佈道

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 9-4] O Mistério que Envolve o Cego Cujos Olhos Foram Curados (João 9:8-41)

O Mistério que Envolve o Cego Cujos Olhos Foram Curados
(João 9:8-41)
“Então, os vizinhos e aqueles que dantes tinham visto que era cego diziam: Não é este aquele que estava assentado e mendigava? Uns diziam: É este. E outros: Parece-se com ele. Ele dizia: Sou eu. Diziam-lhe, pois: Como se te abriram os olhos? Ele respondeu e disse-lhes: O homem chamado Jesus fez lodo, e untou-me os olhos, e disse-me: Vai ao tanque de Siloé e lava-te. Então, fui, e lavei-me, e vi. Disseram-lhe, pois: Onde está ele? Respondeu: Não sei. Levaram, pois, aos fariseus o que dantes era cego. E era sábado quando Jesus fez o lodo e lhe abriu os olhos. Tornaram, pois, também os fariseus a perguntar-lhe como vira, e ele lhes disse: Pôs-me lodo sobre os olhos, lavei-me e vejo. Então, alguns dos fariseus diziam: Este homem não é de Deus, pois não guarda o sábado. Diziam outros: Como pode um homem pecador fazer tais sinais? E havia dissensão entre eles. Tornaram, pois, a dizer ao cego: Tu que dizes daquele que te abriu os olhos? E ele respondeu: Que é profeta. Os judeus, porém, não creram que ele tivesse sido cego e que agora visse, enquanto não chamaram os pais do que agora via. E perguntaram-lhes, dizendo: É este o vosso filho, que vós dizeis ter nascido cego? Como, pois, vê agora? Seus pais responderam e disseram-lhes: Sabemos que este é nosso filho e que nasceu cego, mas como agora vê não sabemos; ou quem lhe tenha aberto os olhos não sabemos; tem idade; perguntai-lho a ele mesmo, e ele falará por si mesmo. Seus pais disseram isso, porque temiam os judeus, porquanto já os judeus tinham resolvido que, se alguém confessasse ser ele o Cristo, fosse expulso da sinagoga. Por isso, é que seus pais disseram: Tem idade; perguntai-lho a ele mesmo. Chamaram, pois, pela segunda vez o homem que tinha sido cego e disseram-lhe: Dá glória a Deus; nós sabemos que esse homem é pecador. Respondeu ele, pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, e é que, havendo eu sido cego, agora vejo. E tornaram a dizer-lhe: Que te fez ele? Como te abriu os olhos? Respondeu-lhes: Já vo-lo disse e não ouvistes; para que o quereis tornar a ouvir? Quereis vós, porventura, fazer-vos também seus discípulos? Então, o injuriaram e disseram: Discípulo dele sejas tu; nós, porém, somos discípulos de Moisés. Nós bem sabemos que Deus falou a Moisés, mas este não sabemos de onde é. O homem respondeu e disse-lhes: Nisto, pois, está a maravilha: que vós não saibais de onde ele é e me abrisse os olhos. Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus e faz a sua vontade, a esse ouve. Desde o princípio do mundo, nunca se ouviu que alguém abrisse os olhos a um cego de nascença. Se este não fosse de Deus, nada poderia fazer. Responderam eles e disseram-lhe: Tu és nascido todo em pecados e nos ensinas a nós? E expulsaram-no. Jesus ouviu que o tinham expulsado e, encontrando-o, disse-lhe: Crês tu no Filho de Deus? Ele respondeu e disse: Quem é ele, Senhor, para que nele creia? E Jesus lhe disse: Tu já o tens visto, e é aquele que fala contigo. Ele disse: Creio, Senhor. E o adorou. E disse-lhe Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam e os que vêem sejam cegos. Aqueles dos fariseus que estavam com ele, ouvindo isso, disseram-lhe: Também nós somos cegos? Disse-lhes Jesus: Se fôsseis cegos, não teríeis pecado; mas como agora dizeis: Vemos, por isso, o vosso pecado permanece.”
 
 
O capítulo 9 de João conta a história de um cego que teve seus olhos curados. Hoje eu quero meditar com vocês nessa passagem. A verdade é que os olhos do cego foram curados, mas há um mistério por trás disso. E nós temos que meditar nisso com discernimento espiritual. Para isso, é imprescindível que tenhamos a mente aberta, ainda mais se quisermos entender o mistério dessa incrível história onde Jesus Cristo curou os olhos de um cego. O fato de os olhos do cego terem sido curados é um grande mistério. A Bíblia diz que os olhos deste homem se abriram na mesma hora que ele os lavou no tanque de Siloé, como o Senhor lhe mandou fazer. Há um grande mistério oculto nessa história.
 
 

O que As Pessoas que Estão Espiritualmente Cegas Precisam Fazer para que Seus Olhos sejam Abertos

 
O apóstolo Paulo diz em Romanos 7:22-25: “Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus. Mas vejo nos meus membros outra lei que batalha contra a lei do meu entendimento e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros. Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte? Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. Assim que eu mesmo, com o entendimento, sirvo à lei de Deus, mas, com a carne, à lei do pecado”. Se os que estão espiritualmente cegas entenderem essa passagem e a verdade do evangelho da água e do Espírito dado por Deus, eles terão seus olhos curados então. A princípio, precisamos entender que servimos à lei de Deus com nosso coração, mas com a carne servimos à lei do pecado. E também precisamos entender o que essa passagem realmente quer dizer. Aqueles que não entendem o mistério dessa passagem são “cegos”, embora afirmem que enxergam perfeitamente.
O Senhor diz no último versículo de João capítulo 9: “Se fôsseis cegos, não teríeis pecado; mas como agora dizeis: Vemos, por isso, o vosso pecado permanece”. Jesus disse que se os fariseus fossem realmente cegos, eles não teriam pecado, mas já que eles diziam que enxergavam, isso era a prova de que eram pecadores. Essa passagem quer dizer que aqueles que dizem que enxergam a verdade, por mais que provemos que eles não a entendem, aqueles que afirmam que conhecem Jesus, quando na verdade não o conhecem realmente, aqueles professam que são salvos porque creem em Jesus, mas não conhecem sua verdade do evangelho da água e do Espírito, são todos cristãos pecadores. A Bíblia já foi traduzida para quase todos os idiomas conhecidos; sendo assim, parece que podemos entendê-la simplesmente lendo as palavras nela contidas. Mas, na verdade, não é tão fácil assim entendê-la. É por isso que o Senhor falou de coisas espirituais.
Paulo disse que sua carne servia à lei do pecado, mas que seu entendimento servia à lei de Deus (Romanos 7:25). Todo cristão serve à lei de Deus, pelo menos em seu coração. Todos nós tememos a Deus. Nós sabemos que ele é o soberano Criador, o Todo-Poderoso e nosso perfeito Salvador. E nós cremos na sua salvação. É por isso que podemos nos achegar a Deus com gratidão e respeito. Mas aqueles que não temem a Deus e não sabem de fato quem ele é também não sabem quem é Jesus Cristo e não entendem a gravidade da sua ira – eles primeiro deveriam procurar entender a importância do que disse o apóstolo Paulo.
Paulo disse que servia à lei de Deus com seu coração e à lei do pecado com sua carne. E isso vale para todos nós, independentemente se nascemos de novo ou não. O desejo de todos é ter uma vida santa e correta. Mas apesar disso, todos servem ao pecado com seu corpo. É por isso que a Bíblia diz que, para seguirmos o Senhor, nós temos que deixar nossos pensamentos carnais e nos submeter a ele. No entanto, todos servem à lei do pecado com seu corpo. Isso significa que todos seguem seus desejos carnais. Mas o que as pessoas de fato desejam em seu coração é servir à lei de Deus. Para receber a remissão de pecados nessa situação – ou seja, servindo à lei de Deus com o coração e à lei do pecado com a carne – você primeiro tem que temer a Deus em seu coração. Além de temer a Deus e honrá-lo, você tem que respeitá-lo e entender como ele é magnífico. Além disso, você também tem que entender a verdade da salvação que ele te deu.
É por isso que a Bíblia é muito difícil de entender, embora pareça fácil. Quando ela é interpretada segundo os preceitos morais e éticos, ela pode até parecer sensata à mente carnal, mas a Bíblia não é um livro sobre moral e ética. Ao contrário dos textos clássicos do confucionismo, que são basicamente dissertações éticas, a Bíblia não é um livro de ensinamento moral ou algo parecido. As ideias filosóficas de Sócrates e Platão são pensamentos e afirmações humanos, mas a Bíblia é a perfeita Palavra de Deus dada por ele a toda a humanidade. Às vezes ela fala dos nascidos de novo, outras vezes ela se dirige especificamente aos que não nasceram de novo ainda. É por isso que ela é tão complicada.
Muitos cristãos afirmam que é muito fácil crer em Jesus. Eles dizem que qualquer um pode se tornar filho de Deus apenas orando e aceitando Jesus como seu Salvador. Mas não são todos que podem se tornar filhos de Deus orando e aceitando Jesus como seu Salvador. Isso é uma afirmação insensata. Só porque alguém disse com suas próprias palavras que aceitou Jesus ou o Espírito Santo, isso de modo algum significa que ambos entraram em seu coração. Deus não age segundo o nosso querer. Ele é muito diferente de nós. Ele é santo e perfeito, e jamais poderíamos nos comparar a ele. Ao se referir a Jesus, João Batista disse: “Este é aquele que vem após mim, que foi antes de mim, do qual eu não sou digno de desatar as correias das sandálias”. Então, só porque alguém diz: “Jesus, por favor, entre no meu coração. Eu creio em ti. Eu te aceito”, isso não significa que ele entrará no seu coração. Jesus vive numa dimensão totalmente diferente da nossa, onde sua majestade e glória são inalcançáveis. Nós temos que entender muito bem que não são todos que podem receber a Deus e ter comunhão com ele.
Se você quer conhecer a Deus realmente, então você precisa primeiro ter um encontro com Jesus Cristo e temê-lo com seu coração. Melhor dizendo, você primeiro tem que entender como é imperfeito e insignificante diante da presença de Jesus e como ele é grande, exaltado, glorioso e perfeito. Só assim você o temerá de todo o seu coração.
Antes de voltarmos para o texto bíblico deste capítulo no evangelho de João, temos que estar certos se de fato amamos a lei de Deus e queremos segui-la de todo o nosso coração, ou se queremos servir à lei do pecado em nosso carne e segui-la. Também temos que saber quem é Deus realmente, o que ele é de fato, pois isso é muito importante. Além disso, temos que conhecer Jesus Cristo e o que é o evangelho da água e do Espírito que ele nos deu. O Senhor falou conosco de várias formas sobre a verdadeira condição do homem, e um bom exemplo disso é o fato de Paulo reconhecer que servia à lei de Deus com seu pensamento e à lei do pecado com sua carne. Isso significa que, na carne, todos continuam seguindo seus próprios desejos. Então, não importa o quanto oramos ou como somos determinados. Com nosso coração, seguimos o que achamos que é certo, enquanto que, com a carne, seguimos a lei do pecado.
Aqueles que seguem a lei de Deus com seu coração são os que receberam a remissão de pecados, enquanto que os que ainda não a receberam seguem a lei do pecado e se tornam cada vez mais malignos em seu coração. Seguir o mal com o coração é um pecado ainda maior do que buscar o mal com a carne. O Senhor disse aos fariseus: “Coais um mosquito e engolis um camelo”. Isso significa que as pessoas ocultam suas grandes transgressões, que são tão grandes como um camelo, mas revelam suas pequenas ofensas e pedem ao Senhor para perdoá-las. Essas pessoas são hipócritas. Há muitos também que dizem que foram remidos do pecado original, mas seus pecados pessoais permanecem intactos, e esses pecados diários são remidos fazendo orações de arrependimento.
Tudo isso porque eles não conhecem a Deus. Também porque eles não conhecem a verdade do evangelho da água e do Espírito que Deus Pai nos deu através do seu Filho. As pessoas são ignorantes e geralmente têm um padrão de vida muito errado, além de não entenderem seus próprios pecados. Se fôssemos medidos pela régua de Deus, veríamos em nosso coração que todos os dias nós roubamos, ficamos irados e magoamos muitas pessoas. No entanto, vivemos como se fôssemos santos, e não pecadores.
Um poeta coreano, Dongju Yun, certa vez escreveu um poema chamado “Prelúdio”, que diz assim:
Que eu não me envergonhe
Debaixo do céu
Até que eu morra.
E por mais que o vento que sopra as folhas
Fira o meu coração
Com um coração que canta para as estrelas
Eu amarei todas as coisas que fenecem
Eu prosseguirei no caminho
Que diante de mim foi colocado
Essa noite também
O vento sopra além das estrelas.
Por mais que alguém tenha decidido ter um alto padrão de vida sem nenhuma culpa diante de Deus, ele descobrirá a cada dia que comete muitos pecados. É por isso que tanto cristãos como não-cristãos devem buscar ter ‘um alto padrão de vida espiritual’. Entretanto, por terem um padrão de vida hipócrita, muitos acham que não são pecadores diante de Deus; e é por isso que seu coração só vive turbado. E por causa desse padrão carnal, eles não percebem que estão indo para o inferno. É também por causa desse padrão tão baixo que eles dizem: “Eu sou bom o bastante. E se alguém como eu for para o inferno, todos irão também”. Mas se o padrão for alto, eles não têm como deixar de reconhecer diante de Deus que merecem ser lançados no inferno muitas vezes, além de entender que precisam pedir a ajuda de Deus e ser salvos por ele. É por isso que nosso padrão deve ser bem alto.
Há 613 preceitos na lei de Deus que ordena que ninguém deve adorar outros deuses além dele. E Deus resumiu estes 613 preceitos para nós em dez mandamentos. Embora tenhamos nascido dos nossos pais carnais, temos que entender que nascemos segundo a vontade de Deus. Porém, enquanto vivermos neste mundo, nós serviremos a todo tipo de ídolos. Então, por sermos uma raça de pecadores, Deus nos deu a lei para que entendêssemos nossos pecados. Mas apesar disso, as pessoas adoram mais aos ídolos do que a Deus. Ele diz que somos pecadores, que não conhecemos a paz que ele trouxe ao nosso coração nem cremos nela.
 
 

Aqueles que São Cegos Verão, Mas Os que Dizem que Enxergam Ficarão Cegos Para Sempre

 
Jesus disse: “Se fôsseis cegos, não teríeis pecado; mas como agora dizeis: Vemos, por isso, o vosso pecado permanece”. Um homem que era realmente cego teve um encontro com Jesus e seus olhos foram curados. João capítulo 9 diz que os olhos deste cego foram abertos, mas que para os fariseus que sempre enxergaram muito bem, seus pecados continuavam intactos. Este cego não conhecia a si mesmo, mas quando teve um encontro com Jesus Cristo, ele passou a entender quem era realmente. E, por causa disso, ele recebeu a remissão de pecados. Nós também recebemos a remissão de pecados, pois nossos olhos espirituais foram abertos. E isso aconteceu quando cremos no evangelho da água e do Espírito. E quando entendemos que éramos terríveis pecadores, nós recebemos a remissão dos nossos pecados crendo que o Senhor recebeu todos eles quando foi batizado, condenado por todos eles, ressuscitou dos mortos e salvou a todos nós. Nós já fomos cegos, mas nossos olhos foram abertos e recebemos a remissão de pecados em nosso coração. Por outro lado, os que só veem a si mesmos pelos olhos carnais, não com os olhos do coração, continuam sendo pecadores; e é por isso que eles ainda estão cegos. Por essa razão é que precisamos entender muito bem o que Jesus diz aqui.
Nós temos que entender que Jesus Cristo criou o homem com seu Pai e o Espírito Santo. Jesus teve plena participação na nossa criação e dos nossos antepassados. Este mesmo Jesus em que cremos agora participou plenamente da nossa criação. É por isso que dizemos que Jesus é Deus, o chamamos de Filho de Deus e dizemos que ele é o Criador, o Salvador e o Juiz.
Lemos no capítulo 9 de João que, ao encontrar o cego, Jesus cuspiu no chão, fez lodo com sua saliva e a passou em seus olhos. Então ele lhe disse para ir e os lavar no tanque de Siloé. Isso significa que, embora estivéssemos condenados, Jesus veio como nosso Salvador e purificou todos os nossos pecados. A palavra Siloé significa ‘enviado’. Jesus Cristo foi ‘enviado’ por Deus Pai. Ele foi enviado para salvar você e a mim do pecado.
O fato de Jesus ter cuspido no chão e feito lodo para passar nos olhos do cego significa que o homem estava amaldiçoado. Em outras palavras, você e eu estávamos condenados ao inferno, mas Deus enviou o Senhor a essa terra como nosso Salvador, e ele nos salvou completamente. Ao vir a essa terra encarnado como um homem, Jesus recebeu o batismo em seu corpo para levar todos os nossos pecados, foi condenado na cruz enquanto levava todos eles, e assim nos salvou. Assim como a água no tanque de Siloé limpou todo o lodo que estava nos olhos do cego e ele passou a enxergar, o Senhor limpou todos os nossos pecados com seu batismo e seu sangue na cruz. Se nosso Senhor não tivesse vindo a essa terra para levar os seus e os meus pecados ao ser batizado, ele jamais poderia ser condenado pelo pecado, não importa quantas vezes ele sofresse na cruz.
Levítico capítulo 4 e Mateus capítulo 3 descrevem a relação entre a ‘imposição de mãos’ do Antigo Testamento e o batismo de Jesus no rio Jordão. Com a imposição de mãos, o pecador passava seus pecados para o animal do sacrifício. E nós temos que prestar bastante atenção ao fato de que João Batista batizou Jesus com ‘imposição de mãos’ para que ele levasse todos os pecados do mundo de uma vez por todas. Se Jesus Cristo não tivesse sido batizado por nós, nossos pecados ainda estariam intactos em nosso coração e todos nós ainda estaríamos amaldiçoados por causa deles. Jesus só morreu na cruz porque antes levou todos os nossos pecados ao receber o batismo de João Batista, que foi o representante de toda a humanidade. Ao ser condenado por todos os nossos pecados, Jesus nos salvou e, deste modo, se tornou nosso Salvador.
Por 400 anos, desde a morte de Malaquias até a vinda de Jesus, não houve nenhum servo de Deus verdadeiro em Israel. E como Deus não enviou nenhum servo seu em todos estes anos, o mundo se corrompeu. Quando lemos o livro de Malaquias, vemos que o homem se tornou imundo e corrupto, e devido ao fato de não haver ninguém que buscasse a Deus, o Senhor não enviou nenhum de seus servos para seu povo num período de 400 anos.
Mas no inicio do Novo Testamento, vemos um homem chamado Zacarias, que era justo aos olhos de Deus. Ele cria de fato no sistema sacrificial do Antigo Testamento e oferecia sacrifícios pela fé. A esposa de Zacarias, Isabel, já era idosa na época, há muito já tinha passado pela menopausa e não podia mais ter filhos. Mas João Batista foi concebido em seu ventre por uma obra de Deus. Deus enviou um anjo para falar com Zacarias. Enquanto Zacarias servia no templo, um anjo apareceu diante dele e disse: “Sua mulher terá um filho, e você o chamará de João”.
Seis meses depois, um anjo também apareceu à virgem Maria e disse: “Maria, você achou graça diante de Deus. Você terá um filho e o chamará de Jesus. E Maria disse: “Como isso pode acontecer, haja vista que ainda não tive homem algum”. E o anjo lhe respondeu: “Isabel, sua prima, também terá um filho. Isso é obra de Deus”.
Para nos salvar do pecado, Deus enviou João Batista e Jesus a essa terra. E quando Jesus fez 30 anos, João Batista o batizou como o representante da humanidade. Jesus foi até ele para ser batizado como o Salvador do homem. Isso foi obra de Deus, e nada foi feito segundo os planos do homem. Depois de batizar Jesus, João Batista declarou publicamente: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29).
Nós éramos escravos de Satanás e estávamos condenados ao inferno por causa dos nossos pecados. Mas apesar disso, Jesus veio a essa terra para nos salvar, levando todos os nossos pecados e sendo condenado em nosso lugar. Foi para fazer esta obra que Jesus veio a essa terra. Ele primeiro foi até João Batista para ser batizado por ele, e depois disso, todos os pecados do homem foram passados para ele. Foi para fazer ‘esta obra’ que João Batista veio a essa terra. Ele também foi enviado por Deus. Tanto Jesus Cristo, o Filho de Deus, como João Batista foram enviados segundo a vontade de Deus. E isso aconteceu para cumprir uma promessa de Deus feita no Antigo Testamento. Melhor dizendo, ao ser batizado por João Batista, Jesus levou todos os nossos pecados de uma vez por todas, foi crucificado e derramou seu sangue para ser condenado em nosso lugar. E ao ressuscitar dos mortos, ele nos salvou completamente. Isso foi providência e obra de Deus.
Jesus disse que não houve no mundo alguém maior do que João Batista. Elias foi um dos grandes profetas do Antigo Testamento, que lutou sozinho contra 850 profetas de Baal e Aserá para que os filhos de Israel voltassem para Deus. Para mostrar quem era realmente o verdadeiro Deus, Jeová ou Baal, Elias e estes profetas decidiram oferecer sacrifício a eles. Os profetas de Baal oraram desde o pôr-do-sol até o meio-dia, mas seu sacrifício não foi queimado por seu deus sobre o altar. Mas quando Elias orou a Deus, desceu fogo do céu e todo o sacrifício, a madeira e a água ao redor do altar foram consumidos por ele. Quando o povo de Israel viu este sinal maravilhoso, eles reconheceram que só Jeová era o verdadeiro Deus e voltaram para ele. Jamais houve profeta tão extraordinário como Elias.
Assim como Elias fez com que o povo de Israel voltasse para Deus, João Batista também fez com que todo mundo se voltasse para Deus. Mateus 3:16-17 diz: “E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”. Batismo também significa cobrir com alguma coisa.
Ao ser batizado por João Batista, Jesus foi coberto com nossos pecados. Ele recebeu todos eles e não deixou nenhum sequer para trás. Jesus Cristo levou todos os nossos pecados ao ser batizado, e ao ser condenado pelos nossos pecados, ele nos salvou completamente. E isso foi vontade de Deus; algo que ninguém pode mudar.
Nós temos que conhecer essa verdade da salvação que Deus realizou por nós. Antes mesmo da fundação do mundo, Deus já tinha planejado purificar todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito e nos tornar seus filhos por meio de Jesus Cristo. E segundo ele planejou, nós recebemos a remissão de pecados e agora o adoramos e desfrutamos da glória celestial. Incluídos neste plano, encontramos Jesus e João Batista, os servos de Deus do Antigo Testamento, os servos de Deus atuais, e nós também.
Assim como você tem um propósito quando planeja alguma coisa, Deus também planejou algo com um propósito quando criou você e a mim, o universo e tudo que nele há. E o propósito que havia no plano de Deus não era outro senão a remissão dos nossos pecados. E como ele purificou nossos pecados e nos tornou a noiva de Jesus Cristo, nós seremos levados ao seu reino para desfrutarmos do seu poder e da sua glória na vida eterna. É por isso que temos que conhecer este maravilhoso plano de Deus.
Aqueles que dizem que podem ver, mas na realidade não conhecem nada do evangelho da água e do Espírito, são todos cegos. Somente aqueles que receberam a remissão dos seus pecados é que tiveram seus olhos abertos. Jesus mandou o cego ir ao tanque de Siloé e ali lavar seus olhos. Quando o Senhor veio a essa terra como nosso Salvador, ele levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista. Você também tem que descer ao tanque de Siloé e pela fé passar seus pecados para Jesus. Você e eu temos que passar nossos pecados para Jesus. Nós temos que crer de todo o nosso coração que foi assim que Deus planejou nossa salvação, e que foi assim também que ele apagou todos os nossos pecados e nos salvou. Já que cremos em Deus e na verdade dita por ele, e já que Jesus Cristo levou todos os nossos pecados ao ser batizado, ele está nos dizendo que devemos descer ao tanque de Siloé para nos lavarmos ali.
A condenação pelos nossos pecados foi levada à cruz. Nossos pecados foram passados para Jesus pela fé através do batismo que ele recebeu; e ele foi condenado por todos eles na cruz. Quando Jesus Cristo foi crucificado, nosso velho homem também foi crucificado com ele. Portanto, não deve ser mais você e eu que devemos viver, mas Jesus Cristo deve viver em nós. Jesus Cristo veio a essa terra e nos salvou do pecado, recebeu todos eles ao ser batizado por João Batista, levou os pecados do mundo à cruz, foi torturado, crucificado e brutalmente assassinado para ser condenado pelos nossos pecados. Ele levou todos os nossos pecados em seu próprio corpo e foi condenado por eles. A Bíblia diz que “o salário do pecado é a morte”, e o corpo de Jesus pereceu enquanto levava todos os nossos pecados. Mas três dias após sua morte, ele ressuscitou dos mortos como havia prometido. Foi assim que ele nos salvou.
Então, ao invés sermos levados por pensamentos carnais e humanos e darmos lugar às mentiras do diabo, temos que entender o grande plano de Deus e crer nele de modo correto. Nós temos que dizer: “Eu te ordeno, Satanás, em nome do Senhor Jesus, sai!” Está escrito: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. É imprescindível então termos o conhecimento correto sobre a nossa salvação. Se você quer realmente purificar seus pecados, você tem que ir ao tanque de Siloé e se lavar ali. Isso significa que não é aos pés da cruz você tem que pedir a Deus que purifique seus pecados. Jesus foi crucificado para ser condenado pelos nossos pecados, pois antes ele já havia recebido todos eles ao ser batizado por João Batista. Ele foi condenado pelos pecados do mundo. E estes pecados do mundo são justamente os nossos pecados, de todos os nossos antepassados e de nossos descendentes.
O Senhor recebeu todos os nossos pecados quando foi batizado, apagou todos eles ao ser condenado na cruz, e assim se tornou nosso Salvador. Ele nos salvou de modo perfeito do pecado. A razão pela qual as pessoas ainda têm pecado no coração é que elas não creem no que o Senhor fez por elas. É por isso que seu coração não está em Cristo e elas não creem nas obras de justiça que ele realizou em seu ministério. Seu coração tem que estar unido a Jesus Cristo e ao seu batismo. Quando Jesus foi batizado, ele disse a João Batista: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça”. Jesus recebeu todos os pecados do homem ao ser batizado. E os seus pecados também foram passados para ele na mesma hora. É por isso que ele é o Cordeiro de Deus. Assim como os animais do sacrifício no Antigo Testamento, Jesus recebeu todos os nossos pecados sobre seu corpo imaculado quando foi batizado. Portanto, seu coração tem que estar nessa obra de justiça. E já que todos os pecados do mundo foram passados para Jesus quando ele foi batizado, você tem que entender que seus pecados também foram passados para ele.
As pessoas hoje em dia dizem que João Batista não tem importância alguma. E até mesmo entre pastores e eruditos da Bíblia, há alguns que dizem que João Batista foi um grande fracasso. Mas temos que entender que as pessoas que dizem isso na verdade são ignorantes. Ao se referir à missão de João Batista, a Bíblia declara o seguinte:
“Como está escrito no profeta Isaías:
Eis que eu envio o meu anjo ante a tua face,
O qual preparará o teu caminho diante de ti.
Voz do que clama no deserto:
Preparai o caminho do Senhor,
Endireitai as suas veredas” (Marcos 1:2-3).
Todos nós, que éramos pessoas miseráveis neste mundo, só pudemos ser purificados dos nossos pecados porque João Batista passou todos eles para Jesus. Foi por isso que Jesus levou todos os nossos pecados e foi condenado por eles na cruz. Não foi João Batista que nos salvou; sua função foi apenas passar todos os pecados do homem para Jesus em obediência à vontade de Deus. Ele foi um dos mais valiosos servos de Deus. Em toda a Judeia, somente João Batista podia dizer aos judeus, aos fariseus e aos principais sacerdotes que eles eram uma raça de víboras. Mas ele só podia dizer isso porque Deus lhe deu autoridade como seu servo.
Você tem que pôr seu coração nessa verdade e crer que todos os seus pecados foram passados para Jesus. Além disso, você tem que crer na verdade de que Jesus levou todos os pecados do mundo e foi crucificado. Ele foi ferido pelas nossas transgressões, moído pelas nossas iniquidades, e levou todos os pecados do mundo, todos os pecados que cometemos e os que herdamos de nossos pais. Jesus levou todos os nossos pecados e foi condenado em nosso lugar ao ser crucificado. Ele foi batizado por João Batista e condenado na cruz para se tornar nosso Salvador. Se ele não tivesse sido batizado, não haveria razão alguma para sofrer tanto na cruz.
Se você ler a Bíblia atentamente, você verá como foi importante a função de João Batista. Sua função foi preparar o caminho para o Senhor (Lucas 3:4-6; Isaías 40:4). É por isso que Deus vai mandar para o inferno aqueles que são duros de coração, mas àqueles que conhecem a Deus realmente e o temem, ele dará a remissão de pecados e os fará seus filhos. Esta é a reta vontade de Deus e sua justa obra.

Palavras não podem expressar como eu sou grato ao Senhor por ele ter levado todos os nossos pecados e abertos nossos olhos. Você não se sente grato também?