Проповеди

Assunto 9: Romanos

[Capítulo 7-1] Introdução ao Capítulo 7

Refletindo sobre o fato de que antes de sua redenção sua carne foi condenada à morte pela Lei de Deus, o Apóstolo Paulo fez a confissão de fé que ele estava, pela fé em Jesus Cristo, morto para o pecado. Antes de encontrarmos a Justiça de Deus - isto é, antes de nascermos de novo - aqueles de nós que criam em Cristo viviam sob o domínio e a maldição da Lei. Portanto, a Lei tinha domínio sobre nós, pois não havíamos sido redimidos de nossos pecados por Jesus Cristo, que nos trouxe a Justiça de Deus.
Paulo falava de assuntos espirituais que não podem ser facilmente entendidos na carne – isto é, aqueles que estão mortos para o pecado não estão mais sob o domínio do pecado, assim como uma mulher cujo marido faleceu está completamente livre de sua obrigação para com seu marido. Esta passagem pode soar simples, mas é uma passagem espiritualmente crucial. Significa que, quer as pessoas gostem ou não, aqueles que não encontraram a Justiça de Deus estão, na verdade, condenados a viver sob a maldição da Lei. Isso porque eles ainda não resolveram o problema dos seus pecados.
Romanos 6:23 nos fala que “O salário do pecado é a morte”, o que significa que o pecado só irá desaparecer quando o seu salário for pago. Se alguém crê em Jesus, mas não conhece a Justiça de Deus dada por Jesus, este ainda está vivendo no pecado e deve pagar o salário do pecado. É por isso que nós temos que encontrar a Justiça de Deus através de Jesus Cristo. Apenas encontrando-a podemos morrer para os nossos pecados, ser libertos da Lei e casar com o nosso noivo Cristo Jesus.
Nós podemos encontrar a Justiça de Deus através de Jesus Cristo, mas sem crer nesta Justiça ninguém poderá ser liberto da Lei. A única forma de quebrar a maldição da Lei é conhecer e crer na Justiça de Deus. Você encontrou esta Justiça de Deus através de Jesus? Se não, agora é tempo de você abandonar a sua própria justiça e humildemente retornar para a Palavra de Deus.
 


Em direção a Cristo após morrer para o pecado

 
Paulo falou para seus irmãos em Roma, “também vós morrestes relativamente à lei, por meio do corpo de Cristo”. Você tem que entender precisamente o que é “morrestes relativamente à lei, por meio do corpo de Cristo”. Ninguém pode ir até Cristo sem morrer para o pecado através do Seu corpo. Nossos pecados, em outras palavras, devem morrer com o corpo de Jesus Cristo. Isto só é possível quando a pessoa crê no batismo de Jesus por João e na Sua morte na Cruz.
Nós podemos morrer com Cristo para o pecado pela fé no batismo de Jesus por João. Porque Jesus morreu com todos os pecados da humanidade transferidos para o Seu corpo por meio de Seu batismo por João, nossos pecados também morreram com Ele quando nós cremos nisso. Todos os pecados do mundo foram passados para Jesus por meio de Seu batismo por João. Esta verdade não deve ser apenas conhecida, mas guardada em nossos corações com fé. Nós devemos manter esta fé até entrarmos no Reino de Deus. É por isso que Paulo disse que nós nos tornamos mortos para a Lei através do corpo de Cristo. Assim, aqueles que creem nesta verdade podem ir até Jesus Cristo, viver com Ele e colher os frutos justos por Deus.
Não devemos crer na velhice da letra, mas na nova verdade do Espírito. Os pecadores cometem mais pecados por causa da Lei, isso porque a Lei revela mais pecados que estão escondidos dentro deles e, assim, faz com que tomem conhecimento de seus pecados e faz que pequem cada vez mais. Uma das funções da Lei é nos fazer reconhecer nossos pecados, mas também serve para revelar mais da natureza do pecado e para nos fazer cometer mais pecados. Se não fosse pela Lei que Deus nos deu, nós não saberíamos que existe tanto pecado escondido dentro de nós. Mas Deus nos deu a Sua Lei e esta não só torna o pecado mais pecaminoso, como também nos faz cometer cada vez mais pecados.
Portanto, Paulo diz que, como nos tornamos mortos para o pecado através do corpo de Cristo, agora temos que servir ao Senhor Jesus com a crença na fé na Justiça de Deus. Ele está nos falando para servirmos ao Senhor Jesus com a ajuda do Espírito Santo e o dom da redenção dado para nós pela fé guardada em nossos corações, em vez de servi-Lo com a fé na literalidade da Palavra. Assim como a Bíblia nos fala que “a letra mata, mas o Espírito vivifica”, nós devemos seguir ao Senhor Jesus entendendo o verdadeiro significado do evangelho da água e do Espírito, que é a Justiça de Deus. Quando cremos na Palavra de Deus, em outras palavras, nós temos que conhecer e crer no verdadeiro significado escondido na Palavra escrita.
 


Então a Lei é pecado? Com certeza não!

 
Paulo explicou a Lei de Deus enfatizando as suas funções. Isto mostra como é importante crer com um entendimento apropriado na função da Lei. Antes, Paulo via seus pecados do seu modo e por isso não conhecia seus próprios pecados, mas pela Lei de Deus ele pôde perceber que tinha cobiça em seu coração.
Eu espero que os crentes em Jesus de hoje também sejam capazes de ter o mesmo entendimento sobre a Lei alcançado por Paulo. Existem tantas pessoas que, não tendo percebido a verdade da Lei, procuram viver suas vidas pela Lei. Elas vão à igreja pensando que se tentarem um pouco, serão capazes de guardar toda a Lei. Mas, na realidade, essas pessoas não serão capazes de encontrar a Justiça de Deus.
Elas não perceberam o significado profundo da Lei dada por Deus e se tornaram legalistas. São hipócritas cegas, incapazes de ver até mesmo seus próprios corações e não sabem que estão ficando contra a Justiça de Deus na comunidade Cristã. Aqueles que não conhecem verdadeiramente a Justiça de Deus e aceitaram Jesus como o seu Salvador nominal, com uma fé legalista, não serão eximidos da punição da morte eterna.
Paulo afirmava que por intermédio dos Mandamentos de Deus, ele percebeu a cobiça em seu coração. Quando percebeu seus pecados por meio dos Mandamentos, Paulo ainda era um legalista que pensava poder guardar a Lei de Deus. Os Mandamentos de Deus revelaram a cobiça do coração de Paulo e tornaram os seus pecados ainda mais graves. Foi assim que Paulo percebeu que não era nada, mas apenas um grande pecador.
Existem doze naturezas de pecado na mente humana. Quando Paulo ainda não conhecia as verdadeiras funções da Lei, ele pensava que era uma pessoa boa, não percebendo o quão pecador realmente era. Mas o resultado deste esforço, de viver pelos Mandamentos de Deus, mostrou que ele estava longe de ser capaz de observar os Mandamentos e que estes Mandamentos revelavam ainda mais os seus pecados.
Como são as pessoas quando elas creem em Jesus? Quando você começou a crer em Jesus, deve ter sido incendiado com a sua fé, mas com o passar do tempo, encontrou muitos pecados que estão em você. Como você encontrou esses pecados? Por meio da Lei escrita e dos Mandamentos descobrimos como nossos corações estão cheios com os doze tipos de pecados. Nós não víamos os nossos próprios pecados antes da Lei. E assim descobrimos, por meio da Lei, que realmente somos grandes pecadores.
É por isso que muitas pessoas criaram a Doutrina da Justificação para confortar a si mesmas. Esta doutrina diz que apesar de nós termos pecados em nossos corações, quando cremos em Jesus, Deus nos considera justos. Esta é simplesmente uma doutrina humana. As pessoas criaram e passaram a crer nesta doutrina para esconder seus pecados, tentando viver na complacência desta doutrina. Mas porque eles ainda são revelados pecadores diante da Lei, seus pecados pesam cada vez mais nas suas consciências. Para sermos libertos de todos os nossos pecados, não temos escolha senão crer no evangelho que contém a Justiça de Deus. Esta é a única forma de sermos libertos de todos os nossos pecados.
Como Paulo no passado pensava que Deus havia dado os Mandamentos a serem seguidos, ele considerou natural tentar e fazer o melhor para guardá-los. Mas, ao contrário, ele descobriu que esses Mandamentos mostravam a morte de sua alma devido ao pecado. Paulo finalmente compreendeu que havia entendido e crido errado nos Mandamentos de Deus.
Todos têm em seus corações os doze tipos de pecados mencionados em Marcos 7:21-23. “Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios,
a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem”.
Paulo e todas as outras pessoas reconheceram os seus pecados por meio dos Mandamentos de Deus. Pela Lei eles perceberam seus pecados e encontraram a morte, então descobriram a Justiça de Deus através de Jesus Cristo e creram nisso. Qual é o seu entendimento sobre a Justiça de Deus? Você ainda está tentando guardar os Mandamentos enquanto pensa que pode observá-los? Deus nos deu Sua Lei para que pudéssemos reconhecer nossos pecados e retornar a Ele – para sermos libertos dos pecados, em outras palavras, pela fé na Justiça de Deus. Devemos ter um entendimento correto de por que Deus nos deu Seus Mandamentos e crer neles corretamente. Uma vez que você percebe esta verdade, saberá como é precioso o evangelho da água e do Espírito.
Aqueles que creem nos Mandamentos de Deus podem perceber como são pecadores na visão de Deus. As pessoas que não conhecem o papel dos Mandamentos e não creem na Justiça de Deus encontrarão grandes dificuldades em suas vidas religiosas e, no final, serão guiadas para sua própria destruição. Isso porque é simplesmente impossível permanecer longe do pecado enquanto vivemos em um mundo que é cheio de pecados. É por isso que algumas pessoas se isolam em montanhas remotas e tentam ter vidas ascéticas. Elas pensam que vivendo em montanhas isoladas, se escondendo dos pecados do mundo, podem evitar os pecados, mas isso não é verdade.
Nós devemos perceber que, apesar de ser verdade que todos neste mundo cometem pecados e, portanto, têm pecados em seus corações, a redenção de todos os pecados pode ser encontrada quando conhecemos e cremos na Justiça de Deus. Mesmo se nós evitássemos o mundo, a fim de escaparmos de seus pecados, ainda assim seríamos incapazes de escapar dos pecados dos nossos corações. Isso porque os nossos pecados encontram-se em nossos corações. Para escaparmos verdadeiramente do pecado, devemos crer no evangelho da água e do Espírito. A Lei de Deus e Seus Mandamentos tornam os nossos pecados ainda mais graves. Aqueles que conhecem a severidade dos seus pecados devem conhecer e crer na Justiça de Deus, revelada para nós por meio do evangelho da água e do Espírito.
“E o mandamento que me fora para vida, verifiquei que este mesmo se me tornou para morte. Porque o pecado, prevalecendo-se do mandamento, pelo mesmo mandamento, me enganou e me matou”. (Romanos 7:10-11). Nós devemos ter um entendimento correto da Lei. Aqueles que não têm um entendimento correto da Lei gastarão a vida toda no legalismo, tentando escapar da Lei até o seu último dia. Apenas aqueles que conhecem o verdadeiro papel da Lei amarão e crerão na Justiça de Deus cumprida por Jesus. Você conhece a Justiça de Deus?
O Apóstolo Paulo disse que, por não ter nascido de novo no passado, ele pertencia à carne e estava sob o pecado. Ele também confessou que apesar de desejar viver pela Lei de Deus, acabava fazendo aquilo que não queria, ou seja, cometia pecados. Isso porque ele não tinha o Espírito Santo nele e, portanto, não tinha a Justiça de Deus. Paulo então admitiu que a razão pela qual ele cometia pecados contra a sua vontade era em função dos pecados encontrados em seu coração, pois ele ainda estava por encontrar a Justiça de Deus.
Todavia, Paulo percebeu uma lei e essa foi a lei do pecado – sua percepção mais fundamental do fato de que o homem que tem pecado em seu coração não pode evitar o pecado. Ele também percebeu que a pessoa no seu íntimo ainda desejava viver segundo a Lei de Deus. Mas Paulo confessou que, assim como a árvore de pecados dá frutos de pecados, ele era um pecador que só podia continuar vivendo em pecado, porque, não tendo ainda conhecido a Jesus Cristo, não havia recebido a redenção de seus pecados. Portanto, ele estava condenado à morte em razão dos seus pecados.
É por isso que ele confessou que era um homem miserável, lamentando, “Quem me livrará do corpo desta morte?”. (Romanos 7:24). Essa era a lembrança de Paulo sobre si mesmo quando era um pecador. Você deve pensar em aplicar esta confissão de Paulo para você mesmo. Você ainda é prisioneiro do corpo desta morte que não pode guardar a Lei? Nós precisamos crer na Justiça de Deus. No evangelho da água e do Espírito a Justiça de Deus está escondida e nós podemos alcançá-la crendo neste evangelho.
Paulo pôde ser liberto de toda a sua miséria crendo no batismo de Jesus Cristo e Sua morte na Cruz.