Predigten

Assunto 13: O Evangelho Segundo MATEUS

[Capítulo 21-4] Ame a Deus Primeiro e Acima de Tudo (Mateus 21:12-32)

Ame a Deus Primeiro e Acima de Tudo
(Mateus 21:12-32)
“Entrou Jesus no templo, e expulsou a todos os que aí vendiam e compravam, e derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas. E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração, mas vós a tendes convertido em covil de ladrões. Vieram ter com ele, no templo, cegos e coxos, e ele os curou. Vendo então os principais sacerdotes e os escribas as maravilhas que fazia, e as crianças clamando no templo: Hosana ao Filho de Davi, ficaram indignados. E perguntaram-lhe: Ouves o que estes dizem? Respondeu-lhes Jesus: Sim. Nunca lestes: Da boca de crianças e pequeninos tiraste perfeito louvor? E, deixando-os, saiu da cidade para Betânia, onde passou a noite. De manhã, ao voltar para a cidade, teve fome. Avistando uma figueira à beira do caminho, dirigiu-se a ela, mas não achou nela senão folhas. E disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti. E a figueira secou imediatamente. Quando os discípulos viram isto, perguntaram, espantados: Como secou imediatamente a figueira? Jesus respondeu: Em verdade vos digo que, se tiverdes fé e não duvidardes, não só fareis o que foi feito à figueira, mas até se a este monte disserdes: Ergue-te e precipita-te no mar, assim será feito. E tudo o que pedirdes em oração, crendo, o recebereis. Tendo Jesus entrado no templo, estando já ensinando, acercaram-se dele os principais sacerdotes e os anciãos do povo, e perguntaram: Com que autoridade fazes estas coisas? E quem te deu tal autoridade? Respondeu-lhes Jesus: Eu também vos farei uma pergunta. Se me responderdes, eu vos direi com que autoridade faço estas coisas. De onde era o batismo de João? Do céu, ou dos homens? E discutiam entre si: Se dissermos: Do céu, ele nos dirá: Então por que não crestes nele? Mas se dissermos: Dos homens, tememos o povo, pois todos consideram João como profeta. Assim, responderam a Jesus: Não sabemos. Então ele lhes disse: Nem eu vos digo com que autoridade faço estas coisas. O que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, disse: Filho, vai trabalhar hoje na vinha. Respondeu ele: Não irei. Mais tarde, porém, arrependeu-se e foi. Então o pai se dirigiu ao segundo filho e disse a mesma coisa. Respondeu ele: Eu vou, senhor, mas não foi. Qual dos dois fez a vontade do pai? Responderam-lhe: O primeiro. Disse-lhes Jesus: Em verdade vos digo que os cobradores de impostos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus. Pois João veio a vós a fim de vos mostrar o caminho da justiça, e não crestes nele, mas os cobradores de impostos e as meretrizes creram. Vós, porém, mesmo vendo isto não vos arrependestes para crerdes nele.’”
 
 
Eu creio que o certo é que as pessoas amem o Senhor e O sirvam enquanto vivem nessa terra. Onde deve estar o coração das pessoas? Seu coração deve estar posto somente no amor ao Senhor. Todos têm uma vida em comum nessa terra porque são seres humanos. E o ser humano é um ser social. Eles vivem em um mundo que foi criado por Deus e também foram criados por Ele. Mas qual é maneira correta de se viver? Nós temos que viver sabendo disso e de acordo com nossas convicções.
As pessoas não acham que o certo é amar a Deus assim como amam os outros? Mas este é um pensamento humano, não de Deus. É isso que nós seres humanos devemos fazer. Se nos lembrarmos de como vivíamos antes, nós veremos que não podemos amar a Deus e as pessoas. Se tentarmos fazer isso ao mesmo tempo, haverá contendas, não conseguiremos fazer nenhum dos dois e teremos uma vida miserável.
Os cristãos também passam pelas chamadas “cento e oitenta angústias” que são sempre mencionadas no Budismo. E as pessoas sofrem dessas angústias porque não sabem o que deveriam saber e não amam quem deveriam amar. Os cristãos também sofrem com essas angústias porque amam as pessoas assim como amam a Deus. Não está errado amar as pessoas e amar a Deus, mas nós temos que saber a ordem correta para fazermos isso. Deus ama o ser humano, e Ele nos disse que devemos amar a Ele e o nosso semelhante como a nós mesmos. Mas para fazermos isso, primeiro nós temos que amar a Deus. Temos que amar somente a Deus. A verdade é que somente quando fazemos isso é que podemos amar nosso semelhante também. Nós temos que entender que só poderemos amar as pessoas quando amarmos a Deus. Temos que ter sempre isso em mente.
Deus nos disse uma coisa: para que O amemos acima de todas as coisas. E essa não é somente a lei de Deus, mas a verdade pela qual os santos devem viver. A verdade é que tanto antes quanto depois de recebermos a salvação, nós temos que amar a Deus. Ele nos criou como seres humanos para que amássemos somente a Ele. De fato, Deus nos criou com esse propósito. A lei de Deus é que faz com que os santos amem somente a Ele. Nós temos que entender essa verdade.
Não podemos ignorar as pessoas porque vivemos entre elas. O Senhor disse: “Ame seu semelhante com a si mesmo”, então, como podemos não amar as pessoas? Amados irmãos, se amarmos a Deus poderemos amar as pessoas também. Mas se tentarmos amar a ambos de uma só vez, não poderemos amar nenhum dos dois. Tem um provérbio que diz: “É melhor um pássaro na mão do que dois voando”. Se alguém tiver um pássaro na mão e tentar pegar outro com a outra mão, ambos acabarão voando. E isso tem a ver com o fato de seguirmos o Senhor e crermos Nele. Este provérbio é muito verdadeiro, uma verdade muito simples. Vemos isso na passagem bíblica de hoje, e isso se aplica diretamente à vida dos santos.
Se isso não estiver bem claro em nossa vida, se essa lei rígida não for guardada, e se nós não reconhecermos isso como sendo a verdade, nossa fé acabará então e teremos angústias em meio aos homens e a Deus. É claro que uma vida de fé não seria agradável se só tivéssemos angústias. Mas não é isso que acontece com aqueles cuja vida de fé é difícil? Nós não temos angústias por outro motivo a não ser este. E nossas angústias começam quando começamos a pensar se nós devemos amar a Deus ou as pessoas e o mundo primeiro.
Se você quer amar os outros, você tem que entender que o certo é amar a Deus primeiro. Eu oro para que amemos apenas a Deus, porque se nós fizermos isso, naturalmente amaremos os outros também e seremos felizes. Somente quando amamos a Deus é que as pessoas que amamos são felizes. Você entende isso? É por isso que você e eu temos que amar somente a Deus. Nós temos que entender que o certo é amarmos apenas a Deus para que possamos ter uma vida de fé. Eu quero falar com você sobre isso.
Se nós olharmos a passagem bíblica de hoje, veremos que Jesus foi ao Templo. Ali, eles cantavam louvores e diziam: “Hosana ao Filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana nas alturas!” (Mateus 21:9). Jesus entrou na cidade de Jerusalém montado num jumentinho. Ele expulsou todos que compravam e vendiam no Templo derrubando as mesa dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas. E Ele lhes disse: “Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração, mas vós a tendes convertido em covil de ladrões” (Mateus 21:12-13). Jesus foi ao Tempo de Deus e derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas. Ele chutou suas mesas e suas cadeiras usando um chicote, e soltou os bezerros e as ovelhas. Depois disso, os vendedores juntaram tudo e fugiram, surpresos e envergonhados.
Essa passagem nos ensina que Jesus ama somente a Deus Pai. Ele disse: “A minha casa será chamada casa de oração”. Aqueles que crêem realmente em Deus devem amar somente a Ele. Só assim Deus suprirá todas as suas necessidades. É assim que podemos ser abençoados. Mas os vendedores do Templo só queriam lucrar. Eles diziam crer em Deus para vender suas pombas e ovelhas no Templo. Eles só queriam lucrar usando o nome de Deus. Como alguém pode dizer que ama a Deus e só buscar seu próprio lucro? É claro que eles deviam mesmo amar a Deus, mas a verdade é que eles amavam as pessoas e a si mesmos mais do que a Deus. Eu não quero dizer com isso que você não deve amar a si mesmo a as pessoas. Mas somente quando amamos verdadeiramente a Deus é que nós podemos amar as pessoas assim também.
Jesus expulsou os vendedores quando foi ao Templo. Ele também curou um cego e um coxo, e as crianças O louvaram. Ele então deixou a cidade e foi para Betânia. Já fora da cidade, o Senhor viu uma figueira com folhas bem verdes, mas Ele a amaldiçoou porque pensou que ela tinha frutos deliciosos, mas ela não tinha. Quando Ele viu que a árvore estava cheia de folhas mas não tinha nenhum fruto, Ele a amaldiçoou dizendo: “Nunca mais nasça fruto de ti”. O que isso quer dizer? Que se aqueles que dizem crer no amor de Deus decidirem seguir a somente Ele, os frutos da fé serão plenos em sua vida. Contudo, o texto nos diz que Deus amaldiçoou os religiosos que não tinham frutos, que amavam as pessoas ao invés de amarem só a Ele. Se as pessoas amassem somente a Deus, elas receberiam todas as bênçãos de Deus, desfrutariam delas e dariam muitos frutos da fé. E elas amariam os outros dentro da lei do amor instituída por Deus. Mas elas não fizeram isso. E essas palavras são para nós também.
Nós o povo nascido de novo temos que seguir somente a Deus. Só assim, através de nós, Deus salvará quem estiver ao nosso redor e os abençoará. Ninguém pode servir a dois senhores. Se tentarmos amar as pessoas e a Deus, haverá um conflito em nosso coração. Deus ama realmente o ser humano, e nós sabemos que o certo é que amemos uns aos outros.
Mas Deus nos diz para amarmos somente a Ele, e o fato é que só quando fazemos isso é que nosso amor pelas pessoas se torna verdadeiro. Só quando amamos apenas a Deus e também O escolhemos como nossa prioridade é que Ele nos dá tudo que precisamos. Esta é a lei de Deus. Ao longo das Escrituras, nós vemos que o povo de Israel enriqueceu e se tornou um reino de paz quando seguiu somente a Jeová, guardou e permaneceu na lei de Deus. Mas o que aconteceu quando começaram a amar as pessoas e servir aos ídolos enquanto diziam que amavam a Deus? Eles foram destruídos. Nós devemos adquirir sabedoria com isso. Nós temos que reconhecer, crer e seguir o que Deus está dizendo; temos que amar somente a Ele.
É minha responsabilidade te dizer essa verdade para que você receba as bênçãos de Deus, mesmo que você a entenda ou não. Se eu não te guiar corretamente, seu coração vai se desviar por você não ter recebido a instrução correta, e você também será amaldiçoado por Deus. Embora nossos atos sejam falhos, temos que continuar vivendo tendo compreensão da Palavra e crendo nela.
É muito fácil as pessoas receberem a remissão de pecados. Todo aquele que nega a si mesmo a aceita a Palavra pode receber a remissão de pecados. Deus apagou todos os pecados das pessoas e todos podem receber a remissão de pecados. No entanto, quem recebe as bênçãos de Deus são os que crêem que o correto é amar somente a Ele. Só aqueles que conhecem a Deus de modo correto e O amam é que conseguem receber as bênçãos materiais e espirituais enquanto vivem nessa terra.
Por que Jesus amaldiçoou a figueira? Ele a amaldiçoou quando viu que ela não tinha nenhum fruto. Mas por que não havia nenhum fruto na figueira? Onde poderíamos encontrar uma figueira que não desse frutos? As figueiras crescem em regiões de clima quente. É por isso que há muitas figueiras no Japão, cujo clima é mais quente do que na Coréia.
A propósito, por que a figueira que cresce em regiões de clima quente não deu nenhum fruto? Onde estava a figueira que não deu nenhum fruto? Ela estava em Israel, onde figueiras crescem muito bem. A figueira não deu nenhum fruto devido à interferência divina de Deus. Mas ela estava cheia de folhas. A folha de uma figueira parece a palma da mão. E já que essas folhas largas bloqueiam a luz do sol, você não acha que havia uma grande sombra debaixo daquela árvore? Jesus chegou perto da figueira, mas ela não tinha nenhum fruto. Por isso, Ele a amaldiçoou para que ela nunca mais desse frutos.
Quando olhamos a aparência de alguém que ama somente a Deus, ele pode parecer imperfeito, porém seu espírito e seu corpo são abençoados. Os atos daqueles que sabem que o certo é amar a Deus e crêem nisso podem até ser falhos, porém eles recebem abundantes bênçãos de Deus. Aqueles que amam e servem somente ao Senhor não têm como não receber Suas bênçãos. Um homem que tem somente a Deus no coração, que O conhece corretamente e o segue acima de tudo nessa terra, recebe Suas bênçãos mesmo que tropece ao longo do caminho. Tudo que ele faz dá certo.
Entretanto, se nós amarmos a Deus e as pessoas em nosso coração com a mesma intensidade, não daremos nenhum fruto da fé. É por isso que só as folhas grossas são vistas. Para nos tornarmos uma figueira abençoada, temos que amar somente a Deus. Nós temos que entender que o correto é amar somente a Deus. É algo muito simples os santos receberem bênçãos. E receber a remissão de pecados é algo muito simples também, assim como receber bênçãos. Se alguém amar somente a Deus e obedecer somente a Ele, ele com certeza receberá bênçãos. Eu posso ver muito bem quando alguém é abençoado, e quando eu vejo isso pela fé eu digo: “Olhe! Aquela pessoa está recebendo as bênçãos de Deus”.
Todavia, há aqueles que dizem: “Nós fazemos isso porque somos seres humanos”, achando que sabem mais do que Deus, amando mais as pessoas do que a Ele. E isso condiz mesmo com a condição fraca do homem. Depois que nós recebemos a remissão de pecados, temos que amar a Deus primeiro e acima de tudo. Você entende isso? Temos que amar a Deus primeiro e acima de tudo, e depois podemos amar as outras coisas. Não é errado amar as pessoas, mas nós não podemos amá-las com a mesma intensidade que amamos a Deus. Nós temos que amar a Deus primeiro e acima de tudo, e só depois amar as pessoas. Nós temos que priorizar o alvo do nosso amor.
Isso deve estar bem claro em nosso coração, pois só assim daremos frutos em nossa vida e seremos abençoados. Contudo, muitas pessoas não entendem bem isso depois que recebem a salvação. Por essa razão, temos que esclarecê-las sobre isso. É a seguinte ordem que devemos ter no coração: amar a Deus primeiro e acima de tudo, amar as pessoas em segundo lugar, amar as coisas materiais em terceiro lugar, e assim por diante. Quando alguém tiver essa ordem bem definida, Deus fará com que ele dê frutos e abençoará a obra das suas mãos.
Deus com Seu poder fez com que a figueira não desse mais nenhum fruto. E uma árvore só pode dar frutos se Deus permitir. Que poder existe dentro de nós? Temos que entender essa verdade muito bem e guardar nossa fé. Se isso não estiver bem definido em nosso coração, sem saber amaremos a Deus e as pessoas na mesma intensidade, embora digamos “aleluia” e tenhamos recebido a salvação gratuitamente. É por isso que nosso coração fica confuso. Parece que temos que amar aqui e ali. Amados irmãos, tem que haver nem que seja uma pequena diferença entre seu amor por Deus e pelos outros. Eu oro para que vocês entendam que o correto é amar somente a Deus. Eu oro para que vocês entendam que o correto é ter essa fé.
É importante termos nossos pensamentos em ordem assim e ter a fé correta em nosso coração. Quando isso acontecer, nós poderemos amar as pessoas em segundo lugar. Se amarmos a Deus primeiro e acima de tudo, e as pessoas em segundo lugar, Deus realizará todos os nossos desejos. O Deus da lei, o Deus onipotente, nos guiará, nos fará dar frutos e derramará Sua graça sobre tudo que fizermos. E Ele fará nossa alma prosperar também. Ele faz com que prosperemos em todas as coisas e tenhamos saúde (3 João 1:2). Isso é algo que deve estar bem definido no coração de todos os santos.
Embora nossos atos ainda sejam imperfeitos, não devemos desanimar por causa disso. Já que somos seres humanos, nós seremos imperfeitos até morrermos. Por isso, ao invés de nos preocuparmos com nossas imperfeições, devemos viver tendo prioridades em nosso coração e sabendo quem devemos amar primeiro e acima de tudo, e o que devemos amar em segundo e em terceiro lugar. Você entende isso? O certo é amarmos a Deus em primeiro lugar e acima de tudo. Você crê nisso? Sim, o certo é amar a Deus em primeiro lugar e acima de tudo. O certo é amar o homem em segundo lugar e as coisas materiais em terceiro lugar. Mas eu não estou dizendo que você não deve amar outra coisa a não ser a Deus. O problema é que seu amor está priorizando as coisas erradas, mas não haverá problema algum se suas prioridades estiverem corretas.
Vamos ver a passagem bíblica de hoje começando pelo versículo 23. “Tendo Jesus entrado no templo, estando já ensinando, acercaram-se dele os principais sacerdotes e os anciãos do povo, e perguntaram: Com que autoridade fazes estas coisas? E quem te deu tal autoridade? Respondeu-lhes Jesus: Eu também vos farei uma pergunta. Se me responderdes, eu vos direi com que autoridade faço estas coisas. De onde era o batismo de João? Do céu, ou dos homens?”
Quando Jesus entrou em Jerusalém montado num jumento, o povo estendeu suas vestes no chão, ergueu ramos de árvores e O louvou dizendo: “Hosana ao Filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor!” Em suma, o povo de Israel deu boas vindas a Jesus chamando-O de “Rei de Israel”. Está escrito que quando Jesus entrou no Templo em meio à calorosa recepção do povo, ele derrubou a mesa dos que vendiam pombas ali sem fazendo uma grande confusão. Depois, Ele curou um cego e quando viu as folhas de uma figueira, Ele a amaldiçoou.
Vendo tudo isso, os fariseus perguntaram a Jesus: “Que engraçado! Aqui está um Homem que apareceu como um cometa. Desde os dias da criação não houve ninguém como Ele. Por causa Dele, os olhos de um cego foram abertos. Ele enviou uma maldição eterna sobre uma árvore e expulsou aqueles que estavam no Templo. Até agora não houve ninguém como Tu, mas com que autoridade Tu fazes estas coisas?” Aí então, Jesus lhes perguntou: “Eu vou perguntar algo a vocês. De onde era o batismo de João, do céu ou dos homens? Já que João Batista batizava, isso era de Deus ou algo inventado pelo homem? Me digam”. Jesus é muito sábio.
As pessoas naquela época consideravam João Batista um profeta. Por 400 anos, desde o fim do Antigo Testamento até o início do Novo Testamento, não havia surgido nenhum servo de Deus em Israel. A história se refere a este período como o intervalo entre o Antigo e o Novo Testamento. Por 400 anos não houve um simples profeta ou servo de Deus. Todos eram corruptos. Mas João Batista se vestiu com roupas de pele de camelo e clamou no deserto: “Arrependei-vos, raça de víboras! Vinde e sejais batizados. Logo, Jesus Cristo, o Filho de Deus, tirará os vossos pecados. Arrependei-vos e crede no evangelho. Recebei a salvação crendo em Jesus Cristo”. Muitos em Israel que ouviram este clamor voltaram seu coração para Deus e, por terem voltado para Ele, creram que Jesus Cristo os salvaria do pecado ao ser batizado.
Foi por isso que os fariseus não puderam responder a pergunta feita por Jesus. Eles não puderam responder porque sabiam que João Batista era um profeta. Estes homens diziam que amavam a Deus, mas por amarem a Deus e as pessoas com a mesma intensidade, eles não podiam dizer com certeza se João Batista vinha de Deus. João Batista veio a essa terra pela vontade de Deus. Ele era o Elias que Deus havia prometido enviar, um verdadeiro profeta de Deus, assim como o último sumo sacerdote que se uniu a Jesus para cumprir toda a justiça de Deus ao batizá-Lo. Por isso, ele batizava as pessoas como um sinal de arrependimento e também batizou Jesus. O batismo que Jesus recebeu foi o batismo da justiça.
Com certeza, João Batista foi o último sumo sacerdote que veio como descendente do sumo sacerdote Arão. Isso está claro demais, contudo, os fariseus não puderam responder quando Jesus lhes perguntou: “De onde era o batismo de João? Do céu, ou dos homens?” Como eu já disse antes, eles não puderam responder porque seu amor pelas pessoas era o mesmo que seu amor por Deus. Portanto, embora os fariseus soubessem que João Batista era um homem de Deus e um servo Dele, e que a obra que ele havia feito era a obra de Deus, eles não puderam dizer a verdade porque isso iria contrariar o povo. Isso porque eles amavam as pessoas mais do que a Deus em seu coração.
Nós somos como eles também. E estes dois assuntos com certeza dividem nosso coração. Nós amamos as pessoas assim como amamos a Deus. E nós temos a mesma consideração por estes dois alvos do nosso amor, sem nenhuma discriminação. É aí que começam nossos problemas. E isso só é um problema porque não podemos dizer que o que é certo é certo e o que é errado é errado. E por causa disso, nós não somente deixamos de seguir a Deus de modo correto, como também não podemos receber Suas bênçãos e impedimos que aqueles que amamos as recebam também. Se quisermos realmente amar as pessoas, antes de tudo temos que amar a Deus. Nós temos que amar a Deus primeiro e acima de tudo, e depois sim amar as pessoas. Ao fazermos isso, você e eu receberemos as bênçãos de Deus.
Referindo-se ao batismo de João Batista, o chefe dos sacerdotes e dos anciãos do povo responderam Jesus com medo da multidão: “Nós não sabemos”. Então, Ele lhes disse: “Nem eu vos digo com que autoridade faço estas coisas”. Jesus não é o Filho de Deus? Ele não é Deus também? Ele com certeza é o Filho de Deus e o próprio Deus. Está escrito no evangelho de João capítulo um versículo um: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus”. No princípio, Deus criou os céus e a terra e tudo que há no universo com Sua Palavra. Com a Palavra Ele ordenou: “Haja luz”, e houve luz. Como está escrito em João 1:1, a “Palavra” não é nenhum outro senão Jesus Cristo. Isso nos mostra que Jesus Cristo, o Criador, existe desde quando Deus criou os céus e a terra no princípio.
A Palavra Cristo significa “o Rei ungido” (Daniel 9:25). Quem é o Rei? Quem é o Criador? O Rei, o Criador e também o Salvador que veio para nos salvar não é nenhum outro senão Jesus Cristo. Ele é o nosso Deus, o Salvador. Melhor dizendo, Deus veio pessoalmente a essa terra como o Salvador para nos salvar. Nós recebemos a salvação porque Ele nos salvou dos nossos pecados. Amados irmãos, vocês entendem isso?
Todavia, muitas pessoas não acreditam que Jesus é Deus. E já que elas nem acreditam que João Batista é aquele que veio de Deus, como elas podem crer em Jesus? Se Jesus tivesse dito: “Eu nada mais sou do que o Filho de Deus. Eu sou o próprio Deus”, aos fariseus, você acha que eles teriam crido Nele? Ao contrário, o que eles fizeram foi falar mal de Jesus e O chamaram de “blasfemo”. Eles fizeram falsas acusações contra Ele e O mataram. Jesus nunca cometeu um simples pecado, mas a acusação pela qual Ele deveria morrer era a “blasfêmia”, ou seja, “ser insolente diante de Deus”.
O povo de Israel acusou Jesus e disse: “Este homem diz que é o Filho de Deus e Rei. Ele tem que ser morto pregado na cruz”, e Pilatos Lhe perguntou: “Tu és realmente o Cristo?”, no que Jesus respondeu: “Tu o disseste”. Não querendo matar Jesus, Pilatos disse então: “Se Tu me disseres a Verdade eu posso libertá-Lo, porque eu tenho poder para isso”, mas Jesus respondeu: “Tu não terias nenhum poder se Deus não tivesse lhe dado do alto”. E essas palavras significam: “Eu te dei poder por algum tempo para que tu me mates crucificado”.
As pessoas naquela época não sabiam a obra Jesus estava realizando. E elas não podiam realmente saber a obra que Ele estava realizando porque, apesar de amarem a Deus, elas O amavam assim como amavam os outros. Foi por isso que elas não puderam ver a obra que Deus estava fazendo. Elas não a reconheceram, não creram nela, não receberam a salvação e as bênçãos de Deus. Isso porque não amaram a Deus primeiro e acima de tudo. Ao contrário, elas amaram a Deus e os outros do mesmo modo, colocando-os no mesmo nível.
Vamos ver a passagem de Mateus 21:28-12 agora. “O que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, disse: Filho, vai trabalhar hoje na vinha. Respondeu ele: Não irei. Mais tarde, porém, arrependeu-se e foi. Então o pai se dirigiu ao segundo filho e disse a mesma coisa. Respondeu ele: Eu vou, senhor, mas não foi. Qual dos dois fez a vontade do pai? Responderam-lhe: O primeiro. Disse-lhes Jesus: Em verdade vos digo que os cobradores de impostos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus. Pois João veio a vós a fim de vos mostrar o caminho da justiça, e não crestes nele, mas os cobradores de impostos e as meretrizes creram. Vós, porém, mesmo vendo isto não vos arrependestes para crerdes nele”.
O certo é amarmos a Deus primeiro e acima de todas as coisas. Quando fazemos isso, nós podemos ver claramente a obra que Ele faz. Quando amamos a Deus primeiro e acima de todas as coisas, nosso coração fica em paz e podemos seguir a Deus. É assim que podemos receber as bênçãos de Deus. Essa deve ser a atitude do nosso coração. Nós podemos ser fracos e imperfeitos, mas nosso coração tem que amar a Deus primeiro e acima de todas as coisas. Nós temos que amar as pessoas em segundo lugar e as coisas materiais em terceiro lugar. Quando amamos a Deus e as pessoas do mesmo modo, nós acabamos atrapalhando a obra de Deus. É por isso que nosso coração se torna fraco e sombrio.
Na passagem acima, um homem disse aos seus filhos para ir trabalhar na vinha. O mais velho respondeu: “Sim, senhor, eu vou”, mas não foi. O outro filho disse: “Eu não vou”, mas se arrependeu e acabou indo. Qual destes dois filhos fez a vontade de seu pai? O segundo.
Você sabe por que Jesus contou essa parábola? Nós somos aqueles que amam a Deus e a criação ao mesmo tempo. Nós somos aqueles que não têm prioridades. No entanto, com essa parábola, a bíblia nos mostra que o segundo filho estava certo. Embora o primeiro filho tenha dito: “Sim”, ele não fez o que disse. O segundo filho disse: “Não”, mas depois se arrependeu, voltou atrás e foi trabalhar.
Nós não temos sido corretos diante de Deus. Nós temos amado a Deus e as pessoas do mesmo modo. Embora saibamos que o certo é amar a Deus primeiro e acima de todas as coisas, nós não temos feito isso. Por essa razão, apesar de não termos obedecido a princípio como o segundo filho, nós agora temos que obedecer à Palavra do Pai, voltar atrás e nos arrepender. O certo é amarmos a Deus primeiro e acima de todas as coisas, voltarmos atrás, e só depois amarmos as pessoas.
Deus fala da salvação que Ele nos deu, das pessoas que andarão por um caminho de justiça, receberão Suas bênçãos e serão aprovados por Ele. Desde a criação, muitas pessoas não têm recebido a salvação porque amam a Deus e as pessoas do mesmo modo, ou amam o homem mais do que a Deus. Elas só serão salvas se amarem a Deus primeiro e acima de todas as coisas, mas não poderão receber a salvação se não fizerem isso. Aqueles que reconhecem que seu coração precisa amar mais a Deus e colocam em prática sua fé recebem a salvação, embora seus atos não sejam totalmente condizentes com isso.
Por que as pessoas não recebem a salvação? Elas não podem receber a salvação porque amam a Deus e os outros do mesmo modo; ou seja, elas amam a Deus e os outros com a mesma intensidade. É por isso que elas não podem receber a grandiosa graça, o grandioso amor e a grandiosa salvação dada por Deus. Amados irmãos, nós éramos assim também. Mesmo depois de termos recebido a salvação, e embora sabendo que tínhamos que amar a Deus primeiro e acima de todas as coisas, nós não fazíamos isso. Por isso, temos que nos arrepender de coração agora. Temos que amar a Deus, nos arrepender, seguir e obedecer à Sua Palavra confessando: “Eu estou errado”, e voltar a fazer o que é correto.
Já que sabemos que é errado amar a Deus e as pessoas do mesmo modo, tudo que temos a fazer é nos arrepender, colocar as pessoas numa posição menor em nosso coração e Deus na posição mais alta. Então, tudo que temos a fazer é amar a Deus primeiro e acima de todas as coisas. Isso é o certo a fazer. Depois que começarmos a amar apenas a Deus, se amarmos as pessoas como Ele nos instruiu, nós andaremos pelo caminho da Sua justiça. E quando recebermos a salvação e tivermos uma vida de justiça, a luz do sol brilhará sobre nosso espírito. Deste modo, poderemos ter uma vida gloriosa recebendo as bênçãos de Deus.
Amados irmãos, nós temos que amar a Deus primeiro e acima de todas as coisas. E também temos que nos arrepender de termos amado as pessoas do mesmo modo que amamos a Deus. Aqueles que se arrependeram assim nos dias de Jesus não foram outros senão os coletores de impostos e prostitutas.
Jesus disse: “Em verdade vos digo que os cobradores de impostos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus. Pois João veio a vós a fim de vos mostrar o caminho da justiça, e não crestes nele, mas os cobradores de impostos e as meretrizes creram. Vós, porém, mesmo vendo isto não vos arrependestes para crerdes nele” (Mateus 21:31-32). Como foi que João veio a nós? Ele veio para nos mostrar o caminho da justiça. João veio para pregar o caminho da justiça. Ele veio para pregar o caminho da justiça que nos torna justos e nos leva a receber a remissão de pecados. Muitos seguiram Jesus porque entenderam isso, se arrependeram e se tornaram parte de justiça de Deus.
Contudo, os fariseus não creram, como está escrito: “Pois João veio a vós a fim de vos mostrar o caminho da justiça, e não crestes nele, mas os cobradores de impostos e as meretrizes creram. Vós, porém, mesmo vendo isto não vos arrependestes para crerdes nele” (Mateus 21:32). Por que os fariseus não creram nele até o fim? Porque eles amavam a Deus e as pessoas do mesmo modo. O Senhor disse que eles não se arrependeram porque amavam as pessoas do mesmo modo que amavam a Deus.
Como sabemos bem, João Batista veio para nos mostrar o caminho da justiça. Ele disse claramente naquela época: “Jesus tirará todos os nossos pecados ao ser batizado”, mas as pessoas não creram no que ele disse. Mas por que elas não creram nele? Mesmo olhando para sua aparência, dava para ver claramente que João Batista era um homem de Deus.
As pessoas não puderam ver que as suas palavras, não importa como soassem para elas, não eram palavras de um ser humano, mas sim palavras de um mensageiro de Deus. Mas por que elas não voltaram atrás então e não creram nele? Elas não creram nas palavras de João Batista porque amava os outros e a Deus do mesmo modo. Além do mais, todos que não haviam recebido a salvação eram assim. Por que eles não receberam a salvação? Já que Jesus apagou todos os pecados do mundo, por que eles não puderam receber a salvação? Tudo que eles tinham a fazer era aceitá-la. Mas eles não a receberam porque não havia mais jeito de eles amarem mais a Deus, haja vista que eles O amavam do mesmo modo que amavam as pessoas.
Mas por que nós não fomos abençoados também depois que recebemos a salvação? Se os nascidos de novo não foram abençoados depois que receberam a salvação, foi porque eles não amaram a Deus primeiro a acima de todas as coisas. Em outras palavras, eles amaram as pessoas assim como a Deus, ou amaram-nas mais do que a Ele. Se amarmos a Deus primeiro e acima de todas as coisas, e só então amarmos as pessoas, Ele com certeza nos dará Suas bênçãos. Embora nossos atos sejam imperfeitos, nós temos que ter isso bem definido no coração.
Deus nos ordenou: “Não terás outros deuses diante de mim” (Êxodo 20:3). Se quisermos receber as bênçãos de Deus, o seu e o meu coração tem que buscar a Ele antes de tudo, e só depois devemos amar a nós mesmos e as pessoas. Se você e seus irmãos desejam que suas famílias fiquem bem, que seu espírito fique bem e que os seus negócios vão bem; se vocês desejam que sua vida de fé vá bem e que seus descendentes também fiquem bem, vocês têm que viver bem diante de Deus fazendo parte de Sua Igreja e recebendo Suas bênçãos. Quando fizermos isso, nós certamente receberemos as bênçãos de Deus, e não somente nós as receberemos, mas nossos descendentes e as pessoas ao nosso redor as receberão também. Esta é a fé que segue somente a Palavra. Você e eu precisamos conhecer a verdade. Se não entendermos essa verdade corretamente, nós ficaremos confusos, seremos mais uma vez enganados pelas mentiras de Satanás e não teremos outra escolha senão sermos amaldiçoados.
Amados irmãos, nós não devemos nos revestir da graça de Deus para termos uma vida abençoada? Tudo que precisamos é da graça de Deus. Nós não podemos ter uma vida abençoada pelo nosso próprio esforço. Você tem que entender que se nós quisermos receber a graça de Deus em nossa vida, temos que amá-Lo primeiro e acima de todas as coisas. Só assim teremos esse tipo de fé, nossas ações serão corretas e tudo que fizermos será debaixo da graça de Deus; o que nos levará a receber Suas bênçãos. Vocês crêem nisso?
Amados irmãos, vocês reconhecem que amavam a Deus do mesmo modo que amavam as pessoas ou não? Para ser bem sincero, embora tenham recebido a salvação, vocês não sabiam que deveriam amar a Deus primeiro e acima de todas as coisas; e essa verdade não estava bem clara em seu coração. Mesmo sem saber, vocês não amavam a Deus assim como amavam as pessoas, colocando-as no mesmo nível que Ele? Mas se vocês fizerem isso agora, vocês verão que sua vida de fé será mais difícil e vocês acabarão caindo novamente.
Na sua vida de fé, as pessoas devem estar abaixo de Deus. Você tem que colocar Deus no nível mais alto. O certo é que Deus esteja assentado no lugar mais alto do nosso coração, que Ele receba de nós toda a glória e O sirvamos. O certo é que amemos a Deus o máximo que pudermos. Isso deve estar bem claro em nossa mente e em nosso coração para que possamos dizer: “Eu amo a Deus primeiro e acima de todas as coisas; e isso é o certo a fazer”. Se nós fizermos isso, Deus cuidará do nosso descanso e nos guiará.
Eu espero que você viva tendo em seu coração a fé que crê nessa verdade. Não é verdade que nós passamos por muitas lutas e dificuldades ao longo da nossa vida? Contudo, a única maneira de escaparmos de todo este caos e resolvermos nossos problemas é estabelecendo prioridades certas no nosso coração. Se nós estabelecermos prioridades certas no nosso coração, a partir daí as coisas começarão a ser resolvidas. Mas se ainda houver alguns problemas não resolvidos em nosso coração, eu creio que Deus irá resolvê-los aos poucos. Você crê nisso? Eu espero que todos no mundo inteiro creiam nessas palavras, não apenas você e eu.