Проповіді

Assunto 15: A Epístola do Apóstolo Paulo aos GÁLATAS

[Capítulo 6-3] Devemos Levar as Cargas Uns dos Outros (Gálatas 6:1-10)

Devemos Levar as Cargas Uns dos Outros
(Gálatas 6:1-10)
“Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, corrigi o tal com espírito de mansidão. Mas olha por ti mesmo, para que não sejas também tentado. Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo. Se alguém pensa ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. Mas prove cada um a sua própria obra. Então terá motivo de glória só em si mesmo, e não em outrem, pois cada qual levará o seu próprio fardo. E o que é instruído na palavra, reparta todas as coisas boas com aquele que o instrui. Não vos enganeis: Deus não se deixa escarnecer. Tudo o que o homem semear, isso também ceifará. O que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. E não nos cansemos de fazer o bem, pois a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. Então, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé.”
 
 
A passagem bíblica aqui diz que se o pecado de algum irmão for revelado, nós devemos corrigi-lo com espírito de mansidão e olhar para nós mesmos. Nós primeiro temos que olhar para nossa fé.
Nas igrejas cristãs sem o evangelho da água e do Espírito, geralmente existe uma série de regras chamadas “Disciplina Eclesiástica”. Nessas igrejas, quando um membro ou um oficial comete algum pecado, é feito um julgamento e uma pena é aplicada para disciplinar o pecador. Então, de acordo com a gravidade do pecado, no caso dos oficiais da igreja, algumas penas como suspensão do oficialato, afastamento, e expulsão são aplicadas, e no caso dos membros, algumas penas como advertência, repreensão, afastamento da comunhão e expulsão são aplicadas.
Essas penas podem até parecer apropriadas, mas isso não tem nada haver. Então qual é a maneira de lidar com os irmãos em pecado? A passagem bíblica que vimos aqui diz que nós devemos “corrigi-los com espírito de mansidão”. Na Igreja de Deus, que é a reunião dos santos, isso é possível através da fé que temos que o Senhor apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito. Nós temos corrigido aqueles que pecam pela nossa fé no evangelho da água e do Espírito, desejando o melhor para sua alma, e também olhando para nós mesmos para que não venhamos a cair em pecado também.
O apóstolo Paulo disse: “Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo” (Gálatas 6:2). Você e eu servirmos ao Senhor pela nossa fé no evangelho da água e do Espírito, buscamos fazer a vontade de Deus pela fé, e também a seguimos. É assim que servimos ao Senhor com o poder que Ele nos deu. Na verdade, o fardo que levamos por amor à obra do Senhor é um fardo leve. Embora não seja fácil para nós servir ao Senhor e pregar o evangelho, ainda assim temos que continuar trabalhando duro levando nosso fardo, porque só assim poderemos cumprir a lei de Cristo.
O Senhor disse que cada um de nós tem que levar seu fardo. O fardo que temos que levar aqui diz respeito à obra de servir ao evangelho da água e do Espírito. Em Cristo, todos nós temos certas tarefas que temos que cumprir e realizar. E já que você recebeu a remissão dos seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, e entrou na ceara para servir a esse evangelho, Deus está tentando fazer com que você seja Seu obreiro. É por isso que todo aquele que é justo tem que ser um obreiro de Deus e fazer a Sua obra.
Os justos fazem uma obra tremenda quando servem ao evangelho da água e do Espírito. É por isso que o Senhor disse: “Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo”. Há realmente muitas coisas que precisamos fazer para anunciar o evangelho da água e do Espírito. Então, ao invés de levarmos toda essa carga do evangelho sozinhos, nós devemos levá-las uns com os outros, assim como cada um de nós deve servir ao evangelho onde foi chamado.
Nossa obra de servir ao evangelho de Deus cresceu muito mais agora. Quando nossa fé é imatura, às vezes nós queremos viver só para nós mesmos. Mas conforme continuamos a servir ao evangelho da água e do Espírito, entendemos que isso está errado. Conforme vamos aos poucos crescendo espiritualmente, nós acabamos entendendo que há muitas cargas no evangelho que precisamos levar. Mas antes de tudo, para pregarmos o evangelho às almas perdidas, temos que nos revestir da fé, orar, e ficar atentos à obra do evangelho que é realizada na Igreja de Deus. Essas são as cargas que nós os nascidos de novo temos que levar na Sua Igreja. Somente quando levarmos as cargas uns dos outros é que poderemos pregar o evangelho no mundo inteiro.
Por essa razão, a não ser que vivamos pela fé, nós não poderemos pregar o evangelho da água e do Espírito. É por isso que temos que levar as cargas que foram confiadas a cada um de nós. Já que o apóstolo Paulo nos disse que temos que levar as cargas uns dos outros, nós sabemos que é isso que temos que fazer para pregar o evangelho. Nós temos que meditar nessa pergunta: “Que obra o Senhor confiou a mim?” Nós devemos levar as cargas uns dos outros de boa vontade, e devemos ser fieis às tarefas que nos foram confiadas até a morte.
Deus nos disse para levar as cargas uns dos outros, e por isso temos que completar fielmente a obra que foi confiada a cada um de nós. A não ser que façamos isso, toda obra que Deus nos confiou será arruinada. Eu tenho certeza que se nós unirmos nosso coração a esta missão do evangelho, cada um de nós, não importa quem, será capaz de realizar a tarefa que lhe foi designada. Aqueles que dedicam sua vida ao Senhor ficam muito orgulhosos e felizes quando terminam uma tarefa que lhes foi confiada.
Se você conhece o mínimo que seja da vontade de Deus, então mesmo que você seja jovem, estudante, adulto, ou dona de casa, você não dirá: “Não me deram nada para fazer”. Eu estou certo que na nossa Igreja não existe ninguém que possa dizer: “Eu não tenho nada para fazer, já que não me deram nada.” Como não haveria nada para você fazer ou realizar, já que você recebeu realmente a remissão de pecados e agora leva uma vida de fé na Igreja de Deus? Na verdade, existe muito trabalho na Igreja de Deus esperando para ser feito por aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito.
Nós precisamos olhar para nós mesmos agora e ver se estamos vivendo para o evangelho de Deus. Já que a Bíblia diz aqui que temos que levar as cargas uns dos outros, cada um de nós deve olhar para a obra de Deus. Nós temos que meditar naquilo que Deus nos designou, e temos que olhar para nós mesmos para ver se estamos de fato sendo fieis à obra que Ele nos confiou. Quando nós fazemos a obra de Deus, ao invés de relutarmos só porque temos que fazê-la, deveríamos de boa vontade e pela fé realizar as tarefas que Deus confiou a nós.
Há muito tempo atrás, enquanto eu lia Mateus 3:13-17, eu encontrei a Verdade do Senhor pela graça de Deus. Naquele momento compreendi que “o Senhor havia me salvado ao ser batizado e ao levar os pecados do mundo de uma vez por todas. Mas e todos estes cristãos? Nenhum deles conhece essa Verdade do evangelho!” Naquele momento então eu orei a Deus: “Pai, dai-me forças para pregar o evangelho no mundo inteiro”. Daquele momento em diante não havia mais volta; eu nunca desisti de servir ao evangelho da água e do Espírito. É claro que houve algumas crises que me atrapalharam de servir ao evangelho da água e do Espírito, mas isso não me impediu de pregar incessantemente esse evangelho ainda mais. A razão pela qual eu fiz isso foi porque eu sabia que Deus havia confiado a mim a tarefa de proclamar esse genuíno evangelho até o fim.
Eu sabia que se eu rejeitasse a tarefa de pregar e servir ao evangelho da água e do Espírito, inúmeras pessoas seriam destruídas por minha causa. Então, mesmo sendo duramente perseguido, ainda assim eu pude pregar o evangelho da água e do Espírito sem ser abalado. Às vezes eu era esbofeteado, e outras vezes eu sofria insultos sem nenhuma razão, mas apesar disso, eu não tinha como desistir de pregar o evangelho da água e do Espírito. E é exatamente porque Deus me confiou essa obra que eu tenho levado a carga de pregar o evangelho. Nos bons e nos maus momentos, eu nunca permiti a mim mesmo abandonar a tarefa de pregar o evangelho. É por isso que eu continuo pregando esse verdadeiro evangelho até agora.
Eu fui tentado algumas vezes em meu coração a me comprometer com cristãos que não nasceram de novo. Quando eu nasci de novo e minha fé era imatura, eu cheguei até mesmo pensar em desistir, pensando comigo mesmo: “Eu não poderia viver com os cristãos do mundo e ainda assim pregar esse genuíno evangelho por mim mesmo?” Mas isso não passou de um pequeno pensamento carnal e passageiro. O Espírito Santo não me deixou sozinho na minha antiga denominação. Houve uma grande agitação entre os amigos e conhecidos que eu tinha na minha antiga denominação quando eu saí de lá. E por mais que eles me estendessem suas mãos tentadoras, eu não poderia me unir a eles.
Na verdade, não existe nenhuma razão para que nós os nascidos de novo não sejamos bem sucedidos neste mundo. Já que nós nascemos da água e do Espírito, e Deus agora é de fato o nosso Pai, o que pode nos impedir de sermos os melhores no mundo? Eu achei que poderia me tornar o líder da minha denominação e até mesmo o líder de todas as comunidades cristãs caso eu voltasse de novo para a comunidade dos cristãos pecadores. No entanto, mesmo que eu pudesse fazer parte da mais alta elite do mundo, eu não teria como deixar de servir ao evangelho da água e do Espírito. Eu nunca poderia fazer isso. Mesmo que estejamos fazendo a menor de todas as obras na Igreja de Deus, nós ainda assim somos mais felizes do que os poderosos, os ricos e os famosos deste mundo.
Assim como Deus confiou uma tarefa a mim, Ele também confiou uma tarefa a cada um de vocês. Nós temos que levar as cargas uns dos outros. Se nós tomarmos o jugo de Jesus, Ele vai nos ajudar e nos abençoar. Todavia, se ao invés disso nós deixarmos nossa tarefa, Ele não vai nos ajudar nem nos aceitar. Se não servirmos ao evangelho, Deus tirará de nós a sabedoria que temos para compreender Sua Palavra. Ele vai tirar de nós todas as nossas bênçãos.
Ao invés de dizer: “eu não posso fazer a obra de Deus por causa disso e daquilo”, temos que buscar na obra de Deus algo que possamos fazer e realizar. Se você é um estudante, é isso que você tem que fazer: é claro que você tem que estudar muito, mas quando houver uma oportunidade, você tem que pregar o evangelho da água e do Espírito para os seus amigos. Existem muitos estudantes que acham a vida vazia. Os adolescentes são bem maduros para pensar sobre isso, e alguns jovens meditam seriamente sobre o sentido da vida. Eu não estou muito certo sobre os adolescentes de hoje, mas na minha época, eu senti um vazio na minha vida quando eu cheguei à puberdade aos 15 anos. “Quem sou eu? De onde eu vim? Para onde vou? Por que eu tenho que viver?” Os jovens começam a meditar sobre essas questões profundamente quando estão no ensino fundamental e no ensino médio. É claro que alguns jovens não pensam nisso com tanto profundidade, mas a maioria dos jovens geralmente pensa nessas questões desde os 12 anos.
Se existe alguém que não pensa nessas questões, ele é uma pessoa muito diferente. Nós podemos considerá-lo alguém parecido com os porcos. E aqueles que não quiserem ser como os porcos que ficam grunhindo alegres quando são alimentados, mas que sem esperar um dia são levados para o matadouro têm que crer no evangelho da água e do Espírito que os nascidos de novo pregam. Haverá um tempo em que as pessoas começarão a pensar sobre sua alma e o mundo vindouro, e em tempos como este, se os justos as guiarem só um pouquinho, sua alma poderá receber a remissão dos seus pecados. É por isso que os estudantes nascidos de novo devem pregar o evangelho da água e do Espírito aos seus amigos também.
Não diga na Igreja de Deus: “Não há nada para eu fazer.” Já que há tanto para ser feito na Igreja de Deus, como é que você pode dizer que não há nada para você fazer? Quando nós ouvimos a Palavra de Deus, inclinamos nossos ouvidos à voz do Espírito Santo e crescemos na fé, passamos a entender o propósito pelo qual Deus nos chamou. E quando sabemos qual é a Sua vontade, aceitamos de bom grado a obra do evangelho e a realizamos. É assim que levamos nosso fardo. Não existe ninguém entre nós que não tenha esse fardo.
Todos têm seus próprios fardos. O apóstolo Paulo também tinha seus fardos. Todos os nossos pastores também têm seus fardos. Cada um de nós tem seu fardo, seja ele jovem ou idoso, homem ou mulher, jovem ou adolescente da Escola Dominical. A única diferença é a quantidade de trabalho que foi confiado a cada um de nós, mas cada nascido de novo tem seu fardo.
Quando sua fé é imatura, até mesmo vir para a Igreja de Deus e ouvir a Palavra de Deus pode ser um fardo para você. Mas você tem que levar esse fardo. Ouvir a Palavra de Deus é uma obra extremamente importante que todos nós temos que fazer. O Senhor disse: “A obra de Deus é esta: crede naquele que ele enviou” (João 6:29).
Há muito que fazer no evangelho de Deus. Quando nós fazemos certa obra para Deus, sempre pensamos: “Quando essa obra acabar eu vou dar um tempo e descansar um pouco”. Mas quando acabamos esta obra, existe mais trabalho esperando por nós, e então temos que trabalhar ainda mais do que antes. Meus amados irmãos, enquanto nós servimos ao Senhor, a carga de trabalho aumenta mais e mais. Contudo, quando nós levamos o fardo do Senhor, Ele nos ajuda a carregá-lo e então nosso fardo se torna leve. Nós podemos muito bem carregar nosso fardo mesmo que ele continue aumentando, pois o Senhor nos ajuda.
Recentemente eu fiz uma atualização completa do nosso website para aumentar o número de visitantes. Muitos obreiros trabalharam dia e noite nesse projeto. Isso porque não somente o site em inglês tinha que ser atualizado, mas tudo tinha que ser atualizado e traduzido para mais de 20 línguas. Como resultado, nós agora temos mais visitantes acessando nosso website e consultando nosso material. Todo nosso trabalho até hoje não foi em vão.
Cada um de nós tem visto muitos frutos espirituais porque tem levado esse fardo dessa maneira. E como cada um de nós tem levado as cargas uns dos outros cumprindo a função que nos designada, estamos publicando muitos livros do evangelho e enviando-os agora para o mundo inteiro. E já que traduzimos o evangelho da água e do Espírito para tantas línguas diferentes do mundo e o colocamos em nosso website em forma de livros, as pessoas no mundo todo podem baixar nossos e-books e fazer pedido desses livros também.
É exatamente porque nós estamos trabalhando juntos que o evangelho está sendo anunciado com um tremendo sucesso. Ultimamente muitos alemães têm acessado nosso site. Se vinte dos nossos obreiros fossem pessoalmente à Alemanha a fim de ministrar lá, nós teríamos conseguido alcançar um terço do que nós alcançamos pela internet pregando o evangelho? Não, se não fosse através da internet, nós nunca poderíamos alcançar tantos lá como alcançamos aqui na Coréia. Ainda há muitos países onde o evangelho da água e do Espírito ainda não entrou. Mesmo que a quantidade de trabalho seja diferente para cada um de nós, todos nós temos muito trabalho a fazer. Nós nem podemos nos dar ao luxo de descansar no domingo, embora tudo que queremos é poder descansar pelo menos um dia na semana. E a razão disso é porque nós não podemos deixar de cumprir cada uma das nossas tarefas para que a pregação do evangelho não diminua. Se cumprirmos cada uma das tarefas que nos foi designada, nós poderemos fazer tranqüilamente a vontade de Deus que é proclamar o evangelho no mundo todo. Se nós tivermos mais recursos financeiros, poderemos traduzir nossos livros para cada idioma, e se nós formos mais dedicados, poderemos anunciar o evangelho mais rápido a cada nação em todo o mundo.
Deus disse que todo aquele que se propõe a fazer a Sua obra como obreiro Seu deve ser dedicado. Quem é preguiçoso não pode nunca inspirar outros obreiros a fazer a obra de Deus. Aquele que se propõe a fazer a obra de Deus tem que ser ele mesmo mais dedicado para inspirar outros obreiros. Enquanto aqueles que trabalham para ele estão dormindo, ele tem que preparar as tarefas com antecedência para depois distribui-las. Já que aquele que cuida da obra de Deus é quem delega aos outros o que deve ser feito, ele é quem tem muito mais a fazer. Todo aquele que recebe a remissão de pecados tem muitas tarefas a cumprir.
Nós também precisamos de pessoas que orem por nós. Hoje durante o culto um diácono orava por nós. Ele orou por todos os nossos obreiros de cada nação, dos Estados Unidos a China, Japão, Rússia, e Mongólia, por nossos colaboradores no mundo inteiro, e por cada alma perdida em cada canto deste mundo. Sendo assim, se formos orar por cada nação, há muito que orar. Eu creio e tenho certeza que os santos nunca oram em vão quando pedem a Deus que ajude nossos pastores, as almas perdidas e cada nação. Eu creio que Deus sem dúvida responde suas orações pelo nosso trabalho e nos ajuda.
Deve haver santos que estejam orando pela pregação deste genuíno evangelho. Então, se você achar que não nada a fazer, tudo que você tem a fazer é orar. Oração é algo extremamente importante. E é por causa disso também que nós temos que continuar com nossas reuniões de oração pela manhã na Igreja.
Para ser sincero, eu estou tão ocupado no meu ministério agora que nem tenho tempo de orar muito a Deus. E quando eu oro geralmente é porque estou com nossos obreiros, e minhas orações são resumidas ao invés de serem mais especificas e detalhadas. E é exatamente por não orar muito que eu preciso que alguém ore por mim. O apóstolo Paulo também pediu que orassem por ele, dizendo: “Orai também por mim, para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para com intrepidez fazer conhecido o mistério do evangelho” (Efésios 6:19). Aqueles que oram devem orar freqüentemente, e aqueles fazem a obra devem cumprir fielmente as tarefas que lhe foram designadas. É assim que podemos levar as cargas uns dos outros.
Todos nós temos que ser fieis à tarefa que foi designada a cada um de nós. Nós não podemos fazer a obra com o coração dividido e dizer que está bom assim, porque estamos fazendo a obra de Deus pela fé. A obra de Deus é algo que deve ser feito com toda a dedicação da nossa vida. Se não conseguirmos fazer algo mesmo quando investimos todos os nossos recursos, nós temos que pedir a ajuda de Deus então e continuar a fazê-lo.
Existem alguns entre vocês que dizem: “Eu estava muito ocupado na minha antiga igreja, mas agora que eu fui salvo dos meus pecados e vim para a Igreja de Deus, não há nada para eu fazer”. Se você acha que não há nada a fazer depois que você veio para a Igreja de Deus, então isto é o que você deve fazer: antes de tudo, você tem que participar dos cultos de adoração e ouvir atentamente a Palavra; segundo, você tem que participar de tudo que a Igreja está fazendo, mesmo que sejam coisas bem rápidas. Todos nós temos que cumprir a tarefa que foi confiada a cada um de nós. Somente quando formos totalmente fieis a cada uma das nossas tarefas é que a obra de Deus poderá ser realizada com sucesso. Quando começarmos a fazer a obra de Deus pessoalmente, nós veremos o quanto há para ser feito.
Enquanto que na Igreja de Deus há pessoas que têm muito a fazer, há outros, por outro lado, que fazem muito pouco. Por isso, conforme sua fé cresce, você tem que seguir aqueles que se converteram antes de você; o que quer que eles façam, você tem que fazer junto com eles. E você tem que fazer por livre e espontânea vontade. É assim que você aprende a fazer a obra de Deus, aprende a ter fé no Senhor e a servir ao Senhor. E àqueles que cumprem suas tarefas fielmente, outra tarefa é confiada para que eles continuem fazendo a obra de Deus.
 
 

É Por Isso que Temos que Levar as Cargas Uns dos Outros Servindo ao Evangelho da Água e do Espírito

 
Você eu temos que nos lembrar da Palavra que nos diz para levar as cargas uns dos outros. A passagem bíblica vista aqui diz: “Se alguém pensa ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. Mas prove cada um a sua própria obra. Então terá motivo de glória só em si mesmo, e não em outrem, pois cada qual levará o seu próprio fardo” (Gálatas 6:3-5). Deus disse que o que é instruído na Palavra deve repartir todas as coisas boas com aquele que o instrui. E Deus também disse que se alguém pensa ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. “A minha fé está realmente correta? Eu creio mesmo em Deus, confio Nele, e tenho dedicado meu coração ao Senhor? Eu estou indo para onde o Senhor está me levando, me separando do mundo? De alguma forma eu estou tentando viver por mim mesmo porque meu coração ainda não se desligou totalmente? A minha fé é realmente justa? Eu sou mesmo um obreiro de Deus? Eu de fato me tornei um servo de Deus?” Você tem que examinar a si mesmo para responder estas perguntas.
A Bíblia diz que todo aquele que pensa ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. Embora nós estejamos levando uma vida de fé, quando olhamos para nós mesmos diante de Deus podemos ver que muitos aspectos da nossa vida ainda não mudaram. Quando examinamos a nós mesmos para ver se somos totalmente do Senhor, se nós estamos realmente vivendo para Ele, e se de fato estamos sendo glorificados por Ele, nós vemos que na verdade em muitos casos não é isso que está acontecendo. Diante de Deus, nós temos que aprender a Verdade que nos leva a conhecer Sua justiça. E para fazermos isso temos que tirar a sujeira do nosso coração, assim como seguir ao Senhor pela fé, passo a passo. Quando meditamos na Palavra diante de Deus, nós podemos olhar para nós mesmos e ver se nossa fé está correta ou não. E nós temos que nos tornar homens e mulheres de fé para ensinar muitas outras pessoas.
Paulo disse: “E o que é instruído na palavra, reparta todas as coisas boas com aquele que o instrui” (Gálatas 6:6). Isso está correto demais. Aqueles que ensinam a Palavra de Deus também têm que crer nela e segui-la, exatamente porque eles estão a cargo dessa tarefa tão importante que é o ensino da Palavra. Aqueles que são ensinados também têm que crer em tudo que Deus disse, e seguir isso com aqueles que os ensinam.
O apóstolo Paulo então continuou dizendo aqui: “Não vos enganeis: Deus não se deixa escarnecer. Tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas 6:7). Deus nos disse que Ele não se deixa escarnecer. Isso significa que temos que entender que de maneira alguma podemos enganar a Deus. Se fingirmos que nossa fé é madura, quando de fato não é, Deus saberá.
Deus disse: “Tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas 6:7). Está escrito que o que semeia na carne, da carne ceifará a corrupção; o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. Em outras palavras, mesmo depois de termos nos convertido, nós os nascidos de novo continuamos a fazer as obras da carne e do Espírito, e vamos colher tudo aquilo que plantarmos. Algumas vezes, por causa da nossa fraqueza carnal, plantamos coisas da carne. Entretanto, quando continuamos a servir ao Senhor pela fé e trabalhamos para Ele, isso é o mesmo que plantar no Espírito. Conforme nós continuarmos servindo ao evangelho de várias formas, ele continuará a ser proclamado no mundo todo e muitas pessoas receberão a remissão dos seus pecados. Portanto, mesmo que haja coisas perecíveis em nossa vida, também há coisas não-perecíveis que duram para sempre. Salvar a alma das pessoas com o evangelho da água e do Espírito, essa é a obra espiritual que colhe os frutos do Espírito. É fazendo essa obra espiritual que colhemos o fruto do Espírito.
Nós sabemos que o que o Senhor falou é algo muito óbvio e evidente. Se servirmos a este evangelho agora, nós com toda a certeza daremos frutos espirituais, mas se não servimos a este evangelho agora, nós então daremos apenas frutos da carne que perecerão. Em outras palavras, o tipo de fruto que produzimos é determinado pela maneira que nós servimos depois de termos recebido a remissão dos nossos pecados.
 
 

Nós Agora Estamos Fazendo Missões Mundiais

 
Há muitas pessoas neste mundo que crêem no verdadeiro evangelho da água e do Espírito e o seguem. Nós sabemos que há muitos dos quais nós ainda nem ouvimos, mas que ainda assim crêem no evangelho da água e do Espírito de coração. Há também aqueles que, mesmo estando inseguros agora, acabarão pertencendo ao grupo dos mártires nos últimos dias, fazendo a mesma confissão de fé que a nossa e abraçando o martírio conosco.
Se pregarmos o evangelho da água e do Espírito para eles agora, eles colherão o verdadeiro fruto do Espírito então, mas se por outro lado nós não pregarmos o evangelho para eles, não haverá então nenhum fruto da salvação para ser colhido. Como é que um fazendeiro pode esperar ter uma grande colheita no outono sem primeiro plantar a semente na primavera? O mesmo princípio se aplica às coisas espirituais. É totalmente imprescindível que vivamos pela fé, confiando no evangelho da água e do Espírito, orando por esse evangelho, e realmente colocando em prática a nossa fé todos os dias da nossa vida. E mesmo que sejamos incapazes, Deus ainda assim quer pregar o evangelho em todo o mundo através de nós.
Sempre que viajo para outros países eu encontro muitos missionários da Coréia trabalhando nas comunidades locais. Mas sempre que eles se aproximam de nós que fomos lá para pregar o evangelho da água e do Espírito, eles nos causam problemas. E fica muito claro que eles só fingem ser amigáveis, escondendo sua verdadeira intenção que é nos expulsar do seu território. Eles deveriam se alegrar quando nós dizemos a eles que fomos ali para pregar o evangelho da água e do Espírito, mas ao invés disso, não confiam em nós e nos tratam mal. Eles nos fazem tantas perguntas como se fosse um interrogatório: quando chegamos, porque fomos lá, qual a nossa denominação. Essa gente não serve ao evangelho da água e do Espírito. Eles só estão preocupados em divulgar o nome da sua denominação e o fundador da sua religião. Eles não estão interessados em pregar o evangelho da água e do Espírito às pessoas e salvá-las realmente. Resumindo, eles não conhecem o evangelho da água e do Espírito e não tem nada haver com ele.
Dentre aqueles que são renomados por causa da sua obra missionária em outros países, há muitos que divulgaram apenas seu nome e sua denominação. Por exemplo, Livingstone, que é considerado como o Santo da África, é um deles. Ele foi para os cantos mais remotos da África levando serviço médico aos doentes e cuidando dos enfermos. É por isso que os africanos o adoraram como a um santo. Mas seu ministério não tem nada haver com o evangelho da água e do Espírito.
A Bíblia diz: “Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará com cânticos de alegria, trazendo consigo os seus molhos” (Salmo 126:6). Eu creio que aqueles que hoje trabalham para o evangelho da água e do Espírito colherão os frutos da vida eterna. Nós temos que nos dedicar a essa obra de Deus e levar as cargas uns dos outros. Precisamos nos entregar realmente à obra de Deus. Se nós nos tornarmos a semente de trigo de Deus e nos dedicarmos completamente ao Senhor, inúmeras pessoas então serão salvas através de nós. A não ser que preguemos o evangelho, as pessoas no mundo todo morrerão sem terem nascido de novo.
Embora nós não estejamos realmente presente em todos os lugares do mundo, ainda assim nós pregaremos o evangelho da água e do Espírito no mundo todo através da nossa literatura. E mesmo que seja muito duro e difícil, nós vamos cumprir tudo que o Senhor nos confiou. Então os dias difíceis logo chegarão. Quando o mundo se tornar terrível demais e nós não pudermos mais pregar o evangelho, nesse dia dançaremos, festejaremos, e saltaremos de alegria. E quando a hora do martírio chegar, nós seremos martirizados de bom grado, esperando pelo Reino de Deus e pela plenitude do Espírito. Nós vamos bradar: “Mate-me logo. Eu quero que o Reino do Senhor venha o mais rápido possível!”
Meus amados irmãos, aqueles que em sua vida se dedicam de todo o coração ao Senhor não tem medo do martírio. Vocês acham que eu estou mentindo? A morte, meus amados irmãos, é sem dúvida algo terrível quando nós olhamos para ela por um ângulo carnal. Mas quando olhamos para ela por um ponto de vista espiritual, não há nada o que temer. Nós não tememos a morte justamente porque esperamos pela vida eterna.
Já que podemos pregar o evangelho da água e do Espírito agora, vamos nos dedicar a este evangelho. E vamos plantar muitas sementes para o evangelho. A essa altura não podemos parar. A linha de chegada ainda está muito longe. Há muitos países onde as pessoas ainda não sabem o que é o Cristianismo. Esses lugares são muito subdesenvolvidos também e as pessoas muito ignorantes a cerca de Deus.
Quando eu visitei a Mongólia alguns anos atrás, eu fiz uma pergunta a um homem sobre Deus e ele me disse que Deus era Buda. Em outras palavras, os mongóis consideram Buda o seu Deus. Seu conceito de divindade não é definido pela Palavra de Deus, mas por Buda, e eles crêem que Buda é um deus todo poderoso. Nós temos que fazer com que eles ouçam sobre o verdadeiro Deus, Jesus Cristo que veio pelo evangelho da água e do Espírito. Nós temos que restabelecer o nome de Deus, Sua posição e Seu lugar, e o poder de Deus que foi dado a este Buda. Nós temos que ensiná-los que enquanto Buda é somente um homem, o Senhor é o verdadeiro Deus que fez o universo e tudo que nele há. É por isso que há muito a ser feito.
Assim como um fazendeiro só colhe uma grande safra depois de ter trabalho muito, nós também precisamos cultivar os campos da nossa mente para colhermos a salvação passo a passo. Um fazendeiro prepara a terra, planta a semente, fertiliza a terra, e quando os ramos começam a brotar, ele arranca as ervas daninhas e as pragas – só então ele pode fazer a colheita no outono. Da mesma forma, nós também temos que plantar a semente do evangelho no tempo certo, arrancar as ervas daninhas que são as falsas doutrinas, oferecer o fertilizante da Palavra no devido tempo; ao fazer isso, nós alimentaremos os nascidos de novo para que eles cresçam como filhos de Deus e Seus obreiros. É por isso que temos que pregar o evangelho até mesmo nos países mais obscuros. Mas para fazermos isso, nós temos que orar por eles, financiar esse ministério com nossos recursos e com nosso trabalho, e também enviando obreiros para ministrar lá.
Aqueles que estão na Coréia devem trabalhar com afinco para garantir os recursos financeiros para apoiar o evangelho. Até nas forças armadas, há diferentes tipos de tropas, tropas de combate e tropas de apoio. Em tempos de guerra, as tropas de apoio suprem as tropas de combate com todos os equipamentos necessários, enquanto que as tropas de combate usam esses equipamentos lutando no campo de batalha. Da mesma forma, para que o evangelho seja anunciado no mundo inteiro, deve haver obreiros que preguem pessoalmente o evangelho, outros que providenciem recursos financeiros, e outros ainda para orar pela pregação do evangelho.
Há muita obra de Deus realmente que precisamos fazer. Nós estamos enfrentando uma situação muito crítica agora, e se ficarmos parando aqui e ali não conseguiremos alcançar nada. Quando enviamos nossos livros para cada nação na sua própria língua, suprindo e alimentando nossos colaboradores, muitas almas são salvas. Não temos tempo de ficar sentados sem fazer nada. Cada um de nós tem que tomar seu fardo e trabalhar duro enquanto pode fazer a obra do Senhor. Há muito a ser feito.
Nós tentamos pregar o evangelho nos países da Indochina como Vietnam, Laos e Camboja, mas nos disseram que não é possível pregar o evangelho livremente nestes países porque todos eles foram países comunistas até bem pouco tempo atrás. Como é que podemos pregar o evangelho nestes países então? Algo muito eficaz seria procurar os vietnamitas, os laocianos e os cambojanos que imigram para trabalhar na Coréia a fim de ensiná-los o evangelho da água e do Espírito, para fazer deles discípulos e enviá-los de volta aos seus países. Deste modo, Deus nos dará mais oportunidades de servir ao evangelho de diversas maneiras quando quisermos de coração servir a este verdadeiro evangelho.
Eu concordo plenamente com o que Paulo diz em Gálatas 6:9: “E não nos cansemos de fazer o bem, pois a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido”. Paulo nos diz aqui que devemos fazer o bem e trabalhar com determinação. Se nós trabalharmos com determinação, orarmos e não desfalecermos, colheremos na estação certa. Melhor dizendo, nós ceifaremos se formos determinados.
Você já deve ter ouvido como as pessoas no mundo todo estão enviando suas cartas para nos agradecer pela sua salvação. Nós poderíamos ter alcançado essas pessoas se não tivéssemos pregado o evangelho da água e do Espírito? Foi porque nós publicamos e enviamos nossos livros do evangelho que nós pudemos colher com grande alegria estes frutos para a salvação. Alguém chegou a confessar que tinha estudado teologia sua vida toda, mas que um único livro nosso o havia influenciado mais do que tudo que ele havia lido até então.
Paulo disse: “E não nos cansemos de fazer o bem, pois a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido” (Gálatas 6:9). Como é prometido nesse versículo, se nós fizermos a obra do evangelho com determinação, colheremos abundantes frutos da fé. Nós temos que fazer a obra de Deus com determinação enquanto temos oportunidade.
Paulo continuou dizendo: “Então, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé” (Gálatas 6:10). Os nascidos de novo têm que estar atentos às necessidades dos seus irmãos. Nós temos que ensiná-los que “nós os nascidos de novo temos que viver pela fé”, orar por eles e levá-los a ter uma vida de fé. E caso eles precisem de nossa ajuda, temos que ajudá-los. Se é para pregar o evangelho, é natural que os nascidos de novo preguem para seus familiares. Mas não é justo que nos sacrifiquemos para dar conforto material aos nossos familiares.
Nós temos que servir ao evangelho e pregá-lo sempre que tivermos oportunidade. O tempo está passando muito rápido, e o que nós estamos fazendo? O que temos que fazer nos dias que virão? Nós temos que ver se não estamos gastando nosso tempo em vão. Nós vamos colocar mais e-books no nosso site e trabalharemos mais duro ainda para que todos os dias mais de 10.000 pessoas no mundo inteiro possam baixar nossos livros.
Diferentemente do passado, quando era comum as pessoas viajarem de navio e a cavalo, hoje nós podemos ir a qualquer lugar do planeta num piscar de olhos. O mundo todo encolheu. Esse é o tempo certo para pregarmos o evangelho com mais dinamismo. Nós agora podemos trabalhar no mundo inteiro. Meus amados irmãos, eu não estou dizendo isso para reclamar que vocês não estão trabalhando duro. Ao contrário, eu estou dizendo isso porque você e eu precisamos levar o jugo de Cristo, e eu quero muito que pensemos muito em como nós podemos fazer isso.
Até hoje, todos vocês têm levado um jugo muito pesado, mas seu coração não pode desfalecer. Ao invés disso, vocês têm que continuar levando o jugo do evangelho e pregá-lo no mundo inteiro até o dia do Senhor voltar. Logo vai chegar o dia em que não precisaremos mais pregar o evangelho. Portanto, vamos todos levar as cargas uns dos outros agora em favor do evangelho, enquanto ainda podemos pregá-lo.
Você acha que apesar do seu jugo já estar pesado demais, ainda estão pedindo para você levar um fardo ainda maior? Você gostaria de deixar de lado esse jugo por achá-lo tão insuportável e difícil demais de carregar? O jugo do Senhor é um jugo misterioso; quanto mais o suportamos, mais somos fortalecidos, e isso nos leva a suportar todos eles. Se o jugo é muito pesado para que o levemos, o Senhor o levará em nosso lugar, e por isso, mesmo que o jugo do Senhor aumente, ele não se torna mais pesado para nós. O jugo do Senhor é assim, quanto mais o levamos, mais leve ele fica; contudo, se nós o deixarmos, o jugo do mundo irá pesar muito mais sobre nós.
Eu dedico toda minha gratidão ao nosso Senhor. Nós que cremos no evangelho da água e do Espírito nos revestimos da glória que nos leva a suportar o jugo de Cristo. Aleluia!