Sermones

Assunto 15: A Epístola do Apóstolo Paulo aos GÁLATAS

[Capítulo 5-2] O Resultado da Fé que Opera pelo Amor (Gálatas 5:1-6)

O Resultado da Fé que Opera pelo Amor
(Gálatas 5:1-6)
“Cristo nos libertou para que sejamos de fato livres. Estai, pois, firmes e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da escravidão. Escutai! Eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará. De novo testifico a todo homem que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei. Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído. Mas nós, pela fé, aguardamos mediante o Espírito a justiça pela qual esperamos. Pois em Cristo Jesus nem a circuncisão nem a incircuncisão tem valor algum. O que importa é a fé que opera pelo amor.”
 
 
O que Paulo Está Nos Dizendo Aqui?
 
Em Gálatas capítulo 5 versículo 1 está escrito: “Cristo nos libertou para que sejamos de fato livres. Estai, pois, firmes e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da escravidão”. Essa passagem nos diz que não devemos ser circuncidados para não voltarmos a ser pecadores porque Jesus Cristo já veio para nos libertar do pecado. Nosso Senhor nos fez filhos de Deus ao nos salvar dos pecados deste mundo com o evangelho da água e do Espírito. O Senhor de fato nos deu a verdadeira salvação e a verdadeira liberdade àqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito.
O evangelho da água e do Espírito que o Senhor nos deu é mais do que suficiente para nos tornar filhos de Deus porque ele nos guarda da maldição do pecado, de nos tornarmos servos do pecado, e de estarmos cativos a ele novamente. Na verdade, Deus nos deu a fé para crermos no evangelho da água e do Espírito para que vivêssemos na bênção. É por isso que temos que viver como filhos de Deus crendo realmente neste lindo evangelho. Foi por essa razão que Paulo disse a todos nós para ficarmos firmes na fé crendo no evangelho da água e do Espírito e não nos colocarmos debaixo do jugo da escravidão novamente. Melhor dizendo, ele nos disse para nunca mais ficarmos presos a nenhum tipo de regra ou costume porque nós fomos libertos do pecado por termos fé no evangelho da água e do Espírito.
A Lei de Deus é a sagrada Lei nos dada por Ele para nos fazer entender a sua verdadeira essência. Existe alguém entre vocês que pode guardar a Lei com perfeição? Não! A questão aqui então não é se somos completamente libertos de todos os nossos pecados ao guardarmos a Lei. A questão aqui é que Deus nos deu o evangelho da água e do Espírito para nos libertar.
 
 

Nós Passamos a Ter a Fé Correta Quando Cremos no Evangelho da Água e do Espírito

 
Em Gálatas capítulo 5 versículo 2 está escrito: “Escutai! Eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará”. Paulo disse: “Se vocês se deixarem circuncidar, isso não lhes trará nenhum benefício espiritual”.
Se nós pudéssemos nos tornar filhos de Deus recebendo a circuncisão, então deveríamos aceitá-la também. Todavia, nós somos livres do pecado e nos tornamos filhos de Deus crendo no evangelho da água e do Espírito. Jesus Cristo nos salvou do pecado ao vir a essa terra, sendo batizado, derramando Seu sangue e morrendo na Cruz. Nós fomos aceitos como povo de Deus por crermos no evangelho da água e do Espírito. Se nós nos tornássemos filhos de Abraão sendo circuncidados, do que valeria para nós Cristo ter vindo a essa terra, levado nossos pecados sendo batizado, ter sido pregado na Cruz, morrido depois de derramar Seu sangue, e ter nos salvado dos nossos pecados ressuscitando dentre os mortos?
Para que entendamos a epístola do apóstolo Paulo aos Gálatas, nós precisamos conhecer a situação na época de Paulo quando os da circuncisão atribulavam a Igreja. Qual era o costume entre os judeus cristãos na época da Igreja Primitiva? Era praticar a circuncisão. Eles faziam isso porque os homens só eram aceitos como povo de Deus se fossem circuncidados segundo a Lei e a antiga tradição do Judaísmo. Até hoje os judeus acreditam que se tiverem a marca da circuncisão no seu corpo eles serão considerados ‘filhos de Abraão’. E mesmo depois deles irem para a Igreja de Deus e ouvirem e crerem no verdadeiro evangelho, eles continuavam apegados à sua fé na circuncisão e induziam os cristãos gentios a recebê-la também. E os judeus cristãos da Igreja Primitiva também desprezavam os que não eram circuncidados.
É por isso que o apóstolo Paulo está dizendo: “Se o povo da Galácia fosse se tornar povo de Deus ao ser circuncidado, do que valeria então a verdade de que Jesus Cristo veio a essa terra por nós, foi batizado por João Batista, morreu na Cruz, e nos deu a salvação ao ressuscitar dos mortos?” Ele está dizendo aqui que a circuncisão não somente é algo que não tem valor algum, mas que ela também é um preceito maligno que leva às pessoas à destruição.
É claro que não existe em meio aos cristãos hoje alguém que insiste na circuncisão, e também não existe ninguém que tenha sido circuncidado. No entanto, o problema é que existem doutrinas que possuem o mesmo ponto de vista errado dos da circuncisão. Um exemplo disso é a doutrina do arrependimento, e na verdade, o grande erro dessa doutrina é algo muito sério. Sendo assim, é necessário que entendamos o erro das orações de arrependimento em que os cristãos hoje confiam.
Nós somos gentios basicamente, mas nos tornamos povo de Deus por crermos em Jesus Cristo como nosso Salvador e por termos recebido a remissão de pecados por meio do evangelho da água e do Espírito. Portanto, a afirmação de que “alguém só recebe a remissão de pecados se for circuncidado ou se fizer orações de arrependimento na igreja” é uma crença totalmente errada. Assim como havia pessoas nas Igrejas da Galácia que diziam que ‘era preciso ser circuncidado para se tornar povo de Deus’, há pessoas hoje em dia afirmando que ‘é preciso fazer orações de arrependimento para ser purificado dos pecados’. Sendo assim, essas são as pessoas malignas que não conhecem o poder do evangelho da água e do Espírito e se opõem à vontade de Deus. Muitos cristãos hoje acreditam que, se eles fizerem suas orações de arrependimento depois de terem pecado, seus pecados desaparecerão. Para ser bem sincero, essa doutrina do arrependimento está errada. E a razão disso é que ela é um conceito mentiroso que torna o evangelho da água e do Espírito dado pelo Senhor algo inútil. Afirmar que alguém é purificado dos pecados fazendo orações de arrependimento é o mesmo que dizer que é vã a Verdade de que Jesus Cristo nos salvou vindo até nós nessa terra, sendo batizado, morrendo na Cruz e ressuscitando dos mortos. Foi o Senhor que nos deu a Verdade do evangelho da água e do Espírito. Se nós fôssemos tentar purificar nossos pecados com orações de arrependimento e não crêssemos no evangelho da água e do Espírito dado por Deus, isso não nos traria nenhum proveito espiritual.
 
 
Uma Pessoa Pode Ser Purificada dos seus Pecados Fazendo Orações de Arrependimento a Deus?
 
A verdade é que nossos pecados não desaparecem quando fazemos nossas orações diárias de arrependimento. Se fosse assim, como então nossos pecados sumiriam? A questão é que os pecados de todo mundo desaparece quando eles recebem a purificação de pecados de uma vez por todas crendo na Verdade do evangelho da água e do Espírito. A questão aqui então é como alguém pode ser purificado de um pecado que ele cometeu depois de crer no evangelho da água e do Espírito. Naturalmente, até aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito podem pensar de forma errada e fazer orações de arrependimento depois de terem cometido algum pecado. No entanto, as pessoas que receberam a remissão de pecados de uma vez por todas crendo no evangelho da água e do Espírito não devem mais fazer orações de arrependimento. E eu quero dizer a vocês que nós temos que crer de coração na Verdade desse evangelho que já apagou até mesmo esses pecados.
Para fazermos isso, temos que admitir os pecados que nós cometemos e reconhecer que somos um poço de pecados, e que não temos outra escolha a não ser pecar. Nós temos que ter esta fé para nos comunicarmos espiritualmente com Deus. Nós que nascemos de novo temos que fazer a seguinte confissão porque pecaremos novamente enquanto vivermos nessa terra por causa da fraqueza da nossa carne: “Senhor, eu pequei nestas coisas. Seria justo eu ir para o inferno por causa dos meus pecados. Mas Tu me salvaste de fato ao levar sobre Si e de uma vez por todas não apenas meus pecados, mas também todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista no rio Jordão, ao morreu na Cruz, e ao ressuscitar dos mortos. Eu vou continuar pecando enquanto viver, e seria justo eu ir para o inferno por causa desses pecados, mas Senhor, Tu me salvaste até mesmo desses pecados de uma vez por todas ao levá-los por meio do batismo que Tu recebeste de João Batista, morrendo em nosso lugar na Cruz, e ressuscitando dos mortos. Senhor, eu creio que a Verdade do evangelho da água e do Espírito é a única Verdade. Senhor, eu creio no batismo que Tu recebeste e no sangue da Cruz. E eu ofereço a Ti toda minha gratidão por Tu teres me salvado de todos os meus pecados”.
Nós temos que confessar nossos pecados assim tendo fé no evangelho da água e do Espírito, meditando sempre sobre nossa fé, e ficando firmes crendo na Verdade. Ao fazermos isso, independente do pecado, poderemos sempre seguir ao Senhor pela fé crendo no evangelho da água e do Espírito. Nós somos libertos de todos os nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito e também nos tornamos obreiros de Deus que salva outras almas do pecado. Pelo fato do Senhor ter nos dado esse verdadeiro evangelho, nosso coração que se tornou justo crendo pela fé nessa Verdade nos leva sempre a adorar a Deus. Nós seremos sempre justos porque cremos no evangelho da água e do Espírito, e não há outra explicação para isso. Os nossos pecados não são algo que desaparece fazendo orações de arrependimento.
Jesus Cristo levou nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, morrendo em nosso lugar derramando Seu sangue na Cruz, salvando a todos nós, os que crêem nesta Verdade, de todos os nossos pecados ao ressuscitar dos mortos e ao nos dar o dom do Espírito Santo. Se Jesus não tivesse morrido em nosso lugar na Cruz depois de ter levado os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, eles nunca teriam sido apagados. Por Jesus ter salvado todas as pessoas dos seus pecados no mundo de modo perfeito, todo aquele que crê de coração no evangelho da água e do Espírito do Senhor não terá mais pecado. Porém se dissermos que nossos pecados desaparecem com orações de arrependimento, isso então será o mesmo que dizer que Jesus Cristo não fez nada por nós. Sendo assim, você tem que saber que todo aquele que crê e defende a doutrina das orações de arrependimento está cometendo um grande pecado, ignorando e negligenciando a obra feita pelo Senhor.
Nós podemos receber a salvação dos nossos pecados ao crermos de coração no evangelho da água e do Espírito porque ele é a Verdade da salvação e a única Verdade. O evangelho da água e do Espírito é a nova aliança que Deus fez conosco. A promessa de que Ele faria conosco uma nova aliança deixando de lado a antiga aliança por causa da sua inutilidade se cumpriu no evangelho da água e do Espírito (Jeremias 31:31; Hebreus 8:8-13). Segundo essa promessa, se crêssemos de coração no evangelho da água e do Espírito, nós receberíamos a verdadeira salvação de Deus. Aquele que nos dá a verdadeira salvação por meio da remissão de pecados é Jesus Cristo.
Portanto, todo aquele que disser que alguém tem que fazer orações de arrependimento todos os dias para ser purificado dos seus pecados tem uma fé falsa. Nós temos que entender que todo aquele que tenta purificar seus pecados com orações de arrependimento é alguém que está afastado de Jesus Cristo, e esta pessoa também está presa aos falsos conceitos de Satanás, o diabo.
  
 
Hoje em Dia Há Muitas Versões Modernas dos da Circuncisão no Cristianismo Realmente
 
Eu tenho certeza que não existe ninguém no Cristianismo hoje que afirme que alguém tem que ser circuncidado para se tornar povo de Deus. Entretanto, há muitas pessoas que crêem que podem ser purificadas dos seus pecados fazendo orações de arrependimento diariamente. A doutrina do arrependimento é uma doutrina que diz que se alguém cometer pecado depois de se converter a Jesus, essa pessoa tem que ser purificada todo dia fazendo orações de arrependimento. E a verdade é que a doutrina do arrependimento predomina no Cristianismo em todo o mundo hoje. Isso significa que a doutrina das orações de arrependimento é aceita como uma doutrina legítima hoje em dia no Cristianismo.
Todavia, essa doutrina das orações de arrependimento é uma doutrina inteiramente falsa. A fé que crê que alguém pode ser purificado dos seus pecados pessoais desse modo é como a fé daqueles que insistiam que a circuncisão era um requisito para se tornar povo de Deus na época da Igreja Primitiva. Isso é o mesmo que cometer o pecado de zombar do amor de Deus e da Verdade da Sua salvação perante Ele. Na verdade, isso nos mostra o grande erro dessa doutrina que predomina neste mundo. Todos os cristãos têm que conhecer e crer na Verdade do evangelho da água e do Espírito para que seus pecados sejam apagados. Mas se alguém tentar receber a remissão de pecados continuando a fazer essas pequenas coisas, isso então será o mesmo que negar e afrontar o amor da salvação de Deus diretamente. Isso porque o dom da verdadeira salvação não requer de nós nenhum tipo de obra de justiça.
Se fôssemos comparar a afirmação dos da circuncisão dos tempos da Igreja Primitiva com a fé dos cristãos hoje em dia estudando a Epístola de Gálatas, nós descobriríamos que a base bíblica da doutrina das orações de arrependimento está muito errada. Há inúmeras pessoas entre os cristãos do mundo todo que crêem na falsa doutrina das orações de arrependimento. Na verdade, eles mesmos sabem que seus pecados não somem quando eles fazem orações de arrependimento. Mesmo assim, é muito triste ver que eles nem se dão conta de que a doutrina das orações de arrependimento está biblicamente errada. Meus amados irmãos, vocês têm que entender que é errado ter a fé que busca receber a purificação de pecados fazendo orações de arrependimento depois de se converter a Jesus Cristo.
Para nós, ‘fazer orações de arrependimento’ e ‘se arrepender’ são duas coisas diferentes. Segundo a Palavra de Deus, arrependimento é entender que ‘algo está errado’ depois de andar pelo caminho errado e voltar atrás então. No entanto, fazer orações de arrependimento é o ato de orar por perdão para receber a remissão dos pecados pessoais. “Senhor, eu errei. Por favor, me perdoe”. Oração de arrependimento é buscar receber a purificação de pecados dizendo somente estas palavras ao Senhor. Por isso, é um erro muito grave e um grande pecado contra Deus crer que uma pessoa pode receber a remissão de pecados fazendo orações de arrependimento. Fazer isso é o mesmo que ignorar e rejeitar o amor de Deus e o evangelho da água e do Espírito. Portanto, através do evangelho da água e do Espírito, nós temos que entender bem essa falsa doutrina do arrependimento e rejeitá-la.
Vamos ler Gálatas capítulo 5 versículo 3: “De novo testifico a todo homem que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei”. O apóstolo Paulo esclareceu de maneira bem cuidadosa aqui os que diziam que se tornaram povo de Deus sendo circuncidados, mostrando sua obrigação de guardar a Lei e como seu entendimento estava errado. Ele disse que os da circuncisão eram os que tinham por obrigação de guardar toda a Lei. Em outras palavras, aqueles que foram circuncidados ficaram obrigados a cumprir todos os 613 estatutos da Lei. Na verdade essas pessoas nem conheciam os 613 estatutos da Lei, e mesmo assim elas eram obrigadas a guardar algo que nem conheciam só para receber a salvação dos seus pecados. Elas eram de fato pessoas muito confusas.
A Bíblia diz que se alguém cumprir toda a Lei, ele receberá a salvação. Contudo, não existe uma só pessoa nessa terra que possa guardar a Lei com perfeição. Foi por isso que o Senhor disse: “Não há um justo, nem um sequer” (Romanos 3:10). Esta é a razão pela qual Jesus Cristo teve que levar nossos pecados sendo batizado por João Batista, morrendo em nosso lugar na Cruz e ressuscitando dos mortos dessa forma para nos salvar. O Senhor prometeu que daria o poder de serem feitos filhos de Deus àqueles que cressem no evangelho da água e do Espírito, e segundo a Sua promessa, Ele deu àqueles que crêem neste lindo evangelho a remissão de pecados, o dom da salvação, e o direito de serem feitos filhos de Deus.
A maioria dos cristãos hoje está tentando ser considerados justos diante de Deus voltando aos tempos da Lei e guardando-a, apesar de Jesus Cristo nos ter dado o evangelho da água e do Espírito. As pessoas que estão tentando receber a remissão de pecados fazendo orações de arrependimento são iguais aos da circuncisão dos tempos do apóstolo Paulo. As pessoas hoje em dia se preocupam e acham que seus pecados não vão sumir se elas não fizerem orações de arrependimento, mas essa é uma doutrina totalmente errada.
O apóstolo Paulo disse para aqueles que tinham uma fé legalista: “Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído” (Gálatas 5:4). Paulo disse que as pessoas que buscavam se tornar povo de Deus e respeitavam as cerimônias, as festas solenes, e eram circuncidadas segundo a Lei eram como aqueles estavam separados de Jesus Cristo. Independente de crermos no evangelho da água e do Espírito, se tentarmos receber a salvação guardando a Lei nós seremos separados das bênçãos de Deus. As pessoas que agora estão tentando receber de Deus a purificação dos seus pecados sendo circuncidadas ou fazendo orações de arrependimento são como aqueles que devolveram para Deus o dom da salvação depois de tê-lo recebido. Essa é uma fé falsa porque busca substituir a Verdade do evangelho da água e do Espírito dada por Deus pela doutrina inventada das orações de arrependimento. Dentro do Cristianismo hoje, aqueles que crêem que uma pessoa pode receber a salvação dos seus pecados fazendo suas orações de arrependimento são todos legalistas. Todavia, isso não significa que a Lei está errada. A Lei de Deus em si é algo muito bom. Mas a questão é que uma pessoa só recebe a salvação dos seus pecados quando nasce de novo crendo no evangelho da água e do Espírito. Ninguém recebe a salvação do pecado guardando todos os estatutos da Lei de Deus.
Deus Pai enviou Jesus Cristo a essa terra sabendo que nós éramos fracos e incapazes de guardar a Lei, e Jesus apagou todos os pecados do homem ao ser batizado por João Batista e ao morrer na Cruz. Dessa maneira então, Jesus realizou a nossa salvação para que todo aquele que cresse no evangelho da água e do Espírito recebesse a remissão de pecados e fosse justo. Mas é uma pena que ainda haja tantas pessoas que procuram guardar a Lei para receber a salvação dos seus pecados e se tornar povo de Deus. Elas são como aqueles que insistiam com a circuncisão nas igrejas da Galácia. Assim como aqueles da circuncisão, a maioria dos cristãos que está buscando receber a remissão de pecados permanecendo na Lei e fazendo orações de arrependimento são aqueles que até hoje não conhecem o dom da salvação de Deus. Essas pessoas são aqueles que estão separados de Jesus Cristo.
Atualmente, existe uma grande diferença entre a fé dos cristãos nascidos de novo que crêem no legítimo evangelho da água e do Espírito e a fé dos outros cristãos que crêem somente no sangue da Cruz. As pessoas que crêem no evangelho da água e do Espírito receberam a remissão de pecados e através da sua fé que está correta se tornaram justos. Elas podem levar também uma vida justa servindo ao evangelho pela fé como sendo o povo de Deus e membros da Sua Igreja. Os justos, que receberam a remissão de pecados, se reúnem para servir ao evangelho, para orar pela obra de Deus, e para se dedicar à boa obra que foi confiada a eles, mesmo quando não há ninguém para apreciar seus esforços. Isso porque o Espírito Santo habita no coração dos que crêem no evangelho da água e do Espírito. O Senhor se deleita com os que nasceram de novo (Sofonias 3:17). O Senhor se deleita com eles porque eles são filhos de Deus que crêem no evangelho da água e do Espírito.
Os cristãos pecadores crêem erradamente que uma pessoa tem que fazer orações de arrependimento pelos pecados que ela cometeu mesmo depois dela ter recebido a remissão de pecados crendo só no sangue da Cruz. Eles dizem que eram pecadores antes de crer em Jesus e que ainda são pecadores mesmo tendo recebido a remissão de pecados no momento que creram em Jesus, porque os pecados não somem por mais que eles façam suas orações de arrependimento fervorosamente. Portanto, eles dizem que há pecado em seu coração porque os pecados que eles cometeram depois de se converterem ainda continuam com eles. Pelo fato de haver pecado em seu coração, eles iriam se sentir sufocados se não fizessem orações de arrependimento porque seu coração está preso ao pecado. Na verdade, eles eram pecadores antes de crer em Jesus, e ainda são pecadores mesmo depois de crer nele por muito tempo. Eles viverão eternamente como cristãos pecadores.
Sendo assim, qualquer cristão que não crer no evangelho da água e do Espírito continuará vivendo como pecador sua vida toda e nunca receberá a salvação. A questão é que aqueles que crêem apenas no sangue da Cruz não têm como deixar de ser pecadores para o resto da sua vida. Veja como eles são diferentes daqueles que de fato nasceram de novo tendo fé no evangelho da água e do Espírito! Por essa razão, nós temos que conhecer o evangelho da água e do Espírito e crer nele.
 
 

A Fé de Alguém que Crê no Verdadeiro Evangelho

 
Agora, você tem que entender que a lacuna que há entre a fé daqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito e daqueles que crêem apenas no sangue da Cruz é grande demais para que eles coexistam. A fé deles pode parecer igual, mas há uma grande diferença entre elas.
A Bíblia fala dessa diferença comparando o joio e o trigo. Quando o joio começa a crescer em meio ao trigo ele não pode ser distinguido. O joio é mais cheio que o trigo e floresce mais aparentemente. Mesmo assim eles não dão uma boa semente no final. Por isso é que eles são arrancados e lançados no fogo.
Da mesma forma, as pessoas que têm uma fé legalista podem até parecer melhor por fora. A fé dos pecadores que crêem apenas no sangue da Cruz, isto é, dos pecadores que crêem que os pecados são purificados apenas com orações de arrependimento é muito mais aceita no mundo. No entanto, os que crêem assim são aqueles que foram rejeitados por Deus assim como aqueles que estão separados da graça do evangelho da água e do Espírito. Essas pessoas têm que firmar novamente a base da sua fé. Elas têm que rejeitar essa fé errada que elas tiveram até agora, ouvir o evangelho da água e do Espírito, e crer nele então. É isso que o apóstolo Paulo está nos dizendo agora. Ele está dizendo às pessoas que insistem na circuncisão e aos que crêem apenas no sangue da Cruz que eles têm que crer no evangelho da água e do Espírito.
Quando dizemos: “eu creio em Jesus Cristo como meu Salvador”, se o único fundamento da nossa fé consiste apenas no sangue da Cruz, isso então é o mesmo que conhecer apenas uma parte da verdadeira fé em Jesus, não ela toda. Se a morte de Jesus Cristo não foi uma premissa de que Ele levou todos os pecados ao ser batizado por João Batista, Sua morte então não significa nada para nós. A perfeita salvação nos é dada apenas quando cremos que Jesus morreu na Cruz depois de ter sido batizado por João Batista.
No capítulo 10 do evangelho de Lucas, há uma parábola sobre um certo samaritano que tratou com vinho e azeite as feridas de um homem que havia sido assaltado por ladrões e o levou até uma hospedaria. Isso se refere ao evangelho da água e do Espírito que diz que Jesus, que é Deus, nos salvou dos nossos pecados ao vir a essa terra, os levou sobre Seu corpo ao ser batizado, derramou todo o Seu sangue na Cruz, morreu nela, e ressuscitou dos mortos. Isso nos fala também que Ele cuida dos que Ele salvou dessa maneira deixando-os aos cuidados da Sua Igreja e dos Seus servos.
O apóstolo Paulo disse: “Pois nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado” (1 Coríntios 2:2). Alguns insistem que, segundo esta passagem, Jesus no salvou somente através da Sua morte na Cruz. Mas esta passagem não fala somente do sangue da Cruz, mas também do verdadeiro evangelho da água e do Espírito que inclui todas as obras de Jesus: o Senhor apagou todos os nossos pecados ao vir a essa terra, foi batizado por João Batista, morreu na Cruz em nosso lugar, e ressuscitou dos mortos. Esta passagem foi escrita para enfatizar o fato do Senhor ter sido julgado em nosso lugar para nos salvar dos pecados; mas para ser mais exato, Jesus nos salvou com Sua encarnação, Seu batismo, Sua morte na Cruz e Sua ressurreição.
Pelo fato de Jesus ter levado os nossos pecados para matar nosso velho homem e nos fazer viver novamente, Ele mesmo teve que ser batizado por João Batista e derramar Seu sangue na Cruz em nosso lugar. Jesus Cristo derramou Seu sangue e pagou o salário pelos nossos pecados morrendo em nosso lugar. Desde que nascemos nós somos servos do pecado, mas Jesus levou sobre Si nossos pecados ao ser batizado por João Batista, derramou Seu sangue e morreu na Cruz em nosso lugar. A Bíblia não fala somente da Sua morte na Cruz. Todos os relatos na Bíblia sobre a morte de Jesus trazem como premissa o batismo que Ele recebeu de João Batista. Temos que entender bem o que o apóstolo Paulo está dizendo e crer nisso.
O apóstolo Paulo diz em Gálatas capítulo 5 versículos 5-6: “Mas nós, pela fé, aguardamos mediante o Espírito a justiça pela qual esperamos. Pois em Cristo Jesus nem a circuncisão nem a incircuncisão tem valor algum. O que importa é a fé que opera pelo amor”.
Porque o Senhor nos amou tanto, Ele completou a obra da salvação ao ser batizado para levar todos os nossos pecados, ao morrer na Cruz em nosso lugar e ao ressuscitar dos mortos. Portanto, a coisa mais importante é que a fé Nele nos leva a receber a salvação pelo amor que vem através do evangelho da água e do Espírito. Nem a circuncisão ou a incircuncisão é importante. Até mesmo se as pessoas fizerem suas orações de arrependimento, que efeito isso fará?
 
 
A Salvação que o Senhor nos Concedeu
 
O apóstolo Paulo disse: “Pois em Cristo Jesus nem a circuncisão nem a incircuncisão tem valor algum. O que importa é a fé que opera pelo amor” (Gálatas 5:6). Deus amou tanto o mundo e a você que Jesus veio a essa terra, recebeu o batismo de João Batista, morreu na Cruz em nosso lugar, e nos salvou dos pecados do mundo ao ressuscitar dos mortos. Este é o amor de Deus por nós. Por ter nos amado tanto, Deus nos deu o dom da salvação. E para nos dar a salvação com um dom, Ele mesmo veio a essa terra e suportou o sofrimento ao longo dos Seus trinta e três anos de vida. Por isso que o apóstolo Paulo disse que nem a circuncisão nem a incircuncisão tem valor algum. Se formos circuncidados ou não perante Deus, isso não tem nada haver com nossa salvação. Está escrito que Deus nos salvou pelo amor.
A fé que crê no amor de Deus – a fé que crê que Ele nos amou e nos fez Seus filhos e sem pecado – é o que faz de nós filhos de Deus e também servos da justiça de Deus. Por isso que o apóstolo Paulo disse: “Mas nós, pela fé, aguardamos mediante o Espírito a justiça pela qual esperamos” (Gálatas 5:5). Está escrito que as pessoas que receberam a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito podem ter esperança na justiça pela fé porque elas têm o Espírito Santo em seu coração. Isso quer dizer que somente essas pessoas de fato têm a esperança de viver no Reino da justiça.
A maioria dos cristãos diz que as pessoas podem receber a purificação de pecados depois de crerem em Jesus fazendo suas orações de arrependimento somente, mas temos que entender que essa é uma afirmação maligna. Eles acham que fazer orações de arrependimento é algo digno, mas na verdade, essa é uma doutrina maligna. E mesmo que preguemos o evangelho da água e do Espírito para eles, eles se aborrecem conosco dizendo: “Já que vocês não têm mais pecado, daqui para frente vocês não têm mais que fazer orações de arrependimento?” Para nós, dizer que uma pessoa recebe a remissão de pecados através das orações de arrependimento é o mesmo que anular a graça de Deus totalmente. Mesmo se quisessem, os cristãos não poderiam voltar para o Senhor através do evangelho da água e do Espírito porque eles insistem nas orações de arrependimento.
Os justos que nasceram de novo através do evangelho da água e do Espírito não fazem orações de arrependimento, mas sim, orações de confissão. Nós que somos justos não fazemos orações de confissão? Sim, fazemos. Se nós cometermos algum erro perante Deus, temos que reconhecer nosso erro.
Embora Deus tenha apagado todos os nossos pecados por toda a eternidade, nós vivemos cometendo erros todos os dias, não é verdade? Sim, é verdade. Somos seres fracos e cheios de falhas. Também a verdade é que o Senhor apagou todos os nossos pecados com Seu amor através do evangelho da água e do Espírito. De fato, segundo nossa fé, temos que fazer orações de confissão a Deus da seguinte forma sempre que errarmos: “Querido Deus, eu cometi este erro. Eu deveria ser julgado por este pecado e ir para o inferno, mas o Senhor fez de mim um justo levando até mesmo este pecado ao ser batizado e ao morrer na Cruz no meu lugar. Meus pecados foram passados a Jesus Cristo e Ele os levou ao ser batizado. Eu agora posso receber a purificação de pecados porque eles foram passados a Jesus no momento em que Ele foi batizado por João Batista. É por isso que eu não tenho pecado. Eu me tornei um justo por causa do Senhor. Por causa do Senhor eu agora faço parte do povo de Deus. Por causa do Senhor eu me tornei uma pessoa sem pecado”.
Temos que fazer essa verdadeira confissão de fé a Deus com ação de graças. Nós podemos louvar ao Senhor por termos recebido Dele a salvação, por termos nos tornado justos por causa da Sua graça, por sermos pessoas que podem fazer a obra de Deus por causa Dele e porque Ele nos fez sem pecado, e por tudo ser maravilhoso por causa Dele.
Meus amados irmãos, a verdadeira salvação é assim. Deus nos salvou porque Ele nos amou primeiro, por Ele ter levado nossos pecados de maneira perfeita e completa ao ser batizado por João Batista, e por Ele mesmo ter sido pregado na Cruz. E nós podemos receber a remissão de pecados crendo no que Ele fez por nós. Se Ele não tivesse nos salvado de maneira perfeita, nós nunca poderíamos então receber a remissão de pecados. A verdade é que somente Ele é o nosso perfeito Salvador; Ele não precisou de nós para completar Seu ministério da redenção. Ele é Aquele que nos ajuda e nos dá poder e a verdadeira salvação. Isso é verdade ou não? Nós vivemos até agora porque Ele nos ajudou, porque Ele nos amou, e porque ele apagou todos os nossos pecados.
É por isso que nós pudemos nos tornar filhos de Deus e viver seguindo-O pela nossa fé no Seu amor. Nós pudemos continuar vivendo debaixo das asas do Seu amor até hoje recebendo Sua proteção e bênçãos. Porque Ele nos amou, Ele nos deu poder para que pudéssemos levar uma vida justa. Nós podemos receber toda a herança dos Céus e ter uma vida muito abençoada porque Ele apagou todos os nossos pecados.
Romanos 11:36 diz: “Porque dele por ele e para ele são todas as coisas. Glória, pois, a ele eternamente. Amém”. Nós pertencemos ao Senhor e iremos para Ele. Nós nos tornamos filhos de Deus ao nascermos de novo em Jesus Cristo que fez maravilhas através do Seu grande e incomensurável amor, e por isso nós nos estaremos um com o Senhor no futuro. Não há ninguém realmente que possa entender o segredo do evangelho da água e do Espírito sem a ajuda de Deus.
Meus amados irmãos, nós podemos ajudar a Deus em alguma coisa porque somos grandes? Deus é Aquele que nos ajuda e nos concede a Sua graça. Precisamos entender bem isso. O apóstolo Paulo disse: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13). Nós fazemos a obra porque Deus nos capacitou para isso. O que nós poderíamos fazer se Deus não tivesse nos capacitado? A verdade é que nós recebemos a salvação pela fé porque Deus nos deu a salvação. Se Deus não tivesse nos dado a salvação, como é que nós poderíamos então recebê-la? Nós poderíamos receber a salvação fazendo orações de arrependimento ou sendo circuncidados? Se a resposta é não, nós poderíamos receber a salvação vivendo corretamente sob a Lei então? Isso é um absurdo.
 
 

A Única Verdade é o Evangelho da Água e do Espírito

 
O evangelho da água e do Espírito é a única Verdade da salvação. Não pode haver outro evangelho verdadeiro a não ser o evangelho da água e do Espírito. Está escrito: “Mas, amados, não ignoreis uma coisa: que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia” (2 Pedro 3:8). Para Deus, um dia pode ter um bilhão de anos. Isso porque Ele vive na eternidade e controla o tempo eterno vivendo na eternidade. Nós podemos ter essa certeza porque a obra que o Senhor realizou é muito grande. Seria até insensatez algumas pessoas que nem conseguem ver a terra girando tentar entender a complexa obra de Deus através das suas habilidades mentais.
Sendo assim, temos que crer Nele dizendo simplesmente: “Deus de fato criou tudo dessa maneira”, já que está escrito que Deus criou o universo e tudo que nele há em seis dias no Seu tempo. Algumas pessoas podem negar isso dizendo: “Como é que Deus pode ter criado o mundo em seis dias, já que não é possível se fazer nem uma cadeira em um dia?” Por mais que um carpinteiro seja habilidoso, ele jamais conseguirá fazer um púlpito em um dia. Contudo, nós não podemos duvidar do Deus Criador usando de pensamentos, idéias, e teorias criadas pela nossa própria mente.
Este evangelho da água e do Espírito é a Verdade. Porém, há muitas pessoas que, apesar de serem realmente convertidas, crêem apenas no sangue da Cruz. Ignorando a Verdade, elas continuam dizendo que os pecados são purificados fazendo orações de arrependimento. Porém os pecados são purificados fazendo orações de arrependimento? Não, eles não são. Elas buscam aliviar sua consciência com uma doutrina inventada porque não conhecem o evangelho da água e do Espírito dado por Deus.
Quando as pessoas pecam, elas não querem fazer algo para purificar seu pecado? Por isso que elas inventaram essa doutrina e a ensinam. E ela é aceita no coração das pessoas que não conhecem a Verdade. Como resultado, elas ficam presas a uma idéia fixa de que não há outra forma de resolver o problema do pecado senão fazendo orações de arrependimento e ficando firme na Igreja. É por isso que elas não têm como deixar de levar uma vida legalista de fé sem esperança. Sempre que as pessoas que pecam todos os dias se reúnem para adorar a Deus, envelopes de oferta são distribuídos e é dito a elas que sirvam a igreja com seu dinheiro. Deste modo, aqueles que pecaram mais ofertam mais para ter um alívio maior na consciência.
Entretanto, nós que nascemos de novo pela água e pelo Espírito servimos ao Senhor não porque queremos receber a remissão de pecados, mas porque somos gratos ao Senhor por Ele ter nos salvado. Nós O servimos porque queremos que os outros conheçam a Verdade que Deus já os salvou com este verdadeiro evangelho. A diferença aqui é muito óbvia.
“Pois em Cristo Jesus nem a circuncisão nem a incircuncisão tem valor algum. O que importa é a fé que opera pelo amor” (Gálatas 5:6). Porque Deus nos amou, Ele nos deu a salvação vindo a essa terra, sendo batizado por João Batista, morrendo na Cruz em nosso lugar e ressuscitando dos mortos. Pela fé nós nos tornamos aqueles que receberam a salvação. Por favor, não aceite essa Verdade apenas teoricamente. Meus amados irmãos, por favor, não tentem agir como se vocês fossem muito espertos, mas ao contrário, eu espero que vocês ouçam estas palavras e creiam nessa Verdade.
Se vocês não crerem na Verdade até o fim, buscando se orgulhar de si mesmos, vocês um dia serão lançados no fogo do inferno sem esperar. Quando o mensageiro do inferno vier e disser: “Vamos. Vamos para o inferno”, vocês vão dizer: “Não, tem um lugar para mim no Céu. Eu sou filho de Deus. Para trás de mim, Satanás.” Porém o mensageiro do inferno vai te pegar pelo pescoço e te arrastar dizendo: “Do que você está falando? Você é um servo de Satanás. Aqueles que têm pecado no seu coração vão para o inferno comigo”. E por mais que alguém insista que é filho de Deus, a pessoa que tiver pecado em seu coração nunca fará parte do Seu povo.
Mesmo tendo nascido de novo ou não, uma pessoa que afirma que crê em Jesus Cristo como seu Salvador não pode enganar seu próprio coração. Pelo menos para Deus a pessoa tem que confessar se há de fato pecado no seu coração ou não. Diante de Deus nós temos que ser honestos em nosso coração. Os que não receberam a salvação são aqueles que ainda têm pecado. Contudo, não há com que se preocupar. Estes podem se tornar justos se eles receberam a remissão de pecados de uma vez por todas se eles reconhecerem que são pecadores que estão condenados ao inferno, e se eles aprenderem o evangelho da água e do Espírito e crerem nele.
O coração do apóstolo Paulo estava partido quando ele escreveu aos santos das igrejas da Galácia. Embora Paulo os tenha alertado várias vezes sobre a maldade dos da circuncisão, muitos insistiam na circuncisão, e por haver tantos irmãos que criam dessa forma e estavam sendo circuncidados, ele se sentiu agoniado. E por eles afirmarem que somente aqueles que eram circuncidados é que faziam parte do povo de Deus, o apóstolo Paulo disse: “Pois em Cristo Jesus nem a circuncisão nem a incircuncisão tem valor algum. O que importa é a fé que opera pelo amor” (Gálatas 5:6). Mesmo assim, eles não quiseram ouvir sua advertência, e por essa razão, algum tempo depois do apóstolo Paulo ter morrido, as igrejas daquela região sumiram sem deixar rastro.
Eu acho que isso também pode acontecer com a igreja de Deus hoje em dia. A razão pela qual eu proclamo o evangelho da água e do Espírito todos os dias é porque se não pregarmos esse evangelho de modo claro, a Igreja de Deus vai desaparecer como as igrejas da Galácia. As pessoas podem ser muito gentis com os outros quando os querem do seu lado, dizendo: “Eu também sei disso. E isso para mim é o suficiente. Eu já estou cansado disso tudo. Toda vez que você abre a sua boca é a mesma. Nós sabemos disso também. Nós cremos. Eu já escutei muito essa história”. Muitas pessoas então se cansam disso e começam a buscar apenas as coisas que satisfazem a sua carne, rejeitando a sua fé que cria no evangelho da água e do Espírito. No final os servos de Deus vão desaparecer e a pregação do evangelho feita pela Igreja de Deus vai acabar um dia desses de uma hora para outra. Mas eu sei que você não quer chegar a uma situação tão miserável assim.
A Igreja de Deus tem que pregar o evangelho da água e do Espírito até que o mundo acabe. O tempo da volta do Senhor está próximo. Este mundo vai perecer sem a Igreja de Deus, e é por isso que nós não temos outra escolha a não ser viver assim. Portanto, se o evangelho da água e do Espírito que a Igreja de Deus prega é um conceito correto, é justo que muitas pessoas o aceitem então. Não existe outra verdade mais correta do que o evangelho da água e do Espírito. E essa Verdade é necessária para a nossa salvação assim como para a salvação de todas as pessoas no mundo.
Talvez houvesse muitos entre vocês que não sabiam que era errado fazer orações de arrependimento. Se fôssemos crer que os pecados desaparecem com orações de arrependimento depois que nós começamos a crer no evangelho da água e do Espírito, isso anularia a salvação e o amor de Deus que Jesus Cristo nos deu através do evangelho da água e do Espírito. Por essa razão, nós temos que entender bem essa falsa fé que busca receber a remissão de pecados com orações de arrependimento, e temos que crer em nosso coração que “somente o evangelho da água e do Espírito nos traz o amor de Deus e a verdadeira salvação”. Nós temos que continuar vivendo rendendo graças a Deus, e temos que dedicar nossa vida para salvar outras almas.
Eu creio que todos vocês crerão no evangelho da água e do Espírito e defenderão a perfeita salvação que receberam pela fé. Aleluia!