montanhas cairão e catástrofes terríveis acontecerão no mundo inteiro quando granizo cair do céu e terremotos acontecerem. As estrelas da Via Láctea cairão na terra. O livro de Apocalipse diz que as estrelas cairão na terra. O Senhor disse que 1/3 das estrelas cairão no mar e num dia morrerão todos os peixes. Está escrito também: “E caiu do céu uma grande estrela, ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios e sobre as fontes das águas. E o nome da estrela era Absinto, e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas” (Apocalipse 8:9-10). Eu creio que é Deus está nos dizendo isso antes porque catástrofes terríveis realmente acontecerão diante dos nossos olhos.
Amados irmãos, o Senhor é realmente o Rei da justiça. Não há ninguém nessa terra que seja mais justo que o Senhor. Não há nenhum deus como nosso Deus e nenhum ser humano também como ele. Quem não usaria um grande poder se o tivesse, mas, ao contrário, se sacrificaria por aqueles que criou, daria a eles seu amor para salvá-los da morte e da condenação, e os levaria para o paraíso no reino eterno? Só o Senhor faz isso. O Senhor é aquele que salvou você e a mim. Foi só o Senhor que nos salvou e nos deu a vida eterna.
Está escrito na Bíblia: “E era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até à hora nona, escurecendo-se o sol; e rasgou-se ao meio o véu do templo. E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isso, expirou”.
Vemos aqui que o véu do templo rasgou ao meio quando Jesus morreu. O véu do templo, que estava em perfeito estado, rasgou de repente. Mas por que o véu do templo rasgou? Ele rasgou porque Jesus Cristo veio a este mundo, foi batizado, levou os pecados do mundo à cruz, foi pregado nela e ali morreu para que todos pudessem crer nele e entrar no reino de Deus.
Vamos ver para que servia o templo. O templo era o lugar onde os israelitas confessavam seus pecados e recebiam a remissão deles através de sacrifícios. Mas ele foi rasgado no meio. Isso aconteceu porque todos os nossos pecados foram apagados e não havia mais necessidade de o povo ir ao templo para receber a remissão deles graças à morte de Jesus. Isso quer dizer que Jesus derrubou o muro que havia entre Deus e nós ao nos salvar de todos os nossos pecados com seu batismo e seu sangue. E quer dizer também que Deus nos vestiu com sua justiça e nos fez seus filhos. Como é grandioso o Senhor que fez esta obra maravilhosa e justa por nós! Eu quero que todos neste mundo conheçam a justiça que nosso Senhor cumpriu, como está escrito: “Na verdade, este homem era justo” (Lucas 23:47).
Embora não possamos comparar Jesus com nenhum outro ser humano, o Senhor é muito mais justo do que os bombeiros que têm um coração altruísta e enfrentam o fogo para salvar outras pessoas. Muitos choram quando um deles perde a vida a participam de campanhas para levantar fundos a fim de ajudar seus familiares. Eles fazem shows beneficentes porque querem de qualquer forma mostrar seu sacrifício ao mundo.
No entanto, não é nossa missão tornar estas pessoas conhecidas. Nossa missão, ao contrário, é fazer nosso Senhor conhecido no mundo todo e adorá-lo por toda a eternidade. Nós temos que pregar em todo o mundo o amor e a salvação do nosso Senhor, que nos salvou dos nossos pecados ao apagar todos eles, que não reagiu embora tivesse poder para isso, que, ao contrário, se humilhou e nos amou com seu eterno amor. Eu quero encontrar o Senhor com você depois que vivermos pela fé aqui. O tempo neste mundo passa rápido como uma flecha. E o Senhor com certeza virá logo. Você crê nisso?
Quanto mais corrompido o mundo, mais sábios temos que ser e lutar contra Satanás com fé. Quando os mais pensamentos vierem ao seu coração e Satanás te atacar, dê esta ordem a ele: “Eu te ordeno, Satanás, no nome de Jesus Crista, saia agora!” Assim ele não poderá oprimir sua alma. Mas se você não fizer isso, Satanás oprimirá sua alma porque ele é um ser que sempre quer trazer medo ao nosso coração e ameaçar nossa alma. Só há um modo de vencer todos os medos contra Satanás e nossos inimigos. Temos que dizer: “Em nome de Jesus Cristo, saia agora, Satanás!” Mas por quê? Porque Jesus Cristo já venceu o diabo e ele não pode fazer nada diante dele. Portanto, temos que ordenar assim que ele saia em nome de Jesus Cristo.
Temos que derrotar Satanás em nome de Jesus Cristo e anunciar seu amor a todos neste mundo, derrotando Satanás com a fé que temos no Senhor. Temos que pregar ao mundo inteiro a salvação que o Senhor nos deu ao apagar todos os nossos pecados por ter nos amado tanto o mundo. Temos que viver pela fé para um dia estarmos na sua presença. Mas até lá, temos que nos apegar à justiça de Deus, nos gloriar nela e olhar para o paraíso que o Senhor nos prometeu. Temos que nos alegrar, vencer as tribulações e esperar a vinda do reino de Deus com esperança.
Como dizem as Escrituras: “Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor” (ARA), nosso Senhor nos tratou com amor e nos tornou filhos de Deus. E o resultado deste amor é a esperança. É por isso que devemos esperar o reino de Deus com esperança no coração. Além disso, temos que pregar o evangelho do Senhor com fé enquanto estivermos neste mundo. Deus apagou todos os nossos pecados e nos deu seu reino. Sendo assim, temos que viver pela fé enquanto esperamos o reino de Deus.
Nós encontraremos o Senhor num futuro próximo. Você e eu veremos com nossos próprios olhos toda a Palavra de Deus sendo cumprida. E isso acontecerá porque ela é a Palavra da verdade. E este dia está muito perto.
Mas isso não significa que temos que ficar sentados sem fazer nada. Ao contrário, temos que pregar o evangelho ainda mais, nos preparar com a Palavra e pela fé, e viver com a esperança de que entraremos no reino do Senhor. Nós estamos vendo como este mundo está sendo destruído, mas isso não deve nos deixar desmotivados e deprimidos; por outro lado, temos que rejeitar nossos pensamentos sombrios ordenando: “Em nome de Jesus Cristo, saia Satanás!” Devemos ter esperança que entraremos no reino de Deus que o Senhor nos deu e ter fé que viveremos felizes neste reino repleto de justiça e amor. Você está entendendo?
Todos nós temos que nascer de novo da água e do Espírito pela fé, pois depois que vivermos com fé teremos um encontro com o Senhor. Nós só temos que aguentar mais um pouco. Logo tudo se cumprirá. Talvez seja por isso que é mais difícil. Mas, de todo modo, temos que suportar mais um pouco e fazer a obra do evangelho. Temos que cumprir a missão de pregar o evangelho com todas as nossas forças. Nós até que poderíamos descansar e nos divertir se houvesse além que nós que fizesse este trabalho. Só que há poucas pessoas dispostas a fazer esta obra além de nós. Na verdade, por mais que eu olhe ao redor e procure no mundo todo, não há ninguém fazendo a obra do Senhor além de nós. É isso mesmo. Não há ninguém fazendo a obra do evangelho como nós.
O Senhor nos deu uma grande bênção e nos confiou uma grande obra também. Ele nos deu o maior de todos os dons e espera muito de nós. Embora nossos ombros estejam pesados, nós poderemos fazer tudo com fé se trabalharmos juntos com o Senhor. Embora a obra de justiça que nos foi confiada seja muito difícil, temos que dar graças ao Senhor porque nossa expectativa está nos dias sublimes que virão no futuro.