Mahubiri

Assunto 18: GÊNESIS

[Capítulo 3-13] Por Quem Devemos Viver? (Gênesis 3:17-21)

Por Quem Devemos Viver?(Gênesis 3:17-21)
“Ao homem disse:
Porque deste ouvidos à voz de tua mulher,
E comeste da árvore de que te ordenei, dizendo:
Não comerás dela, maldita é a terra por tua causa;
Em fadiga comerás dela todos os dias da tua vida.
Ela produzirá também espinhos e abrolhos,
E comerás das ervas do campo.
Do suor do teu rosto comerás o teu pão,
Até que tornes à terra,
Porque dela foste tomado;
Pois és pó, e ao pó tornarás.
Chamou o homem a sua mulher Eva, porque era a mãe de todos os viventes. Fez o Senhor Deus vestimenta de peles para Adão e sua mulher, e os vestiu. Então disse o Senhor Deus: O homem agora se tornou como um de nós, conhecendo o bem e o mal; assim, para que não estenda a mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente: o Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado. Havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada flamejante que se revolvia por todos os lados, para guardar o caminho da árvore da vida”.
 
 
Já que o primeiro homem pecou, a humanidade perdeu as bênçãos de Deus. O homem teve que lavrar a terra então, e comer com o suor do seu rosto. Ele quebrou o mandamento de Deus, e por isso teve que trabalhar duro para viver. O homem começou a sofrer assim porque não creu na Palavra de Deus. Em outras palavras, não crer na Palavra de Deus é o mesmo que pecar contra Ele e se afastar Dele. E quando alguém vira as costas para Deus, conseqüentemente ele terá que viver por suas próprias forças.
 
 

Os Justos Vivem pela Força de Quem?

 
O homem recebe prosperidade e bênçãos abundantes de Deus sem nenhum esforço. As pessoas hoje em dia estão tão acostumadas a viver pelas suas próprias forças que isso não significa muito para elas. O homem passou a viver pelo seu próprio esforço depois da queda, e isso agora virou regra.
Entretanto, sobreviver pelas suas próprias forças é uma maldição de Deus, não algo planejado desde o início. Aqueles que não confiam na Palavra de Deus, mesmo depois de terem nascido de novo crendo no evangelho da água e do Espírito, vivem pelas suas forças carnais. Todavia, já que os nascidos de novo tiveram sua relação com Deus restaurada, a regra para eles é viver desfrutando as Suas bênçãos.
Na verdade, por mais que o homem tente, ele não pode fazer nada se Deus não o abençoar. Um fazendeiro pode arar a terra por um ano, mas uma inundação pode vir quando ele for plantar e destruir sua plantação. O trabalho do homem, melhor dizendo, tem que ser acompanhado das bênçãos de Deus.
Aqueles que não fazem a vontade de Deus estão morrendo de fome agora, apesar de estarem trabalhando. Muitos acham tão difícil ter suas necessidades supridas que nem conseguem ajudar os outros, porque têm poucos recursos. Essa é a vida de maldição que temos por não crermos em Deus e termos nos afastado Dele. Você deve entender que deixar a Deus só traz maldição à sua vida. É um atalho que leva à maldição dizer: “Eu não me preocupo com as bênçãos de Deus. Eu não estou nem aí para esse negócio de fé. Eu vou ter sucesso por mim mesmo”. Aqueles que deixaram a Igreja depois de crerem no evangelho da água e do Espírito e nascerem de novo vivem em maldição. Se alguém não faz a obra da justiça e ainda se sente satisfeito por viver assim, ele tem uma vida amaldiçoada então.
Amados irmãos, aqueles que se desviaram das bênçãos de Deus só terão o que comer se trabalharem. Isso nada mais é do que uma vida de maldição. E já que eles estão acostumados a viver pelas suas próprias forças, eles simplesmente desistem de viver confiando em Deus. Isso é o mesmo que um avestruz tentar voar. Foi por isso que Deus incluiu o avestruz na lista as aves impuras (Levítico 11:16).
Se o homem não crer na Palavra de Deus e viver pelas suas próprias forças, ele não passará de pó quando morrer. Por ter nascido do pó, o homem vive como pó e voltará a ele. Esta é uma verdade de Deus. Quando pensamos se é normal ou não as pessoas viverem pelas suas próprias forças, vemos que isso não é realmente normal. Normal para o cristão é viver pela justiça de Deus crendo na Sua Palavra.
Está escrito: “Se o Senhor não edificar a casa,
Em vão trabalham os que a edificam.
Se o Senhor não guardar a cidade,
Em vão vigia a sentinela” (Salmo 127:1).
Se Deus nos faz trabalhar, então trabalhemos duro. Mas também tenhamos esperança de que Ele nos abençoará ainda mais, independente do fruto do nosso trabalho – estas são as bênçãos de Deus. Se nós tivéssemos apenas o que trabalhamos para ter, não teríamos nada para compartilhar com os outros. Apesar de sermos fracos, Deus provê tudo nessa terra para os que crêem na Sua Palavra. Contudo, aqueles que não crêem em Deus trabalham muito, mas não vivem bem. Diversas pessoas vivem sem ter fé na justiça de Deus e morrem em vão.
Eu ganhava 50 dólares por dia quando trabalhava em uma empresa. Eu dava duro para ganhar esse dinheiro, mas depois de pagar o aluguel, comprar alimento e pagar as contas, não sobrava quase nada. Eu odiava aquela vida. Eu também nasci do pó, mas detestava aquela vida sem sentido. Eu queria viver para a justiça de Deus e receber as Suas bênçãos segundo a Sua vontade. Assim, eu desejava que Deus me permitisse servir ao evangelho da água e do Espírito através da Sua Igreja.
Jeová disse que abençoaria o lugar onde Seu nome fosse lembrado. E eu creio que isso significa que Ele abençoa o lugar onde o evangelho da água e do Espírito é pregado. É por isso que meu coração deseja ardentemente pregar este evangelho. Eu quero viver para receber as bênçãos do Senhor, livre das limitações de uma vida que me oferece apenas o fruto do meu trabalho. Eu quero viver como alguém que prega o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo. Deus permitiu que eu deixasse a vida amaldiçoada que eu tinha.
Aqueles que procuram viver pelas suas próprias forças, mesmo depois de nascerem de novo crendo no evangelho da água e do Espírito, não entendem como é abundante a vida com Deus. Eles rejeitam a vida abençoada que Deus quer lhes dar. Deus não quer que vivamos somente pelas nossas forças. O homem é um ser fabuloso, e como tal ele deveria fazer uma obra fabulosa e viver para receber as bênçãos de Deus até o dia de estar em Sua presença. No entanto, muitos vivem sem saber como são fabulosos – isso nada mais é do que uma maldição.
É uma tolice voltarmos para nossa vida antiga e cuidar só de nós mesmos e dos nossos familiares, ainda mais depois que fomos libertos dos nossos pecados. Eu fico tão decepcionado quando vejo alguns obreiros fazendo a vontade da sua carne e voltando para sua vida antiga. Eles fazem isso porque não têm fé na justiça de Deus, mesmo quando eu os repreendo, dizendo: “Vocês só se importam com isso. Se vocês se preocupassem de fato com seus familiares, vocês viveriam pela fé e salvariam todos eles, como fez José. Vocês querem mesmo voltar para aquela vida de maldição?”
 
 

Deus Abençoa a Fé dos Servos que Crêem na Sua Justiça

 
Se algum justo trabalha duro, mal consegue sobreviver e ainda fica satisfeito com isso, isso acontece porque seus olhos não se abriram para que ele conheça e creia na justiça de Deus, e porque ele não sabe como as Suas bênçãos são abundantes no reino da fé. Os nascidos de novo não podem viver apenas para satisfazer sua carne. É por isso que nossos obreiros e alunos da Escola de Missões devem viver pela fé.
Houve um certo obreiro que seguiu sua própria ganância. Quando nós estávamos tendo um culto de avivamento em sua igreja, ele disse que ela não tinha dinheiro nem para comprar um arranjo de flores. Eu tive minhas dúvidas então, e pensei: “Será que essa igreja é tão pobre assim que não pode comprar nem um arranjo de flores?” Como eu suspeitei, algum tempo depois ficou provado que aquele pastor só seguia sua própria ganância. Quando sua igreja tinha dinheiro, ele não o mandava para o escritório central da nossa missão, mas o guardava para si. A igreja que ele pastoreava nunca contribuiu para missões e para o evangelho do Senhor. Pelo contrário, era a missão que provinha os recursos financeiros para ele.
A princípio, eu pensei que ele estava passando por lutas, já que sua igreja havia sido fundada havia pouco tempo, e por isso eu enviei outro obreiro e sua esposa para trabalhar com ele. Contudo, isso não mudou nada. O que se passava na mente desse pastor? Era isso que ele tinha em mente: “Eu vou gastar tudo o que eu tenho. Por que eu devo abrir mão de tudo que eu ganho para ofertar para a pregação do evangelho? Está errado eu querer guardar o que é meu por direito, que eu ganho com meu trabalho?” Mas os santos daquela igreja trabalharam muito para ele também. Foi por isso que aquele pastor caiu.
Quando eu soube o que estava acontecendo eu repreendi aquele pastor. Eu também mandei que seu cargo fosse tirado, a fim de que eu pudesse trazê-lo para perto de mim e abrir seus olhos para o verdadeiro reino da fé. Entretanto, ele não quis me obedecer e sua esposa até me disse que eu tinha que mudar de opinião. Até hoje eu nunca mais vi aquele pastor e sua esposa na igreja.
Aquele casal me disse então: “Reverendo, não podemos continuar com nosso ministério”. Eles não estavam preparados para servir ao Senhor e ao evangelho. Aquele pastor só queria ganhar seu salário e ter suas necessidades supridas, e sua fé se resumia a isso. Ele não tinha desejo algum de confiar na justiça de Deus e servir ao evangelho da água e do Espírito. Como o Senhor mesmo disse: “Pelos seus frutos os conhecereis”. E para ser bem sincero, ele só fingia crer no evangelho da água e do Espírito, mas não cria de coração.
Todo aquele que diz que é justo gastar tudo que ganhou só vive para satisfazer sua carne. Estes não vêem razão alguma de servir ao Senhor ou pregar Seu amor para as outras almas; eles não são abençoados por Deus nem querem ser. Tudo que eles querem é viver neste mundo por si mesmos. E ao fazerem isso, eles não vêem que o espinho do sofrimento está crescendo no seu coração. Este é o verdadeiro coração que sofre.
O que eu quero que todos vocês entendam é que tentar viver pelas suas próprias forças é a prova da falta de fé. Deus não quer que essas pessoas O sirvam nem quer abençoá-las.
Antes de ser amaldiçoado por Deus, o homem não tinha que trabalhar no Jardim do Éden. Já que Deus preparou vários frutos para ele, tudo que ele tinha que fazer era comê-los. No entanto, por causa do pecado, o homem teve que trabalhar no campo, semear a terra, fertilizar o solo, fazer a colheita, e só então é que ele pode comer o fruto do seu trabalho. Além disso, ele tinha que repetir seu trabalho árduo várias vezes todo dia e várias vezes ao dia.
Você e eu temos que crer de coração agora na Palavra de Deus que veio pelo evangelho da água e do Espírito. E temos que renovar nosso coração. Todo aquele que busca viver pelas próprias forças é alguém que não crê na justiça de Deus. E todo aquele que não crê na Palavra de Deus é alguém que está cometendo um grande pecado contra Ele.
A bíblia diz que “tudo o que não provém da fé é pecado” (Romanos 4:13). Nós temos que deixar nossos pensamentos carnais. Não devemos ter uma mente fechada nem viver pelos nossos próprios meios. Ao contrário, temos que viver pela fé crendo na justiça de Deus e no Seu poder. O apóstolo Paulo confessou: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13).
Nós temos que viver para Deus crendo no poder da Sua justiça e recebendo Suas bênçãos, não confiando nas nossas próprias forças. Como pode alguém que nasceu de novo através do evangelho da água e do Espírito querer voltar para os seus amigos e parentes, para sua vida de antes? Se quisermos salvar nossos parentes e amigos, temos que viver no reino da fé e crer na justiça de Deus. Se vivermos pela fé, nós faremos com que nossos familiares também sejam salvos do pecado. Mas se nós desistirmos de servir ao Senhor, estaremos matando-os tanto física quanto espiritualmente. É por isso que temos que buscar a justiça de Deus. Nós temos que entender que é inevitável ter uma vida amaldiçoada se tentarmos viver pelas nossas próprias forças, mesmo depois de crermos no evangelho da água e do Espírito e nascermos de novo.
É uma maldição viver confiando nas próprias forças ao invés de crer na justiça de Deus. Nós não devemos ceder aos nossos desejos carnais, mas sim aprendermos a ter fé na justiça de Deus e no Seu poder para que possamos realmente viver pela fé na Igreja de Deus. Só então poderemos entender como somos imperfeitos e, assim, aprendermos a ter fé na verdadeira Palavra de Deus e crermos nela. Todos que nasceram de novo devem inegavelmente servir ao evangelho na Igreja de Deus.
Você e eu cremos no evangelho da água e do Espírito, nascemos de novo e decidimos viver como obreiros de Deus. Nós vamos viver confiando somente nas nossas próprias forças então? Não! Nós somos abençoados quando cremos na Palavra de Deus, servimos ao evangelho em Sua Igreja e vivemos no reino da fé. Devemos estar decididos a viver pela fé na justiça de Deus.
Todos os nossos dias nessa terra são apenas canseira e enfado (Salmo 90:10). O homem voltará ao pó. Você acha que existe algo grandioso na vida do homem? Quando morremos não passamos de um monte de pó. Você já viu uma cremação? Depois que o corpo é queimado, tudo que sobra é somente um monte de pó. Nós podemos nos matar de trabalhar, mas o que restará de nós no fim? Nós voltaremos a ser um monte de pó. Já que Deus disse: “Pois és pó, e ao pó tornarás”, temos que entender que tipo de vida amaldiçoada nos foi dada a fim de que, ao invés de termos uma vida de maldição, possamos viver crendo na justiça de Deus.
Deus permitiu que Adão chamasse sua esposa de Eva e fez dela mãe de toda humanidade. E Deus também fez vestes de pele para Adão e sua esposa e os vestiu. Isso significa que Deus salvou o homem e o vestiu com uma nova vida. Ao fazer isso, Deus fez com que eles tivessem uma vida justa, os abençoou, os renovou e restaurou.
Mas apesar disso, se nós vivermos somente pelas nossas forças, mesmo tendo nascido de novo, isso não será uma maldição? Já que Deus preparou todas as Suas bênçãos para nós e nos mandou apenas crer, não crer nisso e viver pelas nossas próprias forças nada mais é do que uma maldição. Viver pela fé é uma bênção. Isso está muito claro. Por mais que sejamos capazes, nós temos que dizer: “Deus, eu não posso viver por mim mesmo. Eu não posso viver sem fazer a obra da justiça. Eu quero viver para receber as Suas bênçãos”. Esta é a vida de fé que agrada a Deus.
Algumas pessoas fazem parte da Igreja de Deus mas ainda estão indecisas. E quando aparece uma chance, elas inventam uma desculpa para voltar para o mundo. Essa é a decisão que devemos tomar: “Se eu viver, eu farei isso pela justiça de Deus; e se eu morrer, eu morrerei pela justiça de Deus também. Eu vou viver na Igreja de Deus e ser enterrado nela também”. Se os nascidos de novo não tomarem essa decisão, quando tiverem uma chance eles usarão todo tipo de pretexto para voltar para o mundo.
Nós vamos servir nossa carne ou o Espírito? Nós temos que escolher um dos dois. A decisão final de todo aquele que nasceu de novo deve ser de servir a justiça de Deus pela fé. Assim, até nossa carne será guiada pelo Espírito e abençoada por Deus. As pessoas não entendem isso, mas elas precisam entender como é maravilhoso viver em Cristo, como isso é recompensador e nos traz uma alegria abundante.
Nós dizemos sem hesitar àqueles que não entendem isso e querem viver somente para sua carne que eles têm que deixar a Igreja. Nós dizemos a eles que se sintam à vontade para ir para o mundo, mas quando eles vêem o que o mundo é realmente, eles entendem que vida abençoada temos por vivermos pela fé. O povo de Israel vivia com escravo no Egito fazendo tijolos de barro o dia todo. A vida no mundo nada mais é do que isso. Os nascidos de novo se opõem a Deus quando querem viver para sua própria carne ao invés de viverem para justiça de Deus, que é a Palavra de Deus. E é por isso que eles têm uma vida de dor e sofrimento amaldiçoada por Deus.
Portanto, nós temos que entender que viver com Deus na Sua Igreja é o mesmo que ter uma vida abençoada. Adão e Eva não entenderam que bênção era viver tendo fé na Palavra de Deus, e só entenderam que tinham uma vida abençoada quando foram amaldiçoados. Só então eles mudaram de opinião.
 
 

“Tira da Prata a Escória” (Provérbios 25:4)

 
Para se derreter ouro ou prata e fazer anéis com eles, a matéria-prima precisa ser aquecida para purificar as impurezas. Quando o forno é aceso e aquecido, as impurezas vêm à tona e são tiradas então. Depois de repetir este processo, se consegue 99% de puro ouro e prata. O líquido de puro ouro ou prata é colocado num molde então para se fazer jóias finas como anéis e cordões.
Para que você e eu sejamos usados por Deus, todas as impurezas têm que ser removidas do nosso coração. Nosso coração tem que ter uma fé pura que crê totalmente na Palavra de Deus. Nossos pensamentos podem até vacilar de vez em quando, mas a decisão que devemos tomar no fundo do nosso coração é essa: “Eu vou viver para o evangelho do Senhor”. Nós temos que crer que tudo será cumprido segundo a Palavra de Deus e também ter fé na Igreja.
A Igreja é um lugar maravilhoso onde um membro supre as necessidades do outro servindo ao Senhor. Apesar de sermos imperfeitos, temos que viver na Igreja ajudando a corrigir as falhas uns dos outros e recebendo as bênçãos de Deus.
Você crê que uma vida assim é abençoada? Você também quer ter essa vida abençoada? No que diz respeito a mim, é isso que eu quero e creio. Então, apesar de ser imperfeito, eu ainda assim vivo no reino da fé, faço a obra do Senhor e peço aos membros da minha igreja para fazer o mesmo. Só quando eu convivo com os nascidos de novo é que o Senhor me abençoa; a partir do momento que eu me juntasse com os que ainda não nasceram de novo de acordo com as circunstâncias, eu perderia as bênçãos de Deus e teria que viver pelas minhas próprias forças. Mas eu não quero ter uma vida amaldiçoada assim.
Eu só faço a obra com aqueles que nasceram de novo por crerem no evangelho da água e do Espírito, não com aqueles que ainda não nasceram de novo. Por mais capazes e brilhantes que eles sejam, a força do homem tem limites. É por isso que eu não me alio a eles, mas prefiro confiar no poder de Deus. Quem confia nas suas próprias forças perde a fé quando elas se acabam. Quem não crê totalmente no evangelho da água e do Espírito faz a obra de Deus levado pelas circunstâncias ou para sua própria glória.
Eu digo a estes então: “Se vocês não querem trabalhar comigo, vocês têm que ir embora agora”. E eles me perguntam por que eu estou lhes mandando embora, já que eles ainda são úteis. Aí eu digo a eles: “Há muitos outros que Deus pode usar além de vocês”. Mas por não entenderem isso, eles continuam achando que são úteis. Contudo, não é assim que Deus pensa. Deus chama de inúteis aqueles que não têm fé e confiam nas suas próprias forças, mas procura e usa aqueles cujo coração é humilde perante Ele.
Procure viver no reino da fé que crê no evangelho da água e do Espírito. Você descobrirá como há paz nele. Por mais que seja difícil para minha carne, eu ainda assim viverei no reino da fé, crendo e servindo à justiça de Deus, orando sempre que eu me sentir fraco, confiando na Palavra de Deus e esperando. Assim, Deus me abençoará de muitas maneiras.
Eu sou muito grato a Deus por termos fé nas Suas bênçãos e justiça. Isso é simplesmente maravilhoso. Deus realizou a obra da salvação de uma forma fabulosa por nós. E Ele até hoje continua fazendo uma obra maravilhosa em nossa vida. Eu fico maravilhado com a vida abençoada que temos em Seu Reino.
Tudo mundo vive em confusão. Alguns dizem até que são Deus, enquanto outros dizem que a bíblia nada mais é do que uma coleção de parábolas e simbolismos. Apesar disso, todos que não nasceram de novo inevitavelmente vivem pelas suas próprias forças e não podem ter uma fé completa; entretanto, no que diz respeito a nós, apesar de sermos imperfeitos, nós cremos na justiça de Deus. E vivemos pela fé porque sabemos qual será o fim daqueles que confiam nas suas próprias forças ao invés de crerem no evangelho da água e do Espírito, além de sabermos também que todas as bênçãos vêm de Deus.
Deus fez com que nascêssemos de novo pelo evangelho da água e do Espírito e vivêssemos pela fé na Sua presença. E foi Ele quem nos deu essa sabedoria e fé. Ele nos levou a viver perfeitamente remidos de todos os nossos pecados e também a reconciliar as almas perdidas com Jesus Cristo, a fim de que elas desfrutem sua união com Ele. Quem poderia viver assim se Deus não tivesse nos dado essa fé? Das 24 horas que há em um dia, Deus nos permite passar a maior parte delas pensando em como faremos Sua obra, orando pelo evangelho e fazendo a boa obra. O que quer que façamos, comamos ou bebamos, tudo é para a glória de Deus – Deus nos deu essa vida abençoada para vivermos para a Sua glória. Eu dou graças a Ele por nos fazer entender essa Verdade.
Agora que nós nascemos de novo crendo no evangelho da água e do Espírito, devemos viver confiando na justiça de Deus para o resto de nossa vida. E ao fazermos isso, nós temos que ajudar aqueles que não conhecem o evangelho da água e do Espírito e levá-los a uma vida de bênçãos. E mesmo que nós tenhamos somente mais um dia de vida, temos que viver para a justiça de Deus. Mas se nós formos viver para satisfazer nossa carne, é melhor que desistamos agora então.
Eu não estou dizendo aqui que aqueles que não nasceram de novo devem morrer imediatamente. O que eu estou dizendo é que o homem deve ter uma vida que valha a pena. Depois que nascemos, todos nós envelhecemos, caíamos doentes e, no fim, queiramos ou não, acabamos morrendo. Que motivo há, então, para prolongarmos a vida se ela não tem sentido, já que vamos envelhecer e morrer mesmo? Se nossa vida está sendo em vão, é melhor voltarmos atrás o quanto antes então e procurarmos ter uma vida que valha a pena.
O que há de tão bom na vida para procurarmos os desejos da carne? O rei Salomão no fim concluiu que não adianta nada tentar desfrutar dos prazeres da carne. Todo dia as pessoas têm que levantar de manhã, ir para o trabalho, voltar para casa, no outro dia de manhã levantar de novo e repetir esse processo várias vezes. Elas podem até sair de férias duas vezes ao ano, mas quando voltam encontram um monte de trabalho de novo, ficam rodando como um hamster em sua rodinha, e no final se aposentam e ficam esperando a morte. Se a vida é só isso, ela não é tão sem graça?
Entretanto, o que Deus quer nos dar não é uma vida sem sentido assim, mas uma nova vida, uma vida que vale muito mais a pena. Melhor dizendo, Deus nos capacitou para termos uma vida abençoada. Ele nos deu uma vida abençoada. Através da Sua Palavra e nos permitindo provar as amarguras da vida, Deus nos fez entender como essa vida é vazia e seu fim tão fútil.
Se não fosse pela Palavra de Deus, como conheceríamos o fim de antemão, como poderíamos conhecer o evangelho da água e do Espírito, a abençoada Palavra de Deus? Como é que a filosofia do homem o tornaria honrado? A ciência pode dar ao homem uma vida abençoada? Não! Só Deus abençoa nossa vida.
Eu sou muito grato a Deus por nos permitir ter uma vida abençoada. Nós temos muitos defeitos, mas mesmo assim somos renovados todos os dias pela fé. É claro, até na vida dos justos existem altos e baixos. Às vezes cedemos aos nossos pensamentos carnais e temos que lutar contra eles. Mas quando usamos a Palavra de Deus e vivemos pela fé, nós passamos a ter uma vida espiritual e voamos com asas de águias. Uma vida que busca a justiça de Deus é uma vida abençoada, porque é uma vida que realmente vive para o Senhor.
Eu espero que você não tenha um tipo de vida que é como o pó e só espera voltar para ele. O meu desejo é que todos vocês creiam no evangelho da água e do Espírito e nasçam de novo, que confiem na Palavra de Deus e vivam pela fé, que recebam todas as bênçãos do Senhor e as desfrutem. Seu eu morrer, eu morrerei pelo evangelho da água e do Espírito, mas se eu viver, eu viverei para servir a este evangelho.
Deus nos deu uma vida abençoada de fé. O meu conselho é que todos vocês creiam que quando nós vivemos pela fé no evangelho da água e do Espírito e fazemos parte da Igreja de Deus, nós recebemos todas as Suas bênçãos. Quando fazemos parte da Igreja de Deus é que podemos ter tudo que desejamos. Mas ainda tem muitos irmãos que tentam viver pelas suas próprias forças, e isso me deixa muito chateado.
O próprio fato de fazermos parte da Igreja de Deus pela fé que temos na Sua justiça é em si algo realmente maravilhoso. Se não fosse por essa fé, não poderíamos ensinar nem aprender nada na Igreja de Deus. Deus nos deu a fé e nos abençoou com Sua graça, e por isso podemos sentar aqui e ouvir Sua Palavra. Deus te deu essa graça por conta própria, independente se sua fé individual a merecia ou não.
No meu país, a Coréia do Sul, quando um jovem faz 20 anos ele tem que fazer um exame físico, e no outro ano ele tem que se alistar no serviço militar. Deus viu aqueles que tomaram uma decisão e os chamou para Sua Igreja, fazendo deles Seus obreiros. Na igreja de Deus, mesmo que alguém tenha nascido de novo, se ele não negar a si mesmo e viver para si, ele nunca será aceito na Escola de Missões. Alguém assim pode até vir para cá, mas no fim ele acabará saindo por si mesmo.
Por mais conhecimento secular que alguém tenha e seja um erudito, tudo isso é inútil no reino da fé. Mas não compare nossa Escola de Missões com os seminários teológicos deste mundo. Se colocássemos todos os seminários do mundo juntos, nenhum deles poderia se comparar à nossa Escola de Missões. Não há nada para se aprender nestes seminários.
O seminário não é um lugar onde se aprende a verdadeira Palavra de Deus. Mas se os alunos não aprendem a bíblia lá, o que eles aprendem então? Lá só se ensina a filosofia defendida pelos teólogos famosos e doutrinas criadas pelo homem. Lá se ensina isso: “Depois de se formar na Universidade de Oxford, Livingstone dedicou toda sua vida ao povo da África, e você também deve ser como ele e pagar a dívida que você tem com Cristo por Ele ter te amado tanto”. Várias pessoas dedicam toda sua vida a estudar teologia, mas seu investimento não vale nada.
Os teólogos do mundo crêem na divindade de Jesus? Eles não crêem nisso porque não conhecem o Espírito Santo de Deus. Até os chamados líderes religiosos do mundo não crêem na divindade de Jesus. Eles consideram Jesus nada mais do que um homem.
A teologia é isso. Quem são os teólogos mais renomados? O que eles pensam sobre a salvação? O que eles fazem? De que forma eles crêem na divindade de Jesus? Como Calvino cria em Jesus Cristo? O que Lutero disse sobre Ele? Isso é tudo que eles aprendem. Os alunos deixam de lado a bíblia e estudam em outros livros ‘Teologia Sistemática e Introdução ao Antigo Testamento’. E tudo que eles precisam para passar é aprender grego e hebraico, e apresentar os documentos de cada curso.
Você aprendeu algo sobre Gênesis 1:1 no seminário? Você não pode aprender a Verdade do capítulo 1 de Gênesis no seminário, pois eles não ensinam isso. Além disso, o seminário não ensina tudo sobre a bíblia. E nem os alunos procuram aprendê-la também.
Quando eu fui entrevistado para entrar no seminário, um professor me perguntou: “Por que você quer fazer seminário? Eu disse a ele então: “Eu quero aprender a bíblia”. O professor me disse então que minha resposta estava errada. Ele disse: “Aqui não é lugar para isso. A instrução é que prepara os pastores”. Basicamente, ele me ensinou a resposta correta, me dizendo: “O seminário é onde os pastores são feitos”. Ele então me perguntou de novo e eu passei repetindo sua resposta. Ele me perguntou também: “Você tem um mantenedor? Se tiver, ele é confiável?” No que eu disse a ele: “Minha mãe é a líder do grupo de oração da minha denominação”. E baseado nessa minha resposta, eu fui aceito no seminário.
O evangelista Um, que foi um de nossos alunos na Escola de Missões, havia freqüentado o seminário batista antes, mas sua justiça foi quebrada muitas vezes aqui. Eu disse a ele: “Você pode até se sentir orgulhoso de ter ido para o seminário, mas isso não é nada. O que você aprendeu lá não chega nem perto do básico sobre a Verdade. Você não pode se formar na nossa Escola de Missões conhecendo apenas o que defendem os teólogos e o que eles pensam. Você precisa ter fé na Palavra de Deus. Só então você poderá passar”. A Escola de Missões da Igreja de Deus não é um lugar que ensina técnicas pastorais ou o conhecimento filosófico, mas sim um lugar onde se aprende a ter fé no coração.
Deus nos deu bênçãos maravilhosas. Ele nos deu a Igreja, a Escola de Missões e um lugar para trabalharmos também. As bênçãos do nosso Senhor são maravilhosas. Você deve ter fé na justiça de Deus, crer totalmente na Sua Palavra, confiar dessa forma na Sua Igreja e crer que Ele está conosco, nos abençoa e trabalha junto conosco. Essa é a fé que devemos ter no coração.
Você tem que conhecer o que Deus faz através da Igreja e o que Ele diz a ela. Você tem que entender que o próprio Espírito Santo está guiando você pessoalmente, te ensinando e te moldando. Você também tem que saber que o Espírito Santo, que não pode ser visto com nossos olhos, está trabalhando em nossa vida agora. Você tem que fazer isso se você quiser ser exaltado por Deus.
Eu digo aos futuros alunos da nossa Escola de Missões: “Aqueles que não crêem no evangelho da água e do Espírito não estão preparados para vir para a Escola de Missões. E aqueles que têm pecado no coração também não podem vir para cá. Mesmo que sejam aceitos, eles acabarão indo embora. Apesar de não termos nenhuma restrição e ensinarmos a bíblia como ela é, eles não aceitarão isso e acabarão indo embora. Isso é algo maravilhoso.
Amados irmãos, já que nós nascemos de novo crendo no evangelho da água e do Espírito, nós temos que ter uma vida abençoada na Igreja de Deus colocando nossa fé na Sua justiça.