Вопрсы о Христианской Вере

Assunto 1: Nascendo de Novo da água e do Espírito

1-5. Os Cristãos Podem Continuar Sendo Pecadores?

Não. O Apóstolo Paulo disse em 1 Timóteo 1:15: “Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal”. Nas Igrejas cristãs hoje em dia, há muitos que pensam que ainda são pecadores, mesmo já tendo aceitado a Jesus. Mas isso não é verdade. 
Todos nós éramos pecadores antes de aceitarmos a Jesus.  Todavia, quando cremos em Jesus corretamente segundo a Sua Palavra, nós nos tornamos justos na mesma hora. O Apóstolo Paulo se lembrou de quando não conhecia Jesus e confessou que era o principal dos pecadores. 
Paulo, quando ainda era conhecido como Saulo, teve um encontro com Jesus a caminho de Damasco e O reconheceu como O Seu Salvador. Então, ele passou a crer Nele e ser grato a Ele. Por isso, para o resto de sua vida ele deu testemunho da justiça de Deus, do batismo de Jesus, que Ele tirou todos os pecados do mundo e morreu para apagá-los. Melhor dizendo, ele se tornou um servo de Deus que pregava o evangelho da água e do Espírito. Mas a maioria dos cristãos ainda acha que o Apóstolo Paulo continuou sendo pecador mesmo depois de ter tido um encontro com Jesus. Eles entendem essa passagem do ponto de vista dos cristãos pecadores que ainda não nasceram de novo. 
A verdade, porém, é que ele deixou de ser pecador depois que teve um encontro com Jesus e podia sempre contemplá-Lo.  Ele dedicou o resto de sua vida para pregar o evangelho da salvação, a redenção do batismo e do sangue de Jesus. E mesmo depois de Paulo ter morrido, suas Epístolas foram adicionadas à Bíblia, testificando que o evangelho da água e do Espírito era o verdadeiro evangelho desde a Igreja primitiva. Sendo assim, a confissão de Paulo em 1 Timóteo 1:5 é uma recordação dos seus dias passados e também ação de graças ao Senhor.
Ele continuou sendo pecador depois que encontrou Jesus? Não. Ele era pecador antes de nascer de novo. Na hora que ele creu em Jesus como O Seu Salvador, na hora que ele entendeu que os pecados do mundo foram passados a Jesus em Seu batismo, na hora que ele creu na expiação pelo sangue da Cruz, ele se tornou justo.
Paulo chamou a si mesmo de o principal dos pecadores porque se lembrou de quando perseguia os seguidores de Jesus, e então deu graças a Deus por tê-lo salvado, um pecador sem esperança. 
Quem pode chamá-lo de pecador? Quem pode chamar alguém de pecador se ele já recebeu a salvação e se tornou justo crendo no batismo e no sangue de Jesus? Somente quem não conhece a verdade da redenção de Jesus é que faz isso. 
O Apóstolo Paulo se tornou justo crendo na salvação de Jesus e, daí por diante, como servo de Deus, ele pregou para todo mundo o evangelho que torna justo quem crê em Jesus Cristo, o Filho de Deus, como Salvador. A partir de então, o Apóstolo Paulo não era mais pecador, mas um servo de Deus justo, um verdadeiro servo de Deus que pregou o evangelho aos pecadores do mundo todo. 
Um pecador pode pregar para os outros? Isso nunca daria certo. Como um pecador pode pregar para os outros algo que ele mesmo não conhece? Como alguém pode salvar os outros quando ele mesmo não é salvo? 
Se um homem estiver se afogando e tentar ajudar outro que está se afogando também, ambos acabarão morrendo afogados. Como um pecador pode salvar os outros? Ele acabaria levando-os para o inferno junto com ele. Como pode um doente cuidar bem de outro doente? Como pode alguém enganado por Satanás salvar os outros?
O Apóstolo Paulo era um pecador, mas se tornou justo e foi salvo do pecado quando creu no batismo e no sangue de Jesus. Deste modo, ele pôde se tornar um servo de Deus e pregar o evangelho aos pecadores do mundo inteiro. Ele salvou muitos pecadores com a justiça de Deus. A partir daí, ele mesmo já não era mais pecador. 
Ele nasceu de novo e passou a viver não pela justiça da Lei, mas pela justiça de Deus. Ele se tornou um servo de Deus, um pregador da Sua justiça, e ganhou muitas almas para Ele. Ele não pregava a si mesmo nem a justiça da Lei, mas a justiça de Deus. 
Ele continuou sendo pecador até o fim? Não. Ele se tornou justo. E como um justo, ele se tornou um Apóstolo da verdade de Deus. Não chame Paulo de pecador, pois isso seria uma ofensa contra Deus e também uma nítida falta de conhecimento da verdade. Paulo era justo. Nós jamais devemos insultá-lo ou a Jesus achando o contrário. Se dissermos que ele continuou sendo pecador depois que teve um encontro com Jesus, isso é o mesmo que chamar Jesus de mentiroso. Jesus o tornou justo, e foi Ele também que o tornou servo da Sua justiça.