Kazania

Assunto 9: Romanos

[Capítulo 8-13] Quem Separará os Justos do Amor de Cristo? ( Romanos 8:35-39 )

( Romanos 8:35-39 )
“Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes,
nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”.
 

O versículo 35 diz: “Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?”. Quem poderia nos separar do amor de Cristo dado àqueles que creem no evangelho da água e do Espírito que têm a Justiça de Deus Nele? Os sete anos da Grande Tribulação podem nos separar desse amor? Claro que não!
Nenhuma tribulação ou angústia neste mundo pode nos separar do amor de nosso Senhor Jesus que nos salvou de todos os nossos pecados. Mesmo quando desejamos, em nosso cansaço, ficar sozinhos, e alguém nos pergunta se Jesus nos salvou de nossos pecados, respondemos que Jesus realmente nos salvou e que não temos pecado. Independentemente de saber se nossos corações estão cansados e atribulados, Ele ainda nos salvou e é nosso Salvador eterno. Mesmo se estivéssemos cansados ou a doença tomasse o nosso corpo, ainda confessaríamos nossos agradecimentos pela Justiça de Deus. Nenhum cansaço pode nos separar da Justiça de Deus que nos libertou de todos os nossos pecados.
Nem perseguição, nem fome, nem nudez, nem perigo ou espada podem nos separar da Justiça de Deus. A perseguição que enfrentamos é que algumas vezes somos evitados e condenados pelas pessoas religiosas. Nossas perseguições são os nossos amigos, vizinhos, pais e até mesmo a nossa família nos deixando pelas acusações de que somos hereges. Estas perseguições poderiam nos separar da salvação de Jesus Cristo? Com certeza não!
Não importa o quão severamente sejamos perseguidos, isso não pode nos separar da Justiça de Deus que nos salvou. Porque a Justiça de Deus nos tornou sem pecados e porque esta é uma verdade imutável, nada ou ninguém pode nos separar do amor de Deus.
A fome, física ou espiritual, não pode nos separar. Porque nós cremos no evangelho da água e do Espírito, que sempre permanece em nossos corações na Justiça de Deus, ou seja, é a fé em nosso Senhor Jesus de que Ele nos tornou sem pecados com o evangelho da água e do Espírito. Isto é a fé e a bênção de crer na Justiça de Deus. “Porque o Senhor fez todos os meus pecados desaparecerem, eu não tenho pecado! Deus me fez justo e sem pecado, me revestindo inteiramente com Sua própria Justiça!”. É por isso que a nossa fé na Justiça de Deus não desaparecerá, não importa o quão severa a fome possa ser.
 


A Justiça de Deus pelo Evangelho da Água e do Espírito


A menos que uma pessoa creia no evangelho da água e do Espírito, ainda haverá pecado em seu coração. Mas aqueles que creem na Justiça de Deus não têm pecado. Isso porque nosso Senhor Jesus disse que poderíamos conhecer uma árvore por seus frutos. Aqueles que não creem na Justiça de Deus desistem de sua fé em Jesus quando enfrentam a menor dificuldade, fome, perseguição ou tribulação.
Há pessoas que pensam: "Embora Jesus tenha sido julgado na Cruz pelos meus pecados, apenas o pecado original foi removido e eu devo pedir perdão diariamente pelos outros pecados que eu cometo". Aqueles que têm esse tipo de fé estão na verdade pecando contra Deus por não crer que Jesus levou todos os seus pecados e, no processo, eles se condenaram e se corromperam. Essas são as pessoas que negam Jesus e não creem na Justiça de Deus.
Mas aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito são aqueles que creem na Justiça de Deus e, apesar das circunstâncias que podem enfrentar, eles permanecem firmes em sua fé, dizendo: “Deus me salvou de todos os pecados do mundo. Eu não tenho pecado!". Mesmo que tenhamos que enfrentar a morte em nossos últimos dias de fome espiritual, nunca negaremos que Deus nos tornou sem pecado e que nos tornamos Seu povo. A Justiça de Deus que levou todos os nossos pecados ainda permanecerá em nosso coração com a nossa fé. O evangelho da água e do Espírito é grande e poderoso. Não importa o tipo de tribulação que enfrentemos em nossas vidas, visto que a Justiça de Deus está em Cristo, nunca seremos separados de Seu amor.
O que significa “nudez” na passagem acima? A nudez se refere à perda de todos os nossos bens. Até a Idade Média, quando havia problemas em uma aldeia ou nação em países europeus, como pessoas frequentemente se engajavam na caça às bruxas, usando bodes expiatórios para culpar todos os problemas; as pessoas tiravam tudo deles e os acusavam de hereges. É por isso que Paulo pronunciou a palavra “nudez” aqui.
Naquela época, era possível acusar alguém de heresia e, com apenas uma ou duas testemunhas, condenar o acusado a ser queimado na fogueira, confiscar seus bens e manchar sua reputação.
Mesmo se formos levados à nudez dessa maneira, perdermos tudo e formos guiados à morte, a Justiça de Deus que, em Seu amor por nós, levou todos os nossos pecados nunca desaparecerá de nós – é assim que o evangelho da água e do Espírito é tão completo.
Nem o perigo nem a espada podem nos separar do amor de Cristo. Mesmo se formos postos sob a espada e mortos por ela, cremos que não temos pecado. Muitos Cristãos da Igreja primitiva foram falsamente acusados de incendiar Roma e foram executados publicamente no coliseu, servindo de comida aos leões. Mesmo quando estavam morrendo, eles louvaram o Senhor Jesus que os salvou. Eles puderam louvar porque criam no evangelho da água e do Espírito. Aqueles que foram redimidos pela fé nesta verdade de que Deus os amou e levou todos os seus pecados podem louvar ao Senhor Jesus, mesmo quando estão sendo mortos e comidos por leões.
Essa força vem da fé na Justiça de Deus, que levou todos os nossos pecados e do Seu amor. É porque Deus está em nós, nos fala, nos abraça forte, nos protege e nos conforta, que essa força pode ser encontrada em nós. Nem o perigo, nem a espada, nem a ameaça, nem o martírio podem nos separar do amor de Deus.
Aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito são aqueles que creem na Justiça de Deus e que são o povo de Cristo. Aqueles que creem na Justiça de Deus são aqueles que são amados por Cristo. Mas algumas pessoas transformam o amor perfeito de Cristo em um amor meramente emocional, olhando apenas para Sua Cruz, entristecendo-se e chorando por Seus sofrimentos. Mas as emoções humanas podem mudar da noite para o dia.
Embora nossas emoções mudem todas as manhãs e todas as noites, o amor com o qual nosso Senhor Jesus nos salvou não pode ser mudado ou alterado por nada. Seu amor é eternamente imutável. O evangelho da água e do Espírito é poderoso e a Justiça de Deus é grande. Ninguém pode nos separar de nosso Senhor Jesus, que nos fez completos e nos revestiu com Seu amor perfeito. Este é o poder do evangelho da água e do Espírito e também o poder da nossa fé na Justiça de Deus.
    
A palavra grega para “evangelho” é “evanggelion” e foi dito que ele tinha o “dunamis” - esta palavra grega significa força, poder ou habilidade, da qual obtemos a palavra “dinamite” - de Deus. Um punhado de dinamite é suficiente para derrubar uma casa desde as suas fundações e torná-la apenas poeira. Um míssil Tomahawk lançado de um navio pode destruir um grande edifício de concreto e fazê-lo desaparecer. Não importa o quão forte o edifício seja, não há páreo para o poder destrutivo dos mísseis.
Dois aviões civis demoliram as Torres Gêmeas do World Trade Center em Nova Iorque. O que aconteceu quando os aviões atingiram os edifícios? Iniciado pela explosão dos aviões, o fogo alimentado pelo combustível dos jatos foi tão intenso que derreteu todas as coisas nos andares em que os jatos penetraram. Como todas as estruturas e colunas de aço dos andares que sustentavam os edifícios foram derretidas, os andares desabaram repentinamente e os edifícios não puderam suportar o peso desses andares superiores desmoronados, então, finalmente, eles se desintegraram completamente. Se os andares tivessem caído lentamente, os edifícios não teriam desabado. Mas, como os andares caíram repentina e rapidamente, colunas e outras estruturas de suporte desabaram, e os edifícios inteiros, como todos testemunharam, desabaram em questão de segundos.
O poder do evangelho de Deus é aquele do evangelho da água e do Espírito. Também é o poder que contém a Sua Justiça. Talvez não seja adequado usar esta tragédia para ilustrar a Justiça de Deus, mas o poder do evangelho da água e do Espírito dado pela Justiça de Deus é como dinamite que pode destruir completamente todos os pecados. A Justiça de Deus é que o nosso Senhor Jesus nos salvou levando todos os nossos pecados vindo a esta Terra, sendo batizado, morrendo na Cruz e ressuscitando da morte.
O evangelho da água e do Espírito é a Justiça de Deus, com o qual Jesus levou todos os pecados que a humanidade cometeu, do início do Universo até o fim. É por isso que nada pode separar Deus daqueles que são amados por Ele por meio de sua redenção pela fé no evangelho da Justiça de Deus. A fé de Paulo também cria na Justiça de Deus.
Então, podemos receber a Justiça de Deus apenas pelo evangelho do sangue da Cruz? Não podemos. Crer apenas no evangelho do sangue da Cruz não pode nos dar a Justiça de Deus. Aqueles que não pensam assim, facilmente desistirão de sua fé em Jesus diante da menor dificuldade.
Por exemplo, quando seus bens terrenos são tirados ou quando ocorrem dificuldades no trabalho por causa de suas orientações religiosas, facilmente sucumbem e renunciam à fé. Esta é uma consequência inevitável e aplicável a muitos cristãos. Aqueles que, não crendo no evangelho da água e do Espírito, não têm o Espírito Santo em seus corações e não são redimidos de seus pecados, estão prestes a desistir diante da mais simples ameaça.
A razão pela qual o Cristianismo hoje é tão fraco neste mundo é por causa dessa fé que é limitada apenas ao sangue da Cruz. Esse tipo de fé é aquele que não contém a Justiça de Deus por meio do evangelho da água e do Espírito.
Um crente justo que foi redimido de todos os seus pecados recebendo a Justiça de Deus pode trabalhar por muitas almas. Como ele crê no evangelho da água e do Espírito e tem o Espírito Santo, e porque Deus está com ele em Sua Palavra, ele pode fazer muitas obras espirituais e trazer muitas almas perdidas de volta para Deus. Esta é a fé na Justiça de Deus, a fé no evangelho da água e do Espírito. Este evangelho é dado por Deus, não por nossas próprias obras, e é por meio dele que podemos fazer Suas obras.
O versículo 36 diz: “Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro”. Entre aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito estão aqueles que são realmente tratados dessa forma enquanto vivem na Terra. De fato, os crentes no evangelho da água e do Espírito são frequentemente odiados pelos outros, principalmente por aqueles com uma fé errada, que afirmam ser os próprios Cristãos.
Os Cristãos nascidos de novo são, em outras palavras, mais odiados pelos Cristãos nominais do que pelos Budistas. Esta passagem, de que “Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro”, é a Palavra de Deus falada pelos crentes no evangelho da água e do Espírito. Até mesmo nosso Senhor Jesus, seguindo a vontade do Pai com Seu batismo e morte na Cruz, foi “Considerado como ovelha para o matadouro”. O Senhor Jesus nos salvou vindo a esta Terra e vivendo esta vida. 
 


A Justiça de Deus Venceu Todos os Pecados do Mundo


O versículo 37 diz: “Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou”. Como podemos vencer todas estas coisas? Nós anunciamos a nossa vitória pelo poder de nossa fé no amor de Deus.
Quem crê no verdadeiro evangelho tem o poder de Deus. Mas quem não crê nele só tem pecados em seu coração. A fé e salvação daqueles que têm pecados sofre altos e baixos em razão de suas emoções e, portanto, eles não têm poder. Mas aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito têm poder. Eles não têm poder próprio, mas têm o poder do evangelho dado por Deus e com esse poder podem resistir e triunfar sobre todas as perseguições e tribulações. Os justos devem se empenhar na batalha espiritual contra os pecadores e pregar o evangelho da água e do Espírito para eles. Eles também devem tolerar viver e ser perseguidos pelo evangelho como seu destino.
Um provérbio oriental diz: “Se alguém ficar sem ler por um único dia, falará palavras doídas”. E então? Nós também tendemos a cair na corrupção se deixarmos passar um dia sem viver para Deus e Seu evangelho. É assim que devemos viver nossas vidas até a morte. Mas se vivermos para Cristo, nos sacrificarmos e formos perseguidos, e se lutarmos uma batalha espiritual contra as forças espirituais do mal, nossos corações se encherão de alimento espiritual, no qual encontraremos novas forças para prosseguir.
Quando os cristãos caem, é porque não vivem para o Senhor Jesus. Mas quando vivemos pelo Senhor Jesus, nossa força espiritual cresce mais e mais e nossa saúde e força física também se tornam mais fortes.
Os versículos 38-39 dizem: “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Como crente no evangelho da água e do Espírito, Paulo estava convencido disso. A mesma verdade se aplica a nós: nem a morte nem a vida podem nos separar do amor de Cristo.
Antigamente, aqueles que exerciam o poder mundano, como os Imperadores Romanos, tentavam persuadir os Cristãos a renunciar à sua fé e entregar seus companheiros crentes às autoridades, oferecendo todos os tipos de sedução, como altos cargos, esposas e propriedades, e tudo em troca de sua renúncia. Mas os verdadeiros crentes no evangelho nunca se renderam à tentação do poder, propriedade e honra.
A fé não é algo que pode ser negociado pelo que o mundo pode oferecer. Se alguém nos mostrasse um cheque em branco e dissesse: “Vou te dar este cheque se você parar de pregar o evangelho”, poderíamos responder: por causa de nossa esperança para o futuro e nossa fé em Deus, “Você vai precisar então gaste; para mim não passa de um pedaço de papel”.
 

Somente o Evangelho da Água e do Espírito é o Evangelho que tem a Justiça de Deus

Muitas pessoas me disseram: “Se você admitisse que nossa fé somente no sangue também era uma fé justa, nós também aprovaríamos sua fé. Não apenas pararíamos de acusá-lo de heresia, mas realmente o ajudaríamos”. Esses líderes religiosos em particular assumiram esses compromissos comigo. Mas a Justiça de Deus é precisa e correta quando medida por Sua Palavra. O que está errado está errado, e o que é verdade é verdade. Reconhecer uma fé errada é em si um ato de rebelião contra Deus, e eu não posso reconhecer sua fé, mas devo constantemente apontar suas falsidades.
“Você crê apenas no sangue da Cruz? Então, você deve ter pecado em seu coração. Você está a caminho do inferno. Não posso evitar se você acha que eu sou muito sério e duro; o que é verdade é verdade”. Por causa dessas palavras, as pessoas mantêm distância de mim - mais precisamente, elas não se aproximam de mim. Muitas pessoas costumavam se aproximar de mim, pensando que eu era como eles. Mas uma vez eu disse a eles: "Vocês são falsas ovelhas e trapaceiros que negociam em nome de Deus, vocês são apenas ladrões". Quem iria gostar de mim depois de falar tais coisas? Mas o que não é não pode ser e é por isso que eu estou tão firme e convicto da minha posição.
Eu também tenho sido tentado por aqueles que dizem que se eu cresse no sangue da Cruz, eles me dariam tais e tais autoridades. Mas como a passagem acima diz: “Nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura”. Nós não precisamos de poderes, altura ou profundidade. Não precisamos do poder de curar que alguns trapaceiros dizem ter. Os nascidos de novo não precisam dessas coisas e nós não gostamos delas.
A passagem acima também nos diz que nenhuma outra criatura pode nos separar do amor de Deus em nosso Senhor Jesus Cristo. Mesmo que houvesse alienígenas neste Universo, eles não seriam capazes de nos separar do amor de Deus que nos salvou.
Existem alguns cristãos que creem na existência de seres extraterrestres. Mesmo entre os pastores, muitos creem em sua existência. Mas eles não existem. Quando eu frequentava o seminário, um dos meus professores, que ensinava grego, acreditava na existência de alienígenas. Então eu perguntei a ele: “Você pode fundamentar a sua crença com alguma prova das Escrituras?”. É claro que ele não poderia dar nenhuma resposta à minha pergunta. Não existem alienígenas. Deus amou o mundo de tal maneira que Ele deu Seu único Filho. Se realmente existissem alienígenas, não haveria necessidade de Jesus nascer apenas nesta Terra.
Após grandes investimentos e pesquisas, já conseguimos chegar à Lua e nossas sondas já foram lançadas em Marte, mas não encontramos nenhuma evidência que indique a existência de formas de vida fora da Terra. Posso afirmar com segurança, com base nas Escrituras, que independentemente do grau de desenvolvimento científico e tecnológico que a humanidade possa alcançar, e apesar da extensão do Universo, nunca encontraremos extraterrestres. A Bíblia nos diz que nenhuma outra criatura pode nos separar do amor de Deus em nosso Senhor Jesus Cristo. O que é então esse amor de Deus? Este não é outro senão o evangelho da água e do Espírito. Este é o amor de Deus. A salvação que recebemos e nos tornou sem pecado com o evangelho da água e do Espírito é o amor de Deus, e nada pode nos separar desse amor.
Paulo fala de fé novamente no capítulo 9, mas é na conclusão do capítulo 8 que o ápice da fé é alcançado. Os capítulos 1 a 8 do Livro de Romanos formam um tema, com o capítulo 8 como capítulo final, é aqui que a estatura da fé é alcançada. Como a Palavra de Deus no capítulo 8 nos mostra, somente aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito podem se tornar inseparáveis do amor de Deus.
Quem não acredita nisso, porém, nunca será assim. Eles podem viver para o Senhor Jesus temporariamente, mas não podem defender sua fé e viver para Ele até a Sua morte. Eles podem viver vidas religiosas por 10, 20 anos, mas sua fé acabará decaindo e morrendo, deixando-os completamente separados de Deus. Não é que faltem obras, mas o amor de seus corações por Cristo desaparecerá. Como eles não têm o Espírito Santo em suas mentes, eles não têm amor pelo Senhor Jesus em seus corações. Portanto, há pecado em seus corações.
Com o passar dos dias, eu percebo cada vez mais quão profundo e perfeito é o amor da salvação com o qual nosso Senhor Jesus nos salvou por meio do evangelho da água e do Espírito. Quando encontrei o Senhor Jesus pela primeira vez, meu profundo apreço pelo amor de Cristo era silencioso e calmo, assim como uma pedra lançada em um lago causa ondas pequenas e vagamente perceptíveis. Minha resposta foi apenas uma compreensão silenciosa do fato de que Jesus levou todos os meus pecados e que eu me tornei sem pecado. Mas quando comecei a viver uma vida de pregação do evangelho, as ondas em meu coração se tornaram muito maiores e mais profundas, como se uma bomba tivesse sido lançada em meu coração.
Quem disse que nós devemos crer somente no sangue da Cruz? Paulo disse isso? No Livro de Romanos, Paulo fala clara e inequivocamente sobre o evangelho da água e do Espírito: “Ou, porventura, ignorais que todos nós que fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte? Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida”. (Romanos 6:3-4).
Este evangelho da água e do Espírito não é profundamente grande e totalmente perfeito? Apesar de nossa fé ser pequena, se uma pessoa crer no evangelho da água e do Espírito, ela será salva do pecado. Independentemente de falhas que tenha, sua fé é completada pelo evangelho da água e do Espírito. Mesmo sendo fraco, você pode ser salvo pela sua fé no evangelho da água e do Espírito. Embora não tenhamos poder próprio, se vivermos para Deus e com Deus, todas as impurezas serão removidas de nossos corações.
Mas aqueles que não creem no início, no final das contas, se voltarão contra Deus e O deixarão, mesmo que ouçam sobre o evangelho e vivam nele por 10 anos. Aqueles que decidiram não ver ou ouvir a verdade de Deus, fechando os olhos e tapando os ouvidos, são tão ignorantes que rejeitam a bênção de Deus com as próprias mãos e caminham para a própria morte. Eles crucificam a Cristo todos os dias com seus pecados, mas não haveria morte na Cruz se não fosse pelo batismo de Jesus.
Eu percebo com o passar dos dias o quão grande e perfeito este evangelho é - quanto mais fraco eu fico, mais eu percebo quão maravilhoso e completo é o amor de nosso Senhor Jesus, revelado por este evangelho, e eu agradeço a Ele cada vez mais por isso. Quanto mais eu prego este evangelho, mais eu permaneço firme; quanto mais eu prego este evangelho, mais forte me torno; e quanto mais eu prego este verdadeiro evangelho, mais convencido fico.
Mesmo se você for nascido de novo, se não ouvir a Palavra de Deus e não servi-Lo, as ervas daninhas começarão a crescer na sua mente, e por causa disso, sua mente ficará desolada. Quando isso acontecer, cante canções de louvor e pense em Deus. Cantando canções a Deus, sua mente será limpa e você poderá crescer espiritualmente de novo.
Você deve sacudir sua mente para descarregar dela tudo o que é impuro e renovar seu coração, enchendo-o com a Palavra de Deus. Nossos corações já estão limpos, mas quando as impurezas do mundo entram em nossas mentes e tentam nos confundir e desorientar, podemos adorar a Deus e orar novamente, cantando louvores ao Senhor Jesus, renovando e reerguendo nossos corações.
Inobstante onde possamos nos encontrar, louvar a Deus é uma experiência alegre e regozijante. Não há pecado na mente daqueles que foram redimidos, portanto louvar e regozijar se torna algo natural para suas mentes. Nossas alegres canções de louvor podem fazer as ervas daninhas, que crescem em nossas mentes, desaparecer.
Às vezes, nossa fraqueza é revelada. Porque nossos pensamentos e sentimentos podem mudar facilmente por meio de circunstâncias diferentes, apesar de podermos estar felizes e com bom humor quando estamos com nossos irmãos em Cristo, nós podemos ter pensamentos impuros e sujos quando estamos sozinhos. É por isso que Paulo dizia quando olhava para sua própria carne: “Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor”.
Paulo se tornou completo ao ser salvo pelo evangelho da água e do Espírito, apesar de ele ainda ser fraco em sua carne. Paulo foi a única pessoa a ser assim? Eu também sou como Paulo. Você também não é como ele?
Quando as pessoas do mundo se reúnem, os homens normalmente gostam de beber, frequentemente falam sobre seus empregos e quem foi ou não promovido, e assim por diante, enquanto as mulheres se gabam de seus maridos, filhos, casas, etc. Mas as conversas entre os justos são qualitativamente diferentes daquelas das pessoas do mundo. Mesmo quando compartilhamos o pão, nós falamos sobre almas que foram salvas pelo mundo: na Índia, Japão, Europa, África, Estados Unidos e assim por diante, louvando a Deus e compartilhando a amizade com nossas mentes.
Quando lemos o Livro de Romanos, podemos experimentar e compartilhar em nossos corações a própria fé de Paulo. Nós também podemos descobrir quão grande é a salvação dada por Deus. Podemos sentir a importância do evangelho, compreender as passagens e descobrir o significado oculto no texto. Porque percebemos quão completa e perfeita é a salvação de nosso Senhor Jesus, não podemos deixar de louvar a Sua Justiça.
Mesmo se o mundo inteiro mudasse agora, o evangelho da água e do Espírito que nos salvou de nossos pecados permaneceria inalterado. Porque o amor de Cristo nos salvou e porque esse amor nunca nos deixou e ainda permanece em nós, tudo o que temos a fazer é afastar nossos corações do mundo e direcioná-los para Deus. Somos fracos e por causa dessa fraqueza às vezes caímos nos caminhos do mundo, mas sempre que isso acontece, só precisamos voltar nossas mentes para Deus e crer na verdade de que nosso Senhor Jesus nos salvou. Nossa carne ainda precisa mudar e ainda vivemos sob a lei do pecado. Nós, portanto, devemos continuamente negar nossa carne e viver nossas vidas por nossos pensamentos espirituais. A fim de impedir que as ervas daninhas cresçam em nossos corações, devemos sempre nos voltar para Deus e louvar Sua Justiça.
Agora você percebe o quão poderoso é este evangelho da água e do Espírito? Como todo o Livro de Romanos é baseado no evangelho da água e do Espírito, nós não podemos fechar a Palavra de Deus sem primeiro crer neste evangelho.
Eu agradeço ao Senhor Jesus por nos permitir abrir e ver esses segredos de Sua Palavra. Nada pode nos separar da Justiça de Deus, que é o amor de Jesus Cristo. Se você quer crer na Justiça de Deus, creia no batismo de Jesus e em Seu sangue na Cruz como sua redenção e salvação. Então você também receberá a Justiça de Deus.
Que as bênçãos da Justiça de Deus sejam com vocês.