Search

Mensagens de Vídeo de Colaboradores

O Batismo de Jesus por João livra o crente da fé errada!

  • José Galvão
  • Brazil
  • 04/19/2024 2212

Introdução:
Há muitas passagens bíblicas para fundamentarmos a fé dos Apóstolos verdadeiros do Senhor Jesus Cristo, mas devido ao tempo limitado do vídeo, leiamos apenas as seguintes:

Leitura:
“Por esse tempo, dirigiu-se Jesus da Galileia para o Jordão, a fim de que João o batizasse. Ele, porém, o dissuadia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim? Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o admitiu. Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”. (Mateus 3:13-17).

“A qual, figurando o batismo, agora também vos salva, não sendo a remoção da imundícia da carne, mas a indagação de uma boa consciência para com Deus, por meio da ressurreição de Jesus Cristo”. (1 Pedro 3:21).

“Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus”. (João 3:5).

A verdadeira fé do Evangelho da Água e do Espírito, a única fé conhecida e crida pelos Apóstolos legítimos e únicos levantados pessoalmente por Jesus, os quais aprenderam diretamente com o Senhor Jesus Cristo, portanto, sem intermediários, é a fé na Água batismo de Jesus e no Seu Sangue derramado na Cruz. 
Conhecer sobre o batismo de Jesus por João livra o crente da fé errada. 
A fé adulterada e errada conduz o crente para o inferno. A verdadeira fé de salvação e vida eterna tem sido ensinada erradamente, impedindo que os crentes sejam justos e nascidos de novo para entrar no Reino de Deus pela fé do Evangelho que crê na Água do batismo de Jesus e no Seu sangue derramado em Sua morte terrível na Cruz três anos depois. 

1 - O problema é antigo e preocupava os Apóstolos.
Desde os tempos primordiais da Igreja, havia os que resistiam à sã doutrina do Evangelho verdadeiro, a verdadeira doutrina ensinada pelos Apóstolos, os quais aprenderam pessoalmente com o Cristo Jesus. 
Esses que resistiam e causavam grandes transtornos à Igreja, desviavam da verdadeira fé aqueles que cediam seus ouvidos aos falsos pregadores.
Embora houvesse os Apóstolos verdadeiros chamados por Jesus, mesmo naqueles tempos, havia os detratores e fraudadores da fé legítima, os quais ensinavam a fé errada e arrastavam multidões para o inferno. 
Conforme lemos, penso que esses detratores e fraudadores da fé tentavam influenciar os discípulos em suas pregações, pois, não fora isso, o Apóstolo Paulo não orientaria Tito a falar somente o que convinha à sã doutrina.

Leiamos: “Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina”. (Tito 2:1).



Tal era a gravidade do problema que também Judas, o irmão de Tiago, tratou da questão. Mediante um único capítulo, vemos os alertas dados por Judas aos cristãos com a chegada do fim dos tempos. Ele aconselha a todos a batalharem pela fé, sendo fiéis a Deus e tendo cuidado com os falsos mestres que surgiam na Igreja e que negavam a Deus.



Leiamos: “Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. Pois certos indivíduos se introduziram com dissimulação, os quais, desde muito, foram antecipadamente pronunciados para esta condenação, homens ímpios, que transformam em libertinagem a graça de nosso Deus e negam o nosso único Soberano e Senhor, Jesus Cristo”. (Judas 1:2-4).



2 - Atualmente, ainda vemos a insistência dos falsos pregadores.

Tal qual no passado, ainda vemos e ouvimos falsos pregadores fazendo o mesmo, deturpando e fraudando a fé para favorecerem aos seus próprios interesses. Eles arrastam, do mesmo modo, multidões para o inferno. Conforme também leremos, o Apóstolo Paulo previu que assim seria agora nos tempos presentes.



Leiamos: “Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos”. (2 Timóteo 4:3).



3 - O que mais se vê e ouve dos detratores e fraudadores da fé verdadeira, é o seguinte:

Campanhas:

A queda das muralhas de Jericó. 

Sete mergulhos de Naamã.

Sete semanas de jejuns para isso ou para aquilo.

Sete semanas para a vitória.

A conquista disso ou daquilo.



Vendas disfarçadas de objetos ungidos:

Sabonete ungido.

Roupas ungidas.

Perfume ungido.

Sal grosso do fundo do rio Jordão.

Água do rio Jordão.

Sal do mar morto.

Saquinho com areia de Israel.

Azeite ungido extraído das Oliveiras de Israel.

Lâmpada ungida.

Palmilha para o sapato ungida.

Caneta para assinar a escritura da casa.

Caneta para assinar a vitória.

Envelope de ouro da prosperidade.

Envelope de prata da prosperidade.

E todo tipo de amuletos.



Assim, as tais campanhas se repetem de modo a prender os crentes e garantir que estarão presentes em todos os 7 dias das campanhas de 7 semanas, ou seja, garantem desse modo que no mínimo por 7 vezes recolherão o dinheiro ofertado por eles. E não passa disso.

Tem de tudo, menos a verdadeira mensagem de salvação e vida eterna, que vem somente com a fé em Jesus Cristo pelo lindo, puro e justo Evangelho da Água e do Espírito. (João 3:5).

E quando o crente reclama que nada aconteceu após fazer toda a campanha fielmente, dizem que a culpa é do próprio que não teve fé, que duvidou, que não foi fiel nas ofertas, nos dízimos, etc. E convidam o crente a refazer a campanha que será reiniciada na semana seguinte, porque agora ele já sabe onde errou e não repetirá o erro, e que agora dará certo, porque volta à campanha com mais fé. E novamente nada acontece. Até que o crente esfria e perde a confiança no Senhor Jesus Cristo, sendo que alguns nunca mais colocam seus pés na Igreja. E assim continuarão caminhando a passos largos e apressados para o inferno.

Enquanto isso, o diabo está rindo, porque tem aqueles que se cercam de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos, como mencionado antes em (2 Timóteo 4:3).

Aqui, o que tem cobiça e senti coceira nos ouvidos são aqueles que desejam ouvir somente o que agrada seus ouvidos, ou seja, que serão ricos, prósperos, vitoriosos, sem problemas e sem as dificuldades comuns à vida de todas as pessoas. Mas nunca querem ouvir sobre a remissão dos pecados, sobre Jesus Cristo ter assumido seus pecados quando foi batizado por João no rio Jordão e que morreu sangrando, pagando o salário dos seus pecados, tudo em cumprimento à justiça de Deus para a nossa remissão dos pecados e vida eterna.

Esses que não querem ouvir sobre a remissão dos pecados acabam se tornando presas fáceis para os lobos devoradores de suas almas. Quem dera devorassem apenas as suas carnes!

Você entendeu? Ou quererá continuar sendo explorado pelos lobos devoradores que pouco se importam se você cairá destruído no inferno, desde que antes encha seus bolsos de dinheiro e os deixe de barriga cheia?


Conclusão:

Agora você sabe qual é a verdadeira fé do Evangelho da Água e do Espírito, e, penso, facilmente poderá identificar se a mensagem desses falsos pregadores está direcionada para o seu bolso ou para o seu coração. Eles até falam um pouco sobre o Sangue de Jesus Cristo derramado na Cruz, mas deixam de fora o batismo de Jesus. E sem a fé na Água do Batismo de Jesus, você caminhará a passos largos para o inferno.


Este livro (1), o qual é totalmente grátis, auxiliará vocês a entenderem a sã doutrina quando ler sua Bíblia. É totalmente grátis em nosso site, que deixarei na descrição.

Deus os abençoe. Amém!

www.bjnewlife.org