Mahubiri

Assunto 18: GÊNESIS

[Capítulo 2-8] O que Está Certo, Nosso Próprio Julgamento ou a Verdade? (Gênesis 2:1-25)

O que Está Certo, Nosso Próprio Julgamento ou a Verdade?
(Gênesis 2:1-25)
“Assim, os céus, e a terra, e todo o seu exército foram acabados. E, havendo Deus acabado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra, que Deus criara e fizera. Estas são as origens dos céus e da terra, quando foram criados; no dia em que o SENHOR Deus fez a terra e os céus. Toda planta do campo ainda não estava na terra, e toda erva do campo ainda não brotava; porque ainda o SENHOR Deus não tinha feito chover sobre a terra, e não havia homem para lavrar a terra. Um vapor, porém, subia da terra e regava toda a face da terra. E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente. E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden, da banda do Oriente, e pôs ali o homem que tinha formado. E o SENHOR Deus fez brotar da terra toda árvore agradável à vista e boa para comida, e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore da ciência do bem e do mal. E saía um rio do Éden para regar o jardim; e dali se dividia e se tornava em quatro braços. O nome do primeiro é Pisom; este é o que rodeia toda a terra de Havilá, onde há ouro. E o ouro dessa terra é bom; ali há o bdélio e a pedra sardônica. E o nome do segundo rio é Giom; este é o que rodeia toda a terra de Cuxe. E o nome do terceiro rio é Hidéquel; este é o que vai para a banda do oriente da Assíria; e o quarto rio é o Eufrates. E tomou o SENHOR Deus o homem e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar. E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás. E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele. Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todo animal do campo e toda ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome. E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo animal do campo; mas para o homem não se achava adjutora que estivesse como diante dele. Então, o SENHOR Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas e cerrou a carne em seu lugar. E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem formou uma mulher; e trouxe-a a Adão. E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne; esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada. Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam”.
 
 
Em Gênesis capítulo 2, Deus destaca o propósito da criação dos céus e da terra. Está escrito que ele soprou o fôlego de vida nas narinas do homem. E como Deus tornou o homem um ser imortal, dali por diante todos passaram a ter a vida eterna.
Está escrito que Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida. Assim o homem se tornou alma vivente. Já que o homem se tornou alma vivente, ele se tornou imortal também. Então, quando alguém morre, seu corpo volta ao pó, enquanto que seu espírito volta a Deus. Isso quer dizer que o corpo e o espírito dos que creem no evangelho da água e do Espírito voltarão para Deus e irão viver no reino eterno dos céus. No entanto, os que não creem neste evangelho cairão num vazio, numa escuridão e num estado de confusão e ali assim ficarão presos para sempre.
Deus fez o Jardim do Éden no primeiro mundo. Falando espiritualmente, o Jardim do Éden mostra o reino celestial no qual os justos viverão no futuro. Deus plantou no Jardim do Éden árvores que eram agradáveis aos olhos e boas para comer, e permitiu que seus habitantes desfrutassem de tudo. Ele plantou a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal e também fez com que rios fluíssem ali. E com estes rios nosso Deus regava toda a terra do Jardim do Éden. E essa terra obviamente era um paraíso muito lindo.
Deus deu a Adão e Eva o controle de tudo no Jardim do Éden e permitiu que eles desfrutassem de tudo que havia ali. A única proibição era comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, que ficava no meio do Jardim. Deus disse a Adão para não comer da árvore do conhecimento do bem e do mal: “De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás”.
  
 
De Tudo que Deus Fez, Temos uma Pergunta em Particular
 
Todos nós fazemos esta pergunta: “Por que Deus colocou a árvore do conhecimento do bem e do mal no Jardim, mas disse a Adão para não comer dela? Deus criou o universo e tudo que nele há com seu poder e segundo a sua vontade. Por que então ele disse a Adão para não comer especificamente da árvore do conhecimento do bem e do mal? Não seria melhor não ter criado a árvore do conhecimento do bem e do mal? Em primeiro lugar, por que Deus fez a árvore do conhecimento do bem e do mal se já sabia que o homem iria comer dela?”
Nada mais natural do que fazermos estas perguntas e meditarmos sobre isso. Isso é um grande mistério para cristãos e ímpios. No entanto, se conhecermos no evangelho da água e do Espírito e crermos nele, saberemos facilmente a resposta deste enigma. A resposta para esta pergunta é a seguinte: Deus pôs a árvore do conhecimento do bem e do mal para que o homem caísse em pecado para que ele depois o salvasse dos pecados do mundo, os permitisse entrar no seu reino eterno e os abençoasse como seus filhos.
O Jardim do Éden era cheio de flores, ouro e pedras preciosas, e um rio fluía pelo meio dele. Você sabe o que é o bdélio e a pedra sardônica? Bdélio provavelmente era uma goma aromática como o bálsamo que fluía de uma árvore, mas às vezes esta palavra se refere à pérola. O Jardim do Éden era cheio de ouro e todo tipo de pedras preciosas, como esmeraldas e safiras. Deus preparou um lugar maravilhoso para Adão e Eva morar, com rios abundantes e árvores frutíferas, onde não havia pecado ou maldade.
Além da árvore do conhecimento do bem e do mal, havia também a árvore da vida no Jardim do Éden. Isso quer dizer que o homem não morreria se comesse o fruto da árvore da vida. Vamos meditar um pouco mais agora sobre a árvore da vida. Espiritualmente falando, a árvore da vida é uma figura de Jesus Cristo. Deus criou o Jardim do Éden e ali pôs a árvore do conhecimento do bem e do mal e a árvore da vida, mas disse a Adão para não comer da árvore do conhecimento do bem e do mal. Fora esta árvore do conhecimento do bem e do mal, Deus permitiu que Adão comesse de todas as árvores do Jardim, até da árvore da vida. Em outras palavras, Deus nos disse para comer da árvore da vida, e não da árvore do conhecimento do bem e do mal, para nos dar a verdadeira vida, para que assim recebêssemos a vida eterna. Portanto, o desejo de Deus era que o homem comesse do fruto da árvore da vida e gozasse a vida eterna.
Então temos que entender por que Deus colocou a árvore do conhecimento do bem e do mal no Jardim do Éden. Após criar o universo e tudo que nele há, criar o homem, plantar o Jardim do Éden, e colocar Adão e Eva ali para morar e cuidar de tudo, Deus não disse a eles para não comer da árvore do conhecimento do bem e do mal, mas que eles podiam comer do fruto da árvore da vida. Por que Deus fez isso? Porque queria que o homem comesse do fruto da árvore da vida criado para ele, para lhe dar a verdadeira vida eterna. A vontade de Deus aqui é que creiamos no evangelho da água e do Espírito que nosso Senhor Jesus Cristo deu a todos nós, e assim recebamos a remissão de pecados e a vida eterna para gozarmos dela para sempre. Em outras palavras, ele fez isso para que recebêssemos a verdadeira vida pela fé em Jesus Cristo, crendo que ele apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito.
Agora então temos que receber a purificação de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito que Deus nos deu. Deus enviou o Espírito Santo para habitar no coração dos nascidos de novo e fazer de nós seus verdadeiros filhos. Nós temos que entender que Deus dá a verdadeira vida eterna àqueles que comem o fruto da árvore da vida pela fé. Temos que entender que Deus nos deu muitas bênçãos por sua providência e amor. Melhor dizendo, ele nos abençoou para que somente os que tivessem fé no evangelho da água e do Espírito dado por Deus pudessem viver para sempre no Jardim do Éden que ele criou. E foi justamente para estes que receberam a remissão de pecados que ele criou o paraíso.
Precisamos perguntar aqui então que tipo de pessoas pode entrar no paraíso. Somente os que creem no evangelho da água e do Espírito, na Palavra de Deus, e que receberam a remissão de pecados é que podem entrar nele. A Palavra de Deus é totalmente justa, boa e santa. E todos que creem nesta verdadeira Palavra de Deus e no evangelho da água e do Espírito podem receber a remissão de pecados, se tornar filhos de Deus e viver para sempre no paraíso.
No entanto, os que comem da árvore do conhecimento do bem e do mal que Deus criou passam a ter seu próprio padrão de bem e do mal e o deixam. E por cometerem muitos pecados contra Deus, eles são condenados ao castigo eterno do inferno. Baseados em seu padrão errado, eles desafiam Deus e julgam até sua justiça. É por isso que muitos hoje julgam o Deus da justiça para ver se ele é bom ou mau com base nos seus pensamentos confusos. Mas tudo isso é em vão. Tudo que há em sua mente não passa de pensamentos vazios. E ao invés de reconhecer a justiça de Deus, eles são contra ela. Todos que usam seus pensamentos carnais para julgar se Deus é bom ou mau está pecando. Essa gente jamais vai entrar no reino dos céus. Se eles quiserem entrar no céu, primeiro eles têm que deixar seu padrão de julgamento e crer no evangelho da água e do Espírito. Este é o caminho que Deus preparou para o homem. É isso que o texto bíblico deste capítulo está nos dizendo.
Deus deu um maravilhoso céu agora que parece com o Jardim do Éden, mas só para os que creem no evangelho da água e do Espírito. Deus nos leva a entender e a crer no evangelho da água e do Espírito que ele nos deu através de Jesus Cristo. Mas para os que ainda não creem na Palavra de Deus, que declara que Jesus Cristo nos salvou de todos os nossos pecados pela água e pelo Espírito, será impossível entrar no paraíso.
Para Deus, a quem pertence o paraíso? Apenas àqueles que creem no evangelho da água e do Espírito, a justa Palavra de Deus. Embora muitos cristãos hoje vão para a igreja com a Bíblia debaixo do braço, eles estão comendo apenas da árvore do conhecimento do bem e do mal, pois o evangelho da água e do Espírito não é pregado em sua igreja. Então, quando eles leem a Palavra de Deus, tudo que eles entendem é que ela é contém apenas cartas. Embora muitos tenham crido em Jesus como seu Salvador até hoje, eles não ouviram ou entenderam corretamente o evangelho da água e do Espírito descrito na Palavra de Deus, nem sequer uma vez. É por isso que eles não entendem por que Deus os criou e plantou a árvore do conhecimento do bem e do mal mesmo sabendo que Adão e Eva comeriam dela. Mas os que creem no evangelho da água e do Espírito sabem que Deus fez isso por sua providência, a fim de que todo mundo pudesse ser remido de todos os seus pecados e entrar no céu pela fé. A resposta a esta pergunta é simples assim.
 
 

Até Hoje Satanás Está Tentando Nos Enganar

 
Em Gênesis capítulo 3, vemos que a serpente se aproxima de Eva e diz: “Deus não disse que você pode comer de toda árvore do Jardim?” No que Eva respondeu: “Não.” “O que ele disse então?” Eva disse: “Nós podemos comer o fruto de todas as árvores do Jardim, mas do fruto que está no meio dele, Deus disse: “Do fruto das árvores do jardim comeremos, mas, do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais” (Gênesis 3:2-3). Foi isso que Deus disse realmente a Adão e Eva: “De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás” (Gênesis 2:16-17). Qual a diferença entre a Palavra de Deus e a palavra de Eva então? Eva omitiu o nome da árvore e acrescentou por sua conta algumas palavras (nem nele tocareis) à Palavra de Deus. Isso significa que ela não cria no que Deus lhe disse. E já que Eva não creu na Palavra de Deus de coração, Satanás a tentou na mesma hora e a enganou, dizendo: “Coma então, pois assim você será como Deus. Deus te proibiu de comer o fruto porque ele ficou com medo de você ser como ele”. Satanás conseguiu enganar Eva dizendo que se ela comesse do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, ela, antes de tudo, seria como Deus; segundo, ela viveria para sempre; e terceiro, ela seria sábia.
Está escrito em Gênesis 3:1-6: “Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, mas, do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais. Então, a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. E, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela”.
Quando Satanás fez uma pergunta a Eva para enganá-la, ela respondeu hesitante: “disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais”. O diabo então instigou seu coração a comê-lo, dizendo: “Você certamente não morrerá”. Quem é a serpente aqui? É o anjo caído. O livro de Isaías explica como surgiu Satanás (Isaías 14:12-15). Deus criou os seres espirituais para servi-lo, mas o chefe dos anjos criados por ele se revoltou contra ele. Este anjo servia a Deus da forma mais próxima, mas seu orgulho o dominou e ele passou a não se sujeitar mais a Deus, pois abaixo dele havia inúmeros anjos que eram seus subordinados. Então o anjo pensou: ‘Humm, eu tenho tanto poder agora. Talvez seja a hora de desafiar Deus”. Então ele disse aos outros anjos: “Venham cá e ouçam. Eu não sou um anjo como vocês e estou cansado de servir a Deus e ser dominado por ele. Vamos expulsá-lo e tomar seu lugar”. As palavras de Lúcifer soaram como um terremoto para alguns anjos. Nem todos concordaram com ele, mas um grande número concordou que eles deveriam desafiar a autoridade de Deus. Mas já que eram simples anjos, eles não foram páreos para Deus. Deus os derrotou e disse: “E, contudo, levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo” (Isaías 14:15).
Somente Deus é onipotente; toda a criação, inclusive o homem e todos os seres espirituais como os anjos e os demônios, têm um poder limitado. Mas o diabo ensina que tudo é possível, dizendo que não há nada impossível. No entanto, isso é uma ideia soberba e demoníaca. O que temos que entender aqui é que o inferno veio a existir porque Satanás desafiou Deus. No princípio Deus não criou o inferno, pois o fez para punir os anjos soberbos que desafiaram sua autoridade se rebelando contra ele. O inferno é um lugar de fogo eterno preparado para Satanás e os que são contra a justiça de Deus por causa da sua incredulidade.
Desde o princípio Deus criou os anjos e o homem com características pessoais. Melhor dizendo, ele deu a eles o livre arbítrio para que eles, segundo a sua vontade, obedecessem ou desobedecessem à sua autoridade. Deus não nos criou para sermos robôs. O problema, contudo, é que alguns rejeitaram seu amor e suas bênçãos, pois criaram inimizade com ele por não se sujeitarem a ele. Por isso que Deus criou o inferno para estas pessoas, para condená-las e lançá-las lá. O inferno é o lugar onde a ira de Deus será revelada. Deus diz àqueles que são contra ele: “E, contudo, levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo”. Deus lançará os anjos rebeldes e seus seguidores no inferno. Ele fez uma prisão para os que desafiam sua autoridade. E como vai aplicar o mesmo princípio ao homem, Deus lançará no inferno e aprisionará ali os que dão ouvidos às palavras do maligno diabo e que se levantam contra o seu amor e a verdade da água e do Espírito, que é a sua justiça. Portanto, aqueles cujo coração está preso ao pecado estão propensos a ir para este lugar. Todos que não quiserem acabar no inferno precisam receber a remissão de pecados crendo na árvore da vida que o Senhor nos deu – ou seja, no evangelho da água e do Espírito. Deus salvou o homem com o evangelho da água e do Espírito, a fim de que todos que creem nesta Palavra possam entrar no céu.
No entanto, a serpente colocou dúvida na mente de Eva para que ela não cresse na Palavra de Deus, dizendo a ela: “Você certamente não morrerá, pois Deus sabe que no dia em que você comer dela, seus olhos se abrirão e você será como ele, conhecendo o bem e o mal”. Ao ouvir estas palavras, Eva comeu o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, que Deus havia proibido. Ela julgou a Palavra com sua mente soberba e acabou desafiando a autoridade de Deus. O resultado de tudo isso foi a queda do homem. O homem se tornou mau porque deu ouvidos ao diabo, e não ao Deus justo. Em suma, Satanás levou Eva a cometer o mesmo pecado que ele havia cometido contra Deus. Já que Lúcifer também julgou o bem e o mal baseado em seus próprios padrões e desafiou a autoridade de Deus, ele mereceu ser condenado por seu pecado e lançado no abismo maldito.
Deus disse a Adão e Eva que eles certamente morreriam se comessem da árvore do conhecimento do bem e do mal, mas Satanás contou a Eva uma história totalmente diferente e disse: “Você certamente não morrerá”. Isso foi justamente o contrário do que Deus havia dito: “No dia em que comeres deste fruto, certamente morrerão”. Mas Satanás enganou Eva dizendo: “Se você comer da árvore do conhecimento do bem e do mal seus olhos se abrirão e você será como Deus, conhecendo o bem e o mal”.
No entanto, como o homem pode saber o bem e o mal perante Deus? E qual o verdadeiro padrão do bem e do mal? O verdadeiro padrão do bem e do mal só pode ser estabelecido e determinado pelo Ser Supremo. Amados irmãos, todos nós temos nosso próprio padrão do bem e do mal. Mas jamais teremos o padrão absoluto do bem e do mal que Deus tem. Este padrão absoluto do bem e do mal não é algo que o homem pode estabelecer. Ninguém senão Deus pode estabelecer o padrão absoluto do bem e do mal. Embora muitos estejam convictos do seu próprio julgamento para dizer que algo é certo ou errado, isso não passa de um padrão conveniente para satisfazer seus desejos. Afinal, quando olhamos para o nosso próprio padrão baseados na Palavra de Deus não vemos que ele está cheio de erros?
 
 

Não São Poucas as Passagens da Palavra de Deus que Estão Além da Compreensão Humana

 
Vamos tomar como exemplo a forma como os sacerdotes diagnosticam a lepra em Levítico 13. Se a lepra se espalhasse pelo corpo de alguém, o sacerdote tinha que declará-lo impuro. Mas se as feridas da lepra fossem parciais, o sacerdote tinha que declará-lo impuro e enviá-lo para a colônia dos leprosos fora do arraial. O entendimento desta passagem em particular foge ao senso comum. E ela na verdade fala daqueles que vão receber a remissão de pecados. Deus não pode remir os pecados dos que dizem que pecaram só um pouco, pois eles não reconhecem que são grandes pecadores. Mas àqueles que confessam assim: “Eu sou um pecador corrompido cujos atos e coração estão cheios de pecado. Eu sou um pecador condenado ao inferno”, Deus dá seu perfeito evangelho, fazendo assim com que eles recebam a remissão de pecados por crerem nele, e que eles também entrem no reino dos céus pela fé no evangelho da água e do Espírito. É isso que significa a passagem de Levítico 13.
Se você quiser receber a remissão de pecados de Deus, a primeira coisa que você tem que entender é que pecará até o dia da sua morte, pois assim você reconhecerá que é um grande pecador. E você só será remido de todos os seus pecados pela fé quando crer no evangelho da água e do Espírito. E para que isso aconteça, você tem que entender que tipo de pessoa é para Deus e crer no evangelho da água e do Espírito. Se você não reconhecer que é pecador, pois comete pecados o tempo todo, você não verá necessidade alguma de crer no evangelho da água e do Espírito e, portanto, será lançado no inferno. Se você não reconhecer esta necessidade, você não poderá crer no evangelho, até quando conhecê-lo. Vocês entendem isso, amados irmão?
Todos têm que se humilhar para reconhecer seus pecados perante Deus e pedir a Jesus para remi-los. Foi para estes que Deus veio a essa terra e purificou todos os seus pecados com o evangelho da água e do Espírito. Mas apesar disso, alguns dizem: “Senhor, eu só cometi alguns pecados. Perdoe-os, por favor. Eu não vou mais pecar de agora em diante”. Deus dirá a estes para sair da sua presença: “Bem, já que vocês cometem poucos pecados, parece que vocês não precisam ser purificados deles. Afinal de contas, é isso o que vocês acham. Vocês acham que talvez seja possível purificar seus pecados com suas emoções ou fazendo orações de arrependimento em lágrimas”.
Há muitas coisas na Palavra de Deus que não entendemos. Uma mulher que era a pecadora da cidade trouxe um frasco de alabastro com perfume e caiu chorando aos pés de Jesus. E ela começou a lavar seus pés com suas lágrimas e a secá-los com seus cabelos. Então ele beijou seus pés e os ungiu com o perfume. E quando Simão, que havia convidado Jesus, viu isso, ele pensou: “Se este homem fosse profeta mesmo saberia quem é esta mulher que está tocando-o agora, pois ela é pecadora”. Ao ver o que Simão estava pensando, Jesus contou-lhe uma história. “Um certo credor tinha dois devedores; um devia-lhe quinhentos dinheiros, e outro, cinquenta. E, não tendo eles com que pagar, perdoou-lhes a ambos. Dize, pois: qual deles o amará mais?” Obviamente, o que foi perdoado do valor maior amará mais seu credor.
O credor cancelou todas as dívidas dos devedores, mas o que devia pouco achou que conseguiria pagar, pois seu valor era pequeno. Por essa razão, ele não buscou a misericórdia do credor nem creu que ele perdoaria seu débito. Por isso que ele continuou sendo devedor. Isso nos mostra que Deus perdoou todos os nossos pecados gratuitamente, mas há dois grupos de pessoas: um deles acha que não são pecadores; o outro se acham grandes pecadores que merecem ir para o inferno. Portanto, assim como aqueles cujos altos débitos são perdoados pelo Senhor são gratos ao credor, os que são perdoados dos seus terríveis pecados pela graça do Senhor são gratos a Deus e pregam aos pecadores do mundo: “Meu mestre perdoou meus pecados, e é por isso que eu creio nele”. A Bíblia diz que só os que reconhecem que são grandes pecadores e creem no evangelho da água e do Espírito podem receber a remissão de pecados e entrar no céu.
Deus criou a árvore do conhecimento do bem e do mal, a pôs no Jardim do Éden e deixou bem claro que só os que não comessem dela poderiam viver ali. Deus disse a Adão: “Se você comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, você certamente morrerá”. Mas Satanás disse: “Mesmo se você comer desta árvore, você com certeza não morrerá”. Por que Deus criou uma árvore tão maldita assim e a colocou próxima à árvore da vida? Para nos elevar a uma posição mais gloriosa do que a que tínhamos no princípio. No começo da criação nós éramos meras criaturas, e não filhos de Deus. Mas já que Adão e Eva pecaram, eles puderam ser purificados de todos os seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito dado por Deus e entrar no reino de Deus como seus filhos. Esta é a própria sabedoria de Deus, sua misericórdia, sua justiça e suas bênçãos dadas por ele ao homem, uma de suas criaturas. Ao nos criar e preparar sua lei do bem e do mal, Deus quis que tivéssemos fé no seu padrão do bem e do mal. Ele quis que conhecêssemos sua justiça e seu amor. Seu desejo era que recebêssemos a salvação crendo no seu amor e desfrutássemos de tudo no Jardim do Éden – ou seja, no céu – crendo na sua justiça e retidão.
No entanto, Satanás tramou contra Eva para que ela não cresse na Palavra de Deus. Ele pôs dúvida no seu coração e instigou seus desejos carnais, dizendo: “Deus não disse que você podia comer de todas as árvores do Jardim do Éden?” O diabo é mestre em pôr dúvida nas pessoas e fazê-las cair. Suas palavras são contrárias à Palavra de Deus. Deus disse a Eva: “Você certamente morrerá”, mas Satanás disse: “Ao invés de morrer, você será como Deus e conhecerá o bem e o mal”.
Mas alguma coisa aconteceu como disse o diabo? Adão e Eva conheceram mesmo o bem e o mal depois que comeram da árvore do conhecimento do bem e do mal? Claro que não! O homem só pode viver pela fé se for obediente a Deus; ninguém pode conhecer o bem e o mal ignorando a Deus. Embora todos afirmem que conhecem o bem e o mal, isso nada mais é do que seu próprio entendimento do bem e do mal.
Só Deus é bom e pode nos abençoar. Se não tivermos fé em nosso coração na Palavra de Deus e no seu amor, não poderemos crer nele. Por mais que Deus nos ame, sempre achamos que há algo errado nele e pensamos: “Por que Deus pôs a árvore do bem e do mal no meio do Jardim e disse a Adão e Eva para não comer dela, já que sabia que eles comeriam? Será que Deus nos fez como seus brinquedos porque estava entediado?” Os que duvidam muito de Deus jamais poderão crer no seu amor e na sua profunda vontade. E esta profunda vontade de Deus é que, por nos amar tanto, ele quer nos fazer seus filhos.
O que achamos que é bom ou mal segundo nossos padrões humanos é muito diferente do que é bom ou mal aos olhos de Deus. O que Deus considera bom ou mal é realmente bom e mal. Qual é o nosso padrão do bem e do mal então? É o padrão baseado no nosso próprio egoísmo. Então, o critério que usamos para julgar o que é bom ou mal se baseia no que é benéfico ou não à nossa carne. Que julgamento está certo então? O julgamento de Deus ou o nosso? É Deus quem julga corretamente o que é bom ou mal.
Quem fez o céu e quem morará nele? Foi Deus quem fez o céu, e só os que creem no evangelho da água e do Espírito que ele nos deu morará nele. Todos que não creem no evangelho da água e do Espírito dado por Deus não podem entrar no céu. Então, por mais que muitos frequentem a igreja hoje em dia, os que não creem na Palavra de Deus que veio pelo evangelho da água e do Espírito não podem entrar no céu. No que estas pessoas creem então? Elas creem nos ensinamentos dos seus pastores. Só que estes pastores, que não conhecem o evangelho da água e do Espírito e nem creem nele, só confiam na sua vontade e emoções carnais, e vivem se exaltando do que têm. Eles são bons em decorar versículos bíblicos e fazem sermões muito eloquentes. Eles pregam sermões filosóficos, preparam muito bem seu esboço antes de pregar, e discorrem habilmente sobre o teólogo ou a pessoa famosa sobre quem estão falando.
E eles também são mestres em explorar a alma da igreja prometendo bênçãos carnais. Já que estes pastores não conhecem o evangelho da água e do Espírito, eles dizem à sua igreja: “Alguém ofertou a quinta parte do seu salário a Deus pela fé e Deus abençoou seu negócio e o fez prosperar cinco vezes mais. Vocês creem nisso?” E quando a igreja diz amém, eles dizem: “Eu espero que vocês também confiem em Deus e ofertem a quinta parte do seu salário a ele e sejam abençoados por ele por causa disso, mesmo que fiquem endividados. Eu tenho certeza que assim Deus abençoará seu negócio cinco vezes mais. E se vocês ofertarem metade do seu salário a Deus, ele os abençoará muito mais do que os que dão apenas dez por cento”. Isso é o que dizem muitos pastores hoje em dia. Mas todos eles são mentirosos. Se o pastor de uma igreja diz isso, muitos membros da sua igreja creem.
Então, sempre que você ouvir um pastor pregando, você tem que analisar tudo que ele diz para ver se tem fundamento bíblico ou não. Se um pastor não prega a Palavra que apaga a iniquidade do coração dos pecadores, ele não está cumprindo seu chamado então. Todo pastor deveria pregar assim: “Se você tem pecado, primeiro você tem que crer no evangelho da água e do Espírito”. Mas ao invés disso, muitos pastores só pregam na sua igreja que seus pecados serão perdoados se eles fizerem orações de arrependimento. Só que isso não é verdade. Todos estes sermões estão errados. É praticamente o mesmo que dizer a alguém que está sofrendo de apendicite: “Você só tem que cortar sua barriga e tirar você mesmo o apêndice”. Estas pessoas, que só defendem as orações de arrependimento, também precisam voltar atrás e crer no evangelho da água e do Espírito, pois só assim poderão ser salvas do pecado.
Nosso Senhor veio a essa terra como nosso Salvador pelo evangelho da água e do Espírito. O que é o evangelho da água e do Espírito então? A maioria das pessoas que vai à igreja não sabe o que ele é. Elas dizem apenas: “Bom, água é somente água, e o Espírito é o Espírito Santo”. Mas estes cristãos são espiritualmente cegos. Todo pecador, portanto, precisa receber a remissão de pecados e se tornar filho de Deus crendo no evangelho da água e do Espírito, a Palavra de Deus. Nós recebemos o Espírito Santo e agora podemos entrar no céu porque fomos purificados do pecado crendo no evangelho da água e do Espírito.
No entanto, muitos ainda não conhecem o evangelho da água e do Espírito, e por isso não entendem este evangelho. Eles creem na Palavra de Deus como bem entendem e a interpretam segundo a sua maneira. É por isso que eles ainda são pecadores e serão lançados no inferno. Os que hoje não pregam o evangelho da água e do Espírito de Deus, apesar de afirmarem que creem e pregam a Palavra de Deus, são pseudocristãos. Se alguém se diz pastor, mas não crê no evangelho da água e do Espírito, ele é um herético aos olhos de Deus. Na verdade, eu já publiquei uma série de sermões sobre heresia chamados Os Heréticos que Seguiram os Pecados de Jeroboão.
Será que Deus criou o homem para enviá-lo para o inferno e fazê-lo sofrer? Ou ele criou o homem para deixá-lo viver no Jardim do Éden? Você crê no evangelho da água e do Espírito? Deus criou toda a humanidade para nos fazer felizes, para nos dar a remissão de pecados, nos aceitar como seus filhos, nos permitir viver no Jardim do Éden e desfrutar de tudo que há nele, e para nos fazer viver para sempre adorando-o, sendo gratos a ele e desfrutando da sua glória. Você crê nisso? Ou você crê que Deus nos criou porque estava entediado, só para brincar conosco e depois nos jogar no lixo quando estivesse cansado de brincar? Nós temos que entender o profundo desejo de Deus por nós, o propósito fundamental pelo qual ele nos criou.
Quando Deus fez o homem, ele soprou em suas narinas o fôlego de vida e o tornou um ser vivente imortal. Mas por que Deus fez o homem imortal? Para ele viver no céu para toda a eternidade. Deus criou o homem como um ser imortal e lhe deu o reino dos céus. Mas por que então, depois de criar o Jardim do Éden e pôr ali a árvore do conhecimento do bem e do mal, Deus disse ao homem para não comer desta árvore em particular? Porque Deus queria que sua vontade se cumprisse na vida do homem. Ele fez isso para tornar seus filhos os crentes no evangelho da água e do Espírito.
A Bíblia nos diz que um anjo foi expulso por desafiar a Deus e se tornou o diabo. Mas quando lemos Gênesis capítulo 1, ele não cita nada sobre Deus ter criado anjos. Isso significa que o propósito final de toda a criação é o homem, a criatura feita conforme a imagem de Deus. A Bíblia começa dizendo: “No princípio, criou Deus os céus e a terra. A terra, porém, estava sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava por sobre as águas”. O que esse texto quer dizer é que o propósito de Deus foi criar o homem como seu filho apagando todos os seus pecados com o evangelho da água e do Espírito e nos salvar do pecado. Deus nos criou e nos permitiu cair em pecado para nos salvar dele e nos fazer seus filhos. Por isso que tudo ficou desorganizado e imperfeito no princípio. Para nos tornar seus filhos, Deus planejou enviar seu Filho Jesus Cristo com a pré-condição de que ele cumprisse sua justiça pelo evangelho da água e do Espírito.
Com que propósito Deus criou o homem no princípio? Ele criou o homem para fazer com que nós, que havíamos caído em pecado, justos e seus filhos, para nos dar as bênçãos celestiais, nos fazer viver para sempre com ele e desfrutar a glória do céu. É isso o que está escrito na Bíblia. A Bíblia diz que Deus nos escolheu em Jesus Cristo e nos salvou pelo evangelho da água e do Espírito, a fim que o Pai nos aceitasse como seus filhos por sua glória e graça. Melhor dizendo, Deus nos criou para vivermos no Jardim do Éden, no reino dos céus.
 
 

Deus Criou o Homem para Abençoá-lo por Toda a Eternidade

 
Deus criou todas as coisas e completou a obra da criação. Ele cumpriu toda a sua vontade em Jesus Cristo pelo evangelho da água e do Espírito, a fim de que recebêssemos a remissão de pecados nele e entrássemos no céu. Você crê no evangelho da água e do Espírito de coração? Você crê que o evangelho da água e do Espírito apagou todos os seus e os meus pecados de uma vez por todas? Há alguém aqui que ainda não conhece o evangelho da água e do Espírito? Se você não conhece este evangelho, tudo que você tem a fazer é aprender sobre ele e ser abençoado por Deus. É simples assim.
Apesar disso, você ainda não conhece o propósito para o qual Deus te criou, e fica pensando por que ele pôs a árvore do conhecimento do bem e do mal no meio do jardim e proibiu Adão e Eva de comê-lo, culpando-o por isso e se recusando a crer no evangelho da água e do Espírito? A maioria dos cristãos afirma que creem em Deus e em Jesus Cristo, apesar de não saberem por que Deus criou o homem nem como Jesus apagou todos os seus pecados com o evangelho da água e do Espírito. Mas será que está certo crer em Jesus assim, sem conhecer o evangelho da água e do Espírito? Não, isso é apenas um amor não correspondido. Mas este amor não correspondido vai fazê-lo sofrer.
O salário do pecado é a morte. Mas o dom em Jesus Cristo é a remissão de pecados e a vida eterna. Para nos levar a crer no evangelho da água e do Espírito, Deus nos deu a remissão de pecados e a vida eterna no céu pela fé. Amados irmãos, quando amamos alguém e não somos correspondidos, isso magoa nosso coração; e há pessoas que até morrem por causa do amor não correspondido. Vocês podem até crer em Deus e em Jesus Cristo como seu Salvador, mas se vocês não souberem como Jesus apagou todos os seus pecados com o evangelho da água e do Espírito que Deus nos deu e não crerem na Palavra deste evangelho, vocês enfrentarão a morte espiritual.
Muitos cristãos são ridículos hoje em dia. Tudo que eles fazem é frequentar a igreja e fazer orações de arrependimento. No entanto, como não conhecem o evangelho da água e do Espírito, que é revelado na Palavra de Deus, eles não podem ter seus pecados purificados. Jesus diz a Nicodemos em João capítulo 3: “Aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus” (João 3:5). Os cristãos não deveriam então aprender o que é o evangelho da água e do Espírito na Palavra de Deus? Eles não deveriam compreender este evangelho e crer nele? E os pastores de hoje não deveriam ensiná-lo à sua igreja?
Mas eles dizem: “Água é simplesmente agora, e o Espírito é o Espírito”. Quem não sabe disso? A água que a Bíblia fala se refere ao batismo que Jesus recebeu de João Batista. Temos que aprender então por que Jesus foi batizado, entender a razão disso e crer nisso. No entanto, os líderes cristãos de hoje só dizem à igreja para crer em Jesus de qualquer jeito. E é por isso que todos que creem em Jesus e frequentam a igreja, embora continuem no mau caminho, são considerados bons cristãos. Afinal de contas, quando um alcoólatra deixa de beber, um fumante deixa de fumar e um brigão deixa de brigar com todo mundo, eles não são considerados bons cristãos? Mas esse tipo de fé só gera discípulos de Confúcio ou Sócrates, obcecados pela ética formal; isso não tem nada a ver com a fé em Jesus, que veio pelo evangelho da água e do Espírito.
Amados irmãos, muitos dos pastores atuais estão tornando seus membros discípulos de algum sábio. Embora tenham a cruz como símbolo e professem o nome de Jesus, na verdade eles não possuem o evangelho da água e do Espírito. Seus ídolos são Confúcio, Buda e Sócrates – em suma, a filosofia é o objeto da sua adoração. Se cremos em Jesus, obviamente temos que levar uma vida de retidão. Mas quando alguém que não conhece o evangelho da água e do Espírito e nem crê nele ouve que não deve pecar mais, ele na verdade acaba pecando mais ainda.
Deus tirou um das costelas de Adão e dela fez a mulher. Isso revela o segredo da salvação em Jesus Cristo. De onde veio nossa salvação? Ela veio do coração de Deus e do seu amor. Deus decidiu em seu coração salvar os pecadores e torná-los justos em Jesus Cristo segundo a sua vontade. As Escrituras dizem que Adão é uma figura de Jesus, que havia de vir (Romanos 5:14), e a mulher Eva representa a igreja composta pelos salvos. A costela que Deus tirou de Adão era a mais próxima do seu coração. Deus, em seu amor supremo, enviou seu Filho Jesus Cristo a essa terra, o fez levar sobre si todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado, ser condenado na cruz pelos nossos pecados, e assim nos tornar justos e filhos de Deus. E como isso foi predeterminado por Deus, nossa salvação é alcançada em Jesus Cristo através do evangelho da água e do Espírito.
Está escrito na Bíblia: “Então, o SENHOR Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas e cerrou a carne em seu lugar. E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem formou uma mulher; e trouxe-a a Adão. E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne; esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada. Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam”.
Deus fez Adão dormir para dar-lhe uma esposa. Então ele tirou uma das costelas de Adão, fechou a carne no lugar, e da costela fez a mulher. E Adão ficou maravilhado quando Deus a trouxe para ele. Então Adão disse da mulher:
“Esta é agora osso dos meus ossos
E carne da minha carne;
Esta será chamada varoa,
Porquanto do varão foi tomada”. Quem é a noiva de Cristo agora? Os que foram purificados dos seus pecados por crerem no evangelho da água e do Espírito dado por Jesus.
A noiva de Cristo é linda. Ela não tem pecado e não fica envergonhada diante de Deus. Por acaso marido e esposa ficam envergonhados com a nudez um do outro? As crianças ficam envergonhadas quando estão nuas perto dos seus pais? A esposa fica envergonhada quando está nua com seu marido? Os crentes no evangelho da água e do Espírito ficam envergonhados na presença de Jesus, seu noivo? Aqueles que receberam a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito ficam envergonhados perante Deus?
Está Escrito: “Deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne”. A quem todos devem buscar depois que deixam seus pais? Temos que buscar a Jesus Cristo e crer no evangelho da água e do Espírito que ele nos deu. Só assim deixaremos de ser pecadores e, ao contrário, seremos justos, a noiva de Cristo. Se você ainda é pecador, apesar de crer em Jesus Cristo, você não é sua noiva então. Você precisa crer que Jesus, ao ser batizado por João Batista, levou sobre si todos os nossos pecados e os pecados do mundo de uma vez por todas, até os pecados que você cometerá no futuro, e que ele foi condenado por eles em seu lugar. É certo então você viver como pecador hoje, amanhã, todos os dias? Se cremos mesmo no evangelho da água e do Espírito, como podemos ser pecadores ainda, já que Jesus apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito? Temos que crer na Palavra do evangelho da água e do Espírito dada pelo Senhor.
“Deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne”. A Bíblia diz que dois se unirão e serão uma só carne. A noiva usa um véu no dia do casamento. Mas você acha que ela usa o véu só para ficar bonita? Por que você acha que a noiva usa um véu no dia do casamento? Ao usar o véu, a noiva está confessando: “De hoje em diante minha cabeça não existe mais. Você é minha cabeça agora. Você é minha cabeça e eu sou o seu corpo. Você tem domínio sobre mim”.
Contudo, muitos homens e mulheres neste mundo pensam que o casamento é apenas uma união de corpos. O verdadeiro casamento, ao contrário, é a união do corpo e do coração. Para que os corpos se tornem um, os corações têm que se unir primeiro. Se você quiser casar com Jesus Cristo, primeiro tem que unir seu coração com o dele crendo no evangelho da água e do Espírito. Nosso coração tem que se unir com o do Senhor primeiro e confessar: “Senhor, tu és meu verdadeiro Noivo. Me aceite como sua noiva, purifique-me de todos os meus pecados com teu batismo e com teu sangue da cruz”. Todos nós somos pecadores, e para sermos noivas de Jesus Cristo, ele veio a essa terra, purificou todos os nossos pecados de uma vez por todas, nos tornou justos ao ser batizado e pagou o salário dos nossos pecados, que é a morte, sendo condenado por eles em nosso lugar. E ao ressuscitar dos mortos, ele nos coroou com sua coroa, nos vestiu com as vestes da fé que jamais estragam, nos calçou com as sandálias do testemunho que pregamos o evangelho da água e do Espírito, e nos adornou com os colares de ouro e os brincos de diamante da fé. E como queria casar-se conosco, o Senhor pagou por todos os nossos adornos. E ele também pediu em casamento todos os pecadores com o anel do evangelho da água e do Espírito. E quando aceitamos seu pedido e casamos com Cristo, nos tornamos um coração e um só corpo com ele.
No entanto, embora o Noivo tenha dado um lindo vestido com todo tipo de pedras preciosas para todos, alguns não o vestiram por não crerem nele. Então quando o Senhor os pediu em casamento, eles disseram: “Não, eu não quero casar com você porque não confio em você. Você parece um charlatão”. E como estas noivas não se adornaram espiritualmente para o casamento, elas não puderam casar com o Senhor. E por isso ele vai cobrar uma grande indenização pelo prejuízo que eles lhe deram com o vestido. Só que eles não terão como pagar esta indenização; eles não têm nada a oferecer senão seu corpo. O que o Senhor fará então? Ele dirá: “Lance todo eles no inferno!”
Amados irmãos, o Senhor nos pediu em casamento ao nos dar o evangelho da água e do Espírito. Mas se recusarmos seu pedido, estaremos invocando sua ira sobre nós. Vocês estão entendendo? Jesus recebeu o batismo em seu corpo e entregou sua vida pela noiva, e assim purificou os pecados do nosso coração e o tornou mais alvo que a neve. Ele nos coroou e nos deu todos os tesouros do Jardim do Éden. E agora nos estende suas mãos e nos pede para viver com ele. O Senhor deseja que creiamos totalmente no seu amor. Está Escrito:
“Põe-me como selo sobre o teu coração,
Como selo sobre o teu braço,
Porque o amor é forte como a morte,
E duro como a sepultura o ciúme;
As suas brasas são brasas de fogo,
Labaredas do SENHOR” (Cânticos dos cânticos 8:6).
Deus planejou dar tudo a todos nós através do evangelho da água e do Espírito e fez tudo segundo seu plano. Só que seu amor pode se tornar ira se alguém rejeitar sua graça no fim. Embora Deus nos tenha criado e nos dado tudo, muitos ainda dão ouvidos às palavras do diabo, rejeitam o amor do Noivo e dizem: “Eu não posso crer no evangelho da água e do Espírito. Ele é muito duvidoso”. O pedido de casamento do Senhor será retirado se no fim rejeitarmos seu amor. O que acontece quando alguém fica do lado do diabo, e não de Deus? Ele acaba se tornando um servo do diabo. O que acontece com a noiva que rejeita o amor do Noivo? Ela será lançada no lugar que foi preparado para o diabo. Vocês estão entendendo?
Deus nos criou para um bom propósito. E você ainda acha difícil crer na Palavra de Deus? É possível não termos pecado no coração se não crermos em Jesus? Não, é impossível. Há alguém que crê no evangelho da água e do Espírito e ainda tem pecado no coração? Se há, tem alguma coisa errada aí. Se alguém tem pecado é porque na verdade não crê no evangelho da água e do Espírito. Você só poderá pregar o evangelho da água e do Espírito, que é claramente revelado na Bíblia, quando o compreender e crer nele. Por outro lado, você estará debaixo de maldição se não o entender. E se você tentar ser um pastor sem conhecer este evangelho, você acabará usando umas citações aqui e outra ali em seus ensinamentos, e no fim será nada mais do que um professor de ética. Você jamais deve permitir que isso aconteça com você.
Foi para nós, somente para àqueles que creem na Palavra da água e do Espírito, que Deus deu a remissão de pecados, assim com o direito e a bênção de entrar no céu. Deus, no entanto, determinou que os que não creem na Palavra dada por ele sejam enganados pelo diabo, se tornem seus escravos e sejam lançados no lugar que foi preparado para ele. Este é o ponto chave do texto bíblico deste capítulo.
Foi para levarmos uma vida maravilhosa no céu que Deus nos criou, permitiu que fôssemos pecadores por algum tempo, e então nos deu o evangelho da água e do Espírito e nos salvou. Foi isso que Deus fez ao enviar Jesus Cristo a essa terra e fazer sua obra por meio dele. Este é o evangelho da água e do Espírito que Deus escreveu na Bíblia. Deus permitiu entrar no céu os que pregam a Palavra deste evangelho e a aceitam como ela é. Mas os que não creem na Palavra de Deus, que veio pelo evangelho da água e do Espírito, ele permitiu que se tornassem servos do diabo. Esta é a vontade de Deus.
Sendo assim, todos que ainda não conhecem o evangelho da água e do Espírito e, portanto, também não receberam a remissão de pecados nem o Espírito Santo em seu coração, têm que aproveitar a oportunidade agora de crer neste verdadeiro evangelho, ser purificados de todos os seus pecados e se tornar a noiva de Cristo. O Senhor nos deu o evangelho da água e do Espírito para nos conceder a remissão de pecados e o Espírito Santo ao nosso coração.
Eu sou muito grato ao nosso Deus.